Ao ser campeão do ATP 250  de Santiago, Thiago Wild quebrou o recorde estabelecido por Gustavo Kuerten e se tornou o brasileiro mais jovem a conquistar um torneio da Associação dos Tenistas Profissionais.

O título no torneio chileno despertou atenção sobre o jovem tenista. Se você é mais uma pessoa curiosa sobre quem é esse brasileiro com futuro promissor no tênis, veio ao lugar certo.

Vamos contar todos os detalhes da trajetória de Thiago Wild até aqui e relembrar suas conquistas.

Você sabia que ele já venceu um Grand Slam? Continue com a gente para saber mais sobre esse título e outras curiosidades do tenista paranaense!

Quem é Thiago Wild?

Quem é Thiago Wild
Thiago Wild se tornou o nono brasileiro a conquistar um título da ATP

Thiago Seyboth Wild é um tenista profissional. Ele nasceu em 10 de março de 2000, em Marechal Rondon, no Paraná.

Em março de 2020, Thiago Wild se tornou o tenista brasileiro mais jovem a conquistar um torneio da Associação dos Tenistas Profissionais. Aos 19 anos, ele foi campeão do ATP 250 de Santiago, com vitória sobre o norueguês Casper Ruud.

Até então, Guga era o brasileiro mais jovem a ser campeão na ATP, com a conquista de Roland Garros em 1997, aos 20 anos.

Wild também se tornou o primeiro tenista do mundo nascido nos anos 2000 a ser campeão de uma competição da ATP. 

E não para por aí. O brasileiro é o mais jovem a conquistar um título na gira latino-americana de saibro desde que Rafael Nadal foi campeão em Acapulco, em 2005, aos 18 anos.

Além disso, o paranaense quebrou um jejum do tênis brasileiro. O último título de um atleta do país em torneios desse nível havia sido em 2015, com Thomaz Bellucci, no ATP de Genebra.

O título no Chile levou Wild à 113ª colocação no ranking da ATP, até então o seu melhor posicionamento na ainda curta carreira. No ano de 2023, o brasileiro chegou na 76ª posição do ranking, que era sua melhor marca.

Antes de quebrar recordes no início de sua trajetória como tenista profissional, Thiago Wild já havia alcançado conquistas expressivas em sua adolescência. Saiba mais sobre elas logo abaixo!

Quando e como Thiago Wild começou a jogar tênis?

Thiago Wild campeão do US Open juvenil 2018
Thiago Wild foi campeão do US Open na chave juvenil em 2018

Thiago Wild começou jogar tênis aos 4 anos por influência de seu pai, Cláudio Ricardo Wild, dono de uma academia de tênis em Marechal Rondon, no Paraná.

Aos 8 anos, ele começou a disputar torneios locais. Quatro anos depois, passou às competições nacionais. 

À medida que o garoto demonstrava intenção de seguir jogando tênis e disputar mais torneios, os pais impunham metas a serem alcançadas no colégio para que ele não perdesse foco nos estudos.

Em 2014, quando Thiago Wild já consolidava sua trajetória rumo ao tênis profissional, ele se mudou para o Rio de Janeiro. Foi acompanhado pelo pai e pela irmã Luana, que também joga tênis. Já a mãe, Gisela, seguiu em Marechal Rondon para continuar em sua carreira como dentista.

Os treinamentos no Rio surtiram efeito e, ainda em 2014, Thiago foi campeão do Banana Bowl, tradicional torneio brasileiro, e da BNP Paribas Cup, evento que teve a final em Roland Garros.

Em 2018, Thiago Wild foi campeão do torneio juvenil do US Open. Na final, ele venceu o italiano Lorenzo Musetti por 2 a 1, com parciais de 6/1, 2/6 e 6/2, e se tornou o primeiro brasileiro a vencer a chave de simples do Aberto dos Estados Unidos.

Com o título de um Grand Slam na chave juvenil, Wild encerrou sua trajetória como atleta amador e, em 2019, iniciou sua carreira como profissional.

A trajetória profissional de Thiago Wild

Como dito anteriormente, o brasileiro já venceu o ATP 250 de Santiago. Além disso, como profissional, Wild possui títulos do nível Challenger. Em 2023, voltou a chamar a atenção do mundo do tênis após eliminar Daniil Medvedev, então número dois do ranking da ATP, em Roland Garros. 

Após o início meteórico, o brasileiro sofreu com lesões, denúncia de violência doméstica, problemas pessoais e oscilações de rendimento. Dessa maneira, não conseguiu se firmar no nível ATP logo de cara. Porém, conseguiu grandes jogos nesse período, mesmo que sem grandes resultados antes de 2023.

Sendo assim, na temporada citada, Thiago Wild focou no nível Challenger. Desse modo, ganhou 21 em 24 partidas disputadas, assim conquistou dois títulos, Viña del Mar e Buenos Aires. Logo depois, disputou o qualificatório de Roland Garros 2023 e conseguiu a vaga na chave principal.

A saber, foi o segundo Grand Slam que Wild disputou, US Open 2020 foi o outro. No Aberto da França, após passar pela fase prévia, o brasileiro enfrentou Daniil Medvedev, número dois do mundo, na primeira rodada.

