Conheça a história do basquete nos Jogos Olímpicos, os países com mais medalhas, o desempenho da seleção brasileira, curiosidade e recordes!

Você sabe dizer quando e onde o basquete se tornou um esporte olímpico?

A história do esporte da bola laranja nos Jogos Olímpicos começou há mais de 80 anos. Adivinhe quem domina o quadro de medalhas?!

Se você apostou nos Estados Unidos, acertou em cheio. Mesmo sem poder contar com os craques da NBA até 1992, os norte-americanos construíram uma longa hegemonia olímpica no basquete.

Mas há intrusos nesse histórico de medalhas de ouro dos Estados Unidos no basquete em Olimpíadas. Um spoiler: a Argentina é um deles.

Quer saber também como foi o desempenho do Brasil? A gente te conta!

Confira, a seguir, todos os detalhes da história do basquete nas Olimpíadas!

Infográfico: história do basquete nas Olimpíadas

Basquete nas Olimpíadas

Quer compartilhar essa imagem no seu site ou blog? Basta copiar o código abaixo:

História do basquete nas Olimpíadas

A primeira aparição do basquete nas Olimpíadas foi em 1904, em Saint Louis, nos Estados Unidos. Porém, aquela participação foi apenas como esporte de exibição.

Oficialmente, o basquete faz parte do calendário olímpico desde 1936, em Berlim. Passaram 40 anos, até que, em 1976, as mulheres pudessem entrar na disputa e também brigar por medalhas nos Jogos Olímpicos.

Seja no basquete masculino ou na disputa feminina, os Estados Unidos são os maiores vencedores olímpicos, e com larga vantagem. Veja todos os detalhes dessa história a seguir.

Maiores campeões olímpicos do basquete masculino

Estados Unidos campeões olímpicos de basquete no Rio 2016
Campeões no Rio de Janeiro em 2016, Estados Unidos aumentaram hegemonia histórica no basquete olímpico

Em 19 edições de basquete masculino nos Jogos Olímpicos, os Estados Unidos foram campeões 15 vezes.

Somente 3 países além dos norte-americanos conseguiram ser campeões olímpicos no basquete masculino.

Final mais polêmica da história do basquete nas Olimpíadas

A União Soviética foi o primeiro país a interromper a hegemonia dos Estados Unidos, com medalha de ouro em Munique’1972. Naquele ano, os soviéticos venceram os norte-americanos na final por 51 a 50, em um dos resultados mais polêmicos da história do basquete.

Nos últimos segundos de jogo, os Estados Unidos abriram 50 a 49. O cronômetro ficou perto de zerar, mas, alegando mau funcionamento do relógio, o secretário-geral da FIBA, William Jones, ordenou que fossem jogados mais 3 segundos.

Assim, os soviéticos converteram uma cesta e viraram o placar, conquistando o ouro. Em tempos de Guerra Fria, os norte-americanos jamais aceitaram o resultado e não receberam as medalhas de prata.

O árbitro brasileiro Renato Rhigetto se recusou a assinar a súmula daquela partida, que encerrou uma invencibilidade de 63 jogos dos Estados Unidos no basquete olímpico — os norte-americanos vinham de 7 ouros consecutivos.

Boicote dos Estados Unidos e ouro da Iugoslávia

Os Estados Unidos boicotaram os Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980. Sem a presença dos norte-americanos, a disputa pela medalha de ouro se concentrou entre países europeus.

Na final, a Iugoslávia derrotou a Itália por 80 a 77, sagrando-se o terceiro país a ser campeão olímpico no basquete masculino. Daquela vez, os soviéticos ficaram com o bronze.

Vitória soviética e impulso para o surgimento do Dream Team

Na Olimpíada de 1988, em Seul, os Estados Unidos, pela primeira vez na história dos Jogos Olímpicos, foram eliminados antes da decisão da medalha de ouro — lembrando que eles não disputaram Moscou’1980.

Na semifinal, a União Soviética derrotou a seleção norte-americana por 82 a 76, avançando à final contra a Iugoslávia.

No duelo entre os campeões olímpicos de 1972 e 1980, os soviéticos venceram por 76 a 63. Já os Estados Unidos ficaram com o bronze, ao derrotar a Austrália.

Vale lembrar que os norte-americanos já haviam sido derrotados pelo Brasil na final dos Jogos Pan-Americanos de 1987, em Indianapólis. O time liderado por Oscar Schmidt e Marcel impôs a primeira derrota da história da seleção de basquete masculino dos Estados Unidos em casa.

Criação do Dream Team em Barcelona

Dream Team dos Estados Unidos na Olimpíada de Barcelona em 1992
Dream Team formado para Barcelona’1992 reuniu craques como Michael Jordan, Larry Bird e Magic Johnson

Fora da final olímpica em 1988, os Estados Unidos foram autorizados a utilizar jogadores que atuassem na NBA pela primeira vez em 1992, nos Jogos Olímpicos de Barcelona — até então, a seleção norte-americana era formada apenas por amadores e jogadores universitários. Assim, foi criado o Dream Team.

A equipe dos Estados Unidos no basquete masculino em Barcelona’1992 reuniu gênios como Michael Jordan, Magic Johnson, Larry Bird, Charles Barkley, Karl Malone, Scottie Pippen e John Stockton.

Eles venceram todos os jogos daquela edição com pelo menos 30 pontos de vantagem. Na decisão da medalha de ouro, os Estados Unidos derrotaram a Croácia por 117 a 85.

Triunfo histórico da Argentina

Argentina campeã olímpica de basquete em 2004
Seleção Argentina surpreendeu grandes forças e foi campeã olímpica em 2004

Desde que os Estados Unidos foram autorizados a utilizar jogadores da NBA, os norte-americanos não venceram o torneio de basquete masculino nas Olimpíadas apenas uma vez.

Nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, o ouro ficou com a Argentina. Liderada por Manu Ginobili, a seleção sul-americana eliminou os Estados Unidos na semifinal, com vitória por 89 a 81.

Aquela equipe norte-americana contava com estrelas como Allen Iverson e Tim Duncan, que foram MVPs da NBA. LeBron James, Dwyane Wade e Carmelo Anthony, que haviam disputado apenas uma temporada da NBA, também compunham o elenco.

Na final, a Argentina venceu a Itália, enquanto os Estados Unidos superaram a Lituânia na disputa pelo bronze.

Veja, a seguir, o quadro de medalhas do basquete masculino nas Olimpíadas.

Lista dos campeões do basquete masculino nas Olimpíadas

Sede

OuroPrataBronze
Rio 2016Estados UnidosSérviaEspanha
Londres 2012Estados UnidosEspanhaRússia

Pequim 2008

Estados UnidosEspanhaArgentina
Atenas 2004ArgentinaItáliaEstados Unidos
Sydney 2000Estados UnidosFrançaLituânia
Atlanta 1996Estados UnidosIugosláviaLituânia
Barcelona 1992Estados UnidosCroáciaLituânia
Seul 1988União SoviéticaIugosláviaEstados Unidos
Los Angeles