Conheça todos os detalhes da Copa Davis: países e tenistas com mais títulos, como funciona a competição, recordes e curiosidades

Você já imaginou como seria uma Copa do Mundo do tênis? Essa é a proposta da Copa Davis!

Remessa Online

Com mais de um século de história, a Davis reúne os melhores tenistas do mundo, mas não em uma disputa individual. Eles competem em duelos de nações.

A Copa Davis é a competição que define qual país tem a melhor equipe do tênis masculino.

Você sabe quem são os países que têm mais títulos da Copa Davis? E os tenistas que mais vezes foram campeões?

Não perca tempo, venha com a gente e conheça todos os detalhes da história da Copa Davis. Saiba também como funciona a competição! Um novo formato de disputa foi implementado a partir de 2019!

História da Copa Davis

Brasil na Copa Davis
Na história da Copa Davis, Brasil chegou duas vezes às semifinais, a última em 2000

A Copa Davis é a principal competição entre países do tênis masculino. Nela, as nações competem em equipes, com jogos em simples e em duplas.

Organizada pela ITF (Federação Internacional de Tênis), a Copa Davis começou em 1900 como um desafio entre Grã-Bretanha e Estados Unidos.

Em 1901, os dois países não se enfrentaram. E em 2005, a competição cresceu, com a entrada de Bélgica, França e Australasia (um combinado entre Austrália e Nova Zelândia que seguiu até 1914).

Inicialmente, todos os times competiam entre si pelo direito de fazer a final contra o campeão do ano anterior.

Em 1923, a Copa Davis foi dividida entre as zonas da América e da Europa. Os vencedores dos dois grupos se enfrentavam e o ganhador desse duelo fazia a final contra o campeão do ano anterior.

Novas zonas surgiram nas décadas seguintes. Em 1955, surgiu a Zona Leste. Já em 1966, a zona europeia foi dividida em duas.

A partir de 1972, a Copa Davis passou a ser disputada em confrontos eliminatórios. Assim, o atual campeão passou a ter de disputar todas as fases.

Ao contrário dos Grand Slams que iniciaram a Era Aberta em 1968, a Copa Davis aceitou a participação de tenistas profissionais somente a partir de 1973.

Foi em 1981 que surgiu o Grupo Mundial, uma espécie de elite da competição. Já todos os demais países passaram a ser divididos em zonas regionais.

Um novo formato de disputa da Copa Davis surgiu em 2019 e inspirou mudanças também na Fed Cup, a versão feminina da Davis. 

Confira, a seguir, como funciona a atual fórmula usada no torneio entre nações!

Formato de disputa da Copa Davis

Espanha campeã da Copa Davis 2019
Jogando em casa, Espanha foi a primeira campeã do novo formato de disputa da Copa Davis

Até 2018, a Copa Davis era disputada em confrontos eliminatórios. Um novo formato passou a ser utilizado desde 2019, com as finais concentradas em uma única sede. Na fase decisiva, 18 países competem ao longo de sete dias. 

A mudança foi motivada pela intenção de atrair mais interesse do público e tornar a Davis uma espécie de “Copa do Mundo do Tênis”. 

Curiosamente, quem encabeçou a transformação foi Gerard Piqué, zagueiro do Barcelona e responsável pelo grupo de investimento Kosmos, que fez parceria com a ITF. A promessa do Kosmos é investir US$ 3 bilhões na Copa Davis ao longo de 25 anos.

Com um Grupo Mundial reduzido, a intenção da organização da Copa Davis é atrair as grandes estrelas do tênis mundial. Afinal, tenistas como Rafael Nadal e Roger Federer tendem a ser mais seletivo na escolha dos torneios que disputam.

Entretanto, houve muitas críticas pelo grande volume de jogos em poucos dias. 

Novo formato da Copa Davis

No novo formato de disputa da Davis, os 18 países são divididos em seis grupos, todos concentrados em uma única sede. As partidas são disputadas ao longo de uma semana. 

