Veja a história do basquete na europa e conheça os maiores campeões da Euroliga. Confira também curiosidades e recordes

Cada vez mais, nos acostumamos a ver as grandes estrelas do basquete europeu em times da NBA. Mas, antes de chegar à liga norte-americana, é possível ver esses astros desfilando seu talento em outro grande torneio de clubes: a Euroliga.

A competição europeia é o maior torneio de basquete do mundo depois da NBA. Em algumas temporadas, a média de público chegou a mais de 8.000 pessoas por partida.

Já são mais de 60 anos de história, grandes duelos e presença de clubes que se destacam também no futebol. Coincidência ou não, o maior campeão da Euroliga é o Real Madrid, que também é o maior vencedor da Liga dos Campeões da Europa.

Mas esse é apenas um dos detalhes da Euroliga que nós vamos te contar. Venha com a gente e saiba tudo sobre a principal competição de basquete da Europa!

Tabela de classificação geral da Euroliga 2019/2020

Classificações Sofascore Resultados

Infográfico: história e campeões da Euroliga

infografico da Euroliga de basquete

O que é a Euroliga?

A Euroliga é a principal competição entre clubes de basquete da Europa. Desde 2000, ela é organizada pela Euroleague Basketball. Já entre sua criação, em 1958, e a temporada de 1999, o torneio esteve sob a tutela da Fiba. Atualmente, por questões de patrocínio, a Euroliga tem o nome oficial de Turkish Airlines EuroLeague.

Diferentes nomes ao longo da história da Euroliga

No início da história da Euroliga, a competição tinha formato similar ao utilizado na Liga dos Campeões da Europa no futebol. Participavam do torneio continental as equipes que eram campeãs nacionais.

Nesse período, que durou até 1991, a Euroliga era chamada Copa dos Campeões da Europa da Fiba. Já a partir da temporada 1991/1992, o torneio passou a ser denominado Liga Europeia, com a entrada de outros grandes times, além dos campeões nacionais.

O nome Euroliga veio na temporada 1996/1997, ainda sob organização da Fiba. Porém, em 2000/2001, foram disputadas duas ligas europeias de basquete. Uma delas ainda sob o comando da Fiba recebeu o nome de SuproLeague Fiba. A outra, organizada pela ULEB (União das Ligas Europeias de Basquete), se apropriou da marca Euroliga, que jamais havia sido registrada pela Fiba.

Assim, em 2001, a Europa teve dois campeões continentais: Maccabi Tel Aviv, da SuproLeague Fiba, e Kinder Bologna, da Euroliga. Já para o ano seguinte, as duas ligas foram unificadas, surgindo o modelo da Euroliga encabeçado somente pela Euroleague Basketball.

Você ama outros esportes além do Basquete? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Qual time da Euroliga tem mais títulos?

Desde o início da história da Euroliga, em 1958, 21 clubes diferentes venceram a competição. Porém, ninguém foi tão vitorioso como o Real Madrid. O gigante espanhol já foi campeão europeu de basquete 10 vezes.

O segundo clube com mais títulos na história da Euroliga é o CSKA Moscou (Rússia), com 7 títulos. Já Maccabi Tel Aviv (Israel) e Panathinaikos (Grécia) têm 6 conquistas, uma a mais que o Pallacanestro Varese (Itália).

Confira, a seguir, todos os times que já venceram a Euroliga.