Com um grande jogo, Wild derrotou o russo por 3 x 2, com parciais de 7/6 (5), 6/7 (6), 2/6, 6/3 e 6/3, após mais de quatro horas de jogo. Assim, o paranaense voltou a chamar a atenção do mundo.

Logo depois, Wild derrotou Guido Pella, ex-top 20 ATP, por 3 x 1, com parciais de 6/3, 3/6, 6/4 e 6/3. Sendo assim, chegou na terceira rodada de um Grand Slam pela primeira vez na carreira, onde vai confrontar Yoshihito Nishioka, 27º cabeça de chave do torneio.

Thiago Wild ainda conquistou mais dois títulos Challenger em 2023, em Como e Genoa. Mas o cereja do bolo foi a sua participação na rodada da Copa Davis contra a Dinamarca.

O tenista representou o Brasil e ganhou a sua partida, ajudando a equipe brasileira a se classificar para o Grupo Mundial da edição de 2024. A saber, o sorteio da próxima fase será em novembro.

Em uma grande crescente, Wild não precisou passar pelo quali do Australian Open, indo direto para a 1ª rodada. No entanto, foi derrotado por Andrey Rublev, em cinco sets.

Para Roland Garros de 2024, também começa a disputa na 1ª rodada.

Quantos títulos tem Thiago Wild?

Título de Thiago Wild no ATP 250 de Santiago
Título em Santiago foi o primeiro da carreira de Thiago Wild em torneios da ATP

Thiago Wild tem um título da ATP como tenista profissional. Em 1º de março de 2020, ele foi campeão do ATP 250 de Santiago. Além disso, possui cinco títulos de Challenger na carreira, dois Futures e um ITF.

Já nas duplas, conquistou um troféu ao nível Challenger, um ITF e dois Futures. Na sua carreira juvenil conquistou cinco canecos, sendo um de Grand Slam.

Curiosamente, Wild somente entrou na chave do torneio chileno por um convite da promotora do evento, a Octagon. 

Nas duas primeiras partidas, ele superou os argentinos Facundo Bagnis (nº 131 da ATP) e Juan Ignacio Londero (63º).

Nas quartas de final, Thiago Wild enfrentou o chileno Cristian Garín, 18º do mundo e recentemente campeão do Rio Open. Depois de vencer o primeiro por 7/6, o brasileiro avançou por desistência do adversário, que alegou dores lombares.

Classificado às semifinais, Wild encarou mais um argentino, Renzo Olivo (297º do mundo), e venceu com tranquilidade por 6/1 e 6/3. Na final, Thiago Wild superou o norueguês Casper Ruud por 2 a 1, com parciais de 7/5, 4/6 e 6/3.

Assim, o tenista nascido em Marechal Rondon quebrou o recorde de Guga e passou a ser o mais jovem brasileiro campeão de um torneio da ATP.

Títulos de Thiago Wild

Simples Profissional

  • ATP 250 de Santiago, em 2020
  • Challenger de Guayaquil, em 2019
  • Challenger de Viña del Mar, em 2023
  • Challenger de Buenos Aires, em 2023
  • Challenger de Como, em 2023
  • Challenger de Genoa, em 2023
  • M25 de Montabaun, em 2019
  • Brasil F1 Futures, em 2018
  • Turquia F42 Futures, em 2017

Duplas Profissional

  • Challenger de Buenos Aires, com Francisco Comesana, em 2023
  • M25 de Ajaccio, com Yanais Laurent, em 2019
  • Brasil F3 Futures, com Thomas Etcheverry, em 2018
  • Turquia F42 Futures, com Diego Hidalgo, em 2017

Simples Juvenil

  • US Open Junior, em 2018
  • 39th Torneo “Città Di Santa Croce” Mauro Sabatini, em 2017
  • Sudamericano Individual GB1, em 2017
  • Bahia Juniors Cup, em 2016

Estatísticas de Thiago Wild

  • Vitórias e derrotas na ATP, em simples: 24/34
  • Melhor ranking ATP da carreira e o atual: 58º/58º
  • Premiação acumulada na carreira (simples + duplas): US$ 1.390.478 mil

Vá além do Tênis! Confira também:

Curiosidades sobre Thiago Wild

  • Thiago Wild é torcedor fanático do Grêmio e seu ídolo no Tricolor Gaúcho é o zagueiro Geromel.
  • O torneio preferido do tenista é Roland Garros.
  • É fã de Rafael Nadal e admite tentar imitar os movimentos do espanhol em quadra.
  • A biografia de Rafael Nadal é o livro preferido de Thiago Wild.
  • Seu piso preferido é o saibro.

Depois de quebrar o recorde de Guga e ser apenas o 9º brasileiro a ser campeão de um torneio da ATP, Thiago Wild desperta a expectativa de que o país possa ter mais um tenista na briga em grandes torneios.

Onde assistir Thiago Wild

No simples, perdeu logo na sua estreia em Roland Garros, para Gael Monflis. Após lesão sofrida, precisou desistir também das duplas, onde jogava com Sebastián Báez. Seu próximo torneio ainda não está confirmado.