Os vencedores de cada chave, além dos dois melhores segundo colocados, avançam para as quartas de final. Na sequência, são disputadas as semifinais e a final. 

Na nova Copa Davis, as partidas da fase final passam a ser disputadas em jogos de três sets. Ao contrário de confrontos com 5 jogos, os duelos contam com apenas três partidas: um jogo de duplas e dois de simples.

Os quatro semifinalistas de uma edição têm vaga garantida na fase final do ano seguinte. Já os países que ficarem entre 5º e 18º lugar devem disputar a fase classificatória.

Na primeira edição da Copa Davis com novo formato, em 2019, a Espanha faturou seu sexto título da competição. Confira, a seguir, quem são os maiores vencedores!

Maiores campeões da Copa Davis

Estados Unidos maiores campeões da Copa Davis
Estados Unidos são os maiores campeões da Copa Davis, com 32 títulos
  • Estados Unidos: 32 títulos
  • Austrália: 28 títulos
  • França e Grã-Bretanha: 10 títulos
  • Suécia: 7 títulos
  • Espanha: 6 títulos
  • Alemanha e República Tcheca: 3 títulos
  • Rússia e Croácia: 2 títulos
  • Itália, Argentina, Sérvia, Suíça e África do Sul: 1 título

Títulos por país na Copa Davis desde o início da Era Aberta

  • Estados Unidos: 9 títulos
  • Suécia: 7 títulos
  • Austrália e Espanha: 6 títulos
  • França: 4 títulos
  • Alemanha e República Tcheca: 3 títulos
  • Rússia e Croácia: 2 títulos
  • Itália, Argentina, Sérvia, Suíça, Grã-Bretanha e África do Sul: 1 título