Maiores campeões da história da Euroliga

  • Real Madrid (Espanha) – 10 títulos
  • CSKA Moscou (Rússia) – 7 títulos
  • Maccabi Tel Aviv (Israel) – 6 títulos
  • Panathinaikos (Grécia) – 6 títulos
  • Pallacanestro Varese (Itália) – 5 títulos
  • Olympiacos (Grécia) – 3 títulos
  • Olimpia Milano (Itália) – 3 títulos
  • Rigas ASK (URSS) – 3 títulos
  • Split (Iugoslávia) – 3 títulos
  • Barcelona (Espanha) – 2 títulos
  • Virtus Bologna (Itália) – 2 títulos
  • Cantù (Itália) – 2 títulos
  • Cibona (Iugoslávia) – 2 títulos
  • Fenerbahçe (Turquia) – 1 título
  • Dinamo Tbilisi (URSS) – 1 título
  • Joventut Badalona (Espanha) – 1 título
  • Zalgiris (Lituânia) – 1 título
  • Bosna (Iugoslávia) – 1 título
  • Virtus Roma (Itália) – 1 título
  • Partizan (Iugoslávia) – 1 título
  • Limoges (França) – 1 título
Luka Doncic Real Madrid campeão da Euroliga de basquete
Liderado por Luka Doncic, o Real Madrid ganhou a Euroliga mais uma vez na temporada 2017/2018

Lista de todos os campeões da Euroliga, ano a ano

Ano Campeão Vice-campeão
1958 Rīgas ASK (URSS) Academic (Bulgária)
1958-1959 Rīgas ASK (URSS) Academic (Bulgária)
1959–60 Rīgas ASK (URSS) Dinamo Tbilisi (URSS)
1960–61 CSKA Moscou (URSS) Rīgas ASK (URSS)
1961-1962 Dinamo Tbilisi (URSS) Real Madrid (Espanha)
1962–63 CSKA Moscou (URSS) Real Madrid (Espanha)
1963-64 Real Madrid (Espanha) Spartak ZJŠ Brno (Rep. Tcheca)
1964–65 Real Madrid (Espanha) CSKA Moscou (URSS)
1965-66 Simmenthal Milano (Itália) Slavia VŠ Praha (Rep. Tcheca)
1966-67 Real Madrid (Espanha) Simmenthal Milano (Itália)
1967-1968 Real Madrid (Espanha) Spartak ZJŠ Brno (Rep. Tcheca)
1968-1969 CSKA Moscou (URSS) Real Madrid (Espanha)
1969-1970 Varese (Itália) CSKA Moscou (URSS)
1970–71 CSKA Moscou (URSS) Ignis Varese (Itália)
1971-72 Ignis Varese (Itália) JSplit (Iugoslávia)
1972–73 Varese (Itália) CSKA Moscow (URSS)
1973-1974 Real Madrid (Espanha) Varese (Itália)
1974-75 Varese (Itália) Real Madrid (Espanha)
1975–76 Varese (Itália) Real Madrid (Espanha)
1976–77 Maccabi Elite Tel Aviv (Israel) Varese (Itália)
1977–78 Real Madrid (Espanha) Varese (Itália)
1978–79 Bosna (Iugoslávia) Varese (Itália)
1979–80 Real Madrid (Espanha) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
1980–81 Maccabi Elite Tel Aviv (Israel) Sinudyne Bologna (Itália)
1981–82 Squibb Cantù (Itália) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
1982–83 Ford Cantù (Itália) Billy Milano (Itália)
1983–84 Banco di Roma Virtus (Itália) Barcelona (Espanha)
1984–85 Cibona (Iugoslávia) Real Madrid (Espanha)
1985–86 Cibona (Iugoslávia) Žalgiris (URSS)
1986–87 Tracer Milano (Itália) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
1987–88 Tracer Milano (Itália) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
1988–89 Split (Iugoslávia) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
1989–90 Split (Iugoslávia) Barcelona (Espanha)
1990-1991 Split (Iugoslávia) Barcelona (Espanha)
1991–92 Partizan (Sérvia) Joventut Badalona (Espanha)
1992–93 Limoges CSP (França) Benetton Treviso (Itália)
1993–94 Joventut Badalona (Espanha) Olympiacos (Grécia)
1994–95 Real Madrid (Espanha) Olympiacos (Grécia)
1995–96 Panathinaikos (Grécia) Barcelona (Espanha)
1996–97 Olympiacos (Grécia) Barcelona (Espanha)
1997-98 Kinder Bolonha (Itália) AEK (Grécia)
1998–99 Žalgiris (Lituânia) Kinder Bolonha (Itália)
1999–00 Panathinaikos (Grécia) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
2000–01 Maccabi Elite Tel Aviv (Israel) Panathinaikos (Grécia)
2000–01 Kinder Bolonha (Itália) Tau Cerámica (Espanha)
2001–02 Panathinaikos (Grécia) Kinder Bolonha (Itália)
2002-03 Barcelona (Espanha) Benetton Treviso (Itália)
2003–04 Maccabi Elite Tel Aviv (Israel) Skipper Bolonha (Itália)
2004–05 Maccabi Elite Tel Aviv (Israel) Tau Cerámica (Espanha)
2005–06 CSKA Moscou (Rússia) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
2006–07 Panathinaikos (Grécia) CSKA Moscou (Rússia)
2007–08 CSKA Moscou (Rússia) Maccabi Elite Tel Aviv (Israel)
2008–09 Panathinaikos (Grécia) CSKA Moscou (Rússia)
2009–10 Barcelona (Espanha) Olympiacos (Grécia)
2010–11 Panathinaikos (Grécia) Maccabi Electra Tel Aviv (Israel)
2011–12 Olympiacos (Grécia) CSKA Moscou (Rússia)
2012–13 Olympiacos (Grécia) Real Madrid (Espanha)
2013–14 Maccabi Electra Tel Aviv (Israel) Real Madrid (Espanha)
2014–15 Real Madrid (Espanha) Olympiacos (Grécia)
2015–16 CSKA Moscow (Rússia) Fenerbahçe (Turquia)
2016–17 Fenerbahçe (Turquia) Olympiacos (Grécia)
2017–18 Real Madrid (Espanha) Fenerbahçe (Turquia)

Quais times disputam a Euroliga?

Atualmente, a Euroliga é disputada por 16 equipes, sendo que 11 delas têm lugar cativo em virtude de serem clubes licenciados, com licenças de longa duração. São elas:

  • Anadolu Efes (Turquia)
  • Baskonia (Espanha)
  • CSKA Moscou (Rússia)
  • Barcelona (Espanha)
  • Fenerbahçe (Turquia)
  • Maccabi Tel Aviv (Israel)
  • Olimpia Milano (Itália)
  • Olympiacos (Grécia)
  • Panathinaikos (Grécia)
  • Real Madrid (Espanha)
  • Zalgiris (Lituânia)

Os outros 5 times são definidos com uma vaga para o campeão da EuroCup, o segundo torneio de basquete mais importante da Europa, e outras 4 vagas para vencedores de ligas nacionais e wild cards.

Em 2018/2019, os cinco times que receberam essas vagas foram: Buducnost (Montenegro), Darussafaka (Turquia), Bayern (Alemanha), Gran Canaria (Espanha) e Khimki (Rússia).

Vá além do Basquete. Confira também nossos outros conteúdos:

Como é o formato de disputa da Euroliga?

Na temporada regular, as 16 equipes se enfrentam duas vezes, uma em casa e outra como visitante, totalizando 30 partidas por time.  

As 8 equipes de melhores campanhas ao fim da temporada regular avançam para os playoffs. Na primeira fase eliminatória, os confrontos são disputados em séries de 5 jogos, com os times de melhor campanha jogando 3 vezes em casa.

Os 4 times classificados se classificam para o Final Four da Euroliga, disputado em local predeterminado. Na sede previamente definida, são disputadas as semifinais, a disputa de terceiro lugar e a grande final.

Como o formato atual, as equipes disputam no máximo 37 jogos.

Com o fortalecimento da Euroliga, há a expectativa de que as seleções europeias possam ser ainda mais competitivas em competições internacionais. Mas, por enquanto, os Estados Unidos dominam o basquete nas olimpíadas!

Quais são os maiores jogadores da história da Euroliga?

Diversos jogadores se destacaram ao longo de toda a história da Euroliga. Há aqueles que passaram muitas temporadas no basquete europeu, mas também os que logo foram para a NBA.

Um exemplo de uma estrela que surgiu no basquete europeu e logo foi para os Estados Unidos é Luka Doncic. O jogador esloveno foi MVP tanto da temporada regular quanto do Final Four da Euroliga em 2018, jogando pelo Real Madrid. Na temporada 2018/2019, ele fez sua estreia na NBA, pelo Dallas Mavericks.