Todos os campeões da Copa Davis

  • 1900 – Estados Unidos (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1901 – Não houve disputa
  • 1902 – Estados Unidos (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1903 – Grã-Bretanha (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1904 – Grã-Bretanha (vice-campeã Bélgica)
  • 1905 – Grã-Bretanha (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1906 – Grã-Bretanha (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1907 – Australasia (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1908 – Australasia (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1909 – Australasia (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1910 – Não houve disputa
  • 1911 – Australasia (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1912 – Grã-Bretanha (vice-campeã Australasia)
  • 1913 – Estados Unidos (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1914 – Australasia (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1915-1918 – Não houve disputa
  • 1919 – Australasia (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1920 – Estados Unidos (vice-campeã Australasia)
  • 1921 – Estados Unidos (vice-campeão Japão)
  • 1922 – Estados Unidos (vice-campeã Australasia)
  • 1923 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1924 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1925 – Estados Unidos (vice-campeã França)
  • 1926 – Estados Unidos (vice-campeã França)
  • 1927 – França (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1928 – França (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1929 – França (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1930 – França (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1931 – França (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1932 – França (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1933 – Grã-Bretanha (vice-campeã França)
  • 1934 – Grã-Bretanha (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1935 – Grã-Bretanha (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1936 – Grã-Bretanha (vice-campeã Austrália)
  • 1937 – Estados Unidos (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1938 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1939 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1940-1945 – Não houve disputa
  • 1946 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1947 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1948 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1949 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1950 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1951 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1952 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1953 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1954 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1955 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1956 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1957 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1958 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1959 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1960 – Austrália (vice-campeã Itália)
  • 1961 – Austrália (vice-campeã Itália)
  • 1962 – Austrália (vice-campeão México)
  • 1963 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1964 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1965 – Austrália (vice-campeã Espanha)
  • 1966 – Austrália (vice-campeã Índia)
  • 1967 – Austrália (vice-campeã Espanha)
  • 1968 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1969 – Estados Unidos (vice-campeã Romênia)
  • 1970 – Estados Unidos (vice-campeã Alemanha Ocidental)
  • 1971 – Estados Unidos (vice-campeã Romênia)
  • 1972 – Estados Unidos (vice-campeã Romênia)
  • 1973 – Austrália (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1974 – África do Sul (vice-campeã Índia)
  • 1975 – Suécia (vice-campeã Tchecoslováquia)
  • 1976 – Itália (vice-campeão Chile)
  • 1977 – Austrália (vice-campeã Itália)
  • 1978 – Estados Unidos (vice-campeã Grã-Bretanha)
  • 1979 – Estados Unidos (vice-campeã Itália)
  • 1980 – Suécia (vice-campeã Itália)
  • 1981 – Estados Unidos (vice-campeã Argentina)
  • 1982 – Estados Unidos (vice-campeã França)
  • 1983 – Austrália (vice-campeã Suécia)
  • 1984 – Suécia (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1985 – Suécia (vice-campeã Alemanha Ocidental)
  • 1986 – Austrália (vice-campeã Suécia)
  • 1987 – Suécia (vice-campeã Índia)
  • 1988 – Alemanha Ocidental (vice-campeã Suécia)
  • 1989 – Alemanha Ocidental (vice-campeã Suécia)
  • 1990 – Estados Unidos (vice-campeã Austrália)
  • 1991 – França (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1992 – Estados Unidos (vice-campeã Suíça)
  • 1993 – Alemanha (vice-campeã Austrália)
  • 1994 – Suécia (vice-campeã Rússia)
  • 1995 – Estados Unidos (vice-campeã Rússia)
  • 1996 – França (vice-campeã Suécia)
  • 1997 – Suécia (vice-campeões Estados Unidos)
  • 1998 – Suécia (vice-campeã Itália)
  • 1999 – Austrália (vice-campeã França)
  • 2000 – Espanha (vice-campeã Austrália)
  • 2001 – França (vice-campeã Austrália)
  • 2002 – Rússia (vice-campeã França)
  • 2003 – Austrália (vice-campeã Espanha)
  • 2004 – Espanha (vice-campeões Estados Unidos)
  • 2005 – Croácia (vice-campeã Eslováquia)
  • 2006 – Rússia (vice-campeã Argentina)
  • 2007 – Estados Unidos (vice-campeã Rússia)
  • 2008 – Espanha (vice-campeã Argentina)
  • 2009 – Espanha (vice-campeã República Tcheca)
  • 2010 – Sérvia (vice-campeã França)
  • 2011 – Espanha (vice-campeã Argentina)
  • 2012 – República Tcheca (vice-campeã Espanha)
  • 2013 – República Tcheca (vice-campeã Sérvia)
  • 2014 – Suíça (vice-campeã França)
  • 2015 – Grã-Bretanha (vice-campeã Bélgica)
  • 2016 – Argentina (vice-campeã Croácia)
  • 2017 – França (vice-campeã Bélgica)
  • 2018 – Croácia (vice-campeã França)
  • 2019 – Espanha (vice-campeão Canadá)

Lembre-se que a Australasia na lista de campeões foi um combinado entre Austrália e Nova Zelândia, que esteve em disputa até 1914.

Recordes e curiosidades da Copa Davis

  • Mais títulos consecutivos: Estados Unidos, com 7 conquistas entre 1920 e 1926
  • Mais finais consecutivas: Austrália, com 23 aparições entre 1946 e 1968
  • Mais anos na disputa do Grupo Mundial: Estados Unidos, com 37 aparições
  • Participações do Brasil no Grupo Mundial da Copa Davis: 13
  • Melhores participações do Brasil na Copa Davis: semifinais em 1992 e 2000
  • Tenista com mais títulos da Copa Davis: Roy Emerson, na Austrália, com 8 conquistas (1959, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1966, 1967)
  • Tenista mais jovem a disputar a Copa Davis: Marco de Rossi, de San Marino, com 13 anos e 319 dias
  • Tenista mais velho a disputar a Copa Davis: Vittorio Pellandra, de San Marino, com 66 anos e 104 dias

A Copa Davis já tem mais de 120 anos de história e novos campeões e recordistas serão coroados nos próximos anos.

Agora que você já sabe tudo sobre a Davis, não perca tempo e fique expert em outras importantes competições de tênis:

*Última atualização em 7 de janeiro de 2020

Remessa Online

Comentários

Salvar