O espanhol Pau Gasol é outro jogador que permaneceu pouco tempo na Euroliga. Depois de se destacar pelo Barcelona, ele foi a terceira escolha do draft da NBA de 2001, selecionado pelo Atlanta Hawks e trocado na sequência com o Memphis Grizzlies.

Curiosamente, em 2008, Pau Gasol foi envolvido em uma troca do Memphis Grizzlies com o Los Angeles Lakers, que fez com que seu irmão Marc Gasol, recém chegado à NBA, fizesse o caminho inverso, indo dos Lakers para os Grizzlies.

Já Dirk Nowitzki, considerado por muitos o melhor jogador europeu da história da NBA e MVP da liga em 2006/2007, não chegou a disputar a Euroliga. Ele iniciou sua carreira no time alemão DJK, que não disputava a principal competição europeia. Porém, isso não o impediu de despertar o interesse de equipes da NBA e chegar à liga em 1998.

Melhores jogadores da história da Euroliga em eleição da Fiba

Em 2008, quando foram comemorados 50 anos de história da Euroliga, a Fiba premiou os 50 “maiores contribuintes” da história da competição. Além de 10 treinadores e 5 árbitros, foram indicados 35 jogadores.

Essa relação conta com grandes nomes da história do basquete europeu, como os sérvios Vlade Divac e Dejan Bodiroga, o lituano Arvydas Sabonis e os croatas Drazen Petrovic e Toni Kukoc. Também está na lista o russo Sergei Belov, que foi o mais votado na lista de 50 maiores jogadores da Fiba, em 1991.

Dica da Esportelândia: o documentário Once Brothers, produzido pela ESPN, relata como a separação da antiga Iugoslávia afetou a relação entre os craques Vlade Divac e Drazen Petrovic! Veja também nossa lista com os 35 melhores filmes de basquete. 

Melhores jogadores da Euroliga desde 2000

  • Vassilis Spanoulis (Grécia) – 8 vezes
  • Juan Carlos Navarro (Espanha) – 7 vezes
  • Milos Teodosic (Sérvia) – 6 vezes
  • Nikola Vujčić (Croácia) – 5 vezes
  • Dimitris Diamantidis (Grécia) – 4 vezes
  • Nando de Colo (França) – 4 vezes
  • Theo Papaloukas (Grécia) – 4 vezes
  • Ramūnas Šiškauskas (Lituânia) – 4 vezes

Desde que a Euroliga se desvinculou da Fiba, são escolhidos, ano a ano, os 10 melhores jogadores da competição europeia. A lista aponta os 5 atletas que formariam a equipe ideal do torneio e quem seriam os 5 reservas.

O argentino Manu Ginobili, por exemplo, esteve no quinteto ideal da temporada 2000/2001, depois de ter sido campeão da Euroliga pelo Kinder Bologna.

Já o brasileiro Tiago Splitter apareceu 3 vezes na relação de melhores da Euroliga. Ele esteve entre os titulares em 2007/2008 e entre os reservas em 2008/2009 e 2009/2010. Nesse período, Splitter defendia o Baskonia, da Espanha.

O brasileiro Tiago Splitter é um dos 11 jogadores que apareceram na lista de melhores da Euroliga 3 vezes, além de ser o único representante do Brasil a já ter recebido essa premiação.

Splitter, entretanto, não foi campeão da Euroliga. O único brasileiro a ter alcançado esse feito foi Anderson Varejão. Aos 20 anos, ele ajudou o Barcelona a ser campeão europeu de basquete em 2003!

Rafael Hettsheimeir esteve próximo de repetir o feito de Varejão em 2013, mas o Real Madrid, clube que ele defendia, perdeu a final da Euroliga para o Olympiacos, da Grécia.

Agora que você já sabe já viu um pouco da história da Euroliga, confira também nossos outros conteúdos sobre o esporte:

* Última atualização em 30/07/2019

Comentários

Salvar
58 Compart.
Compartilhar51
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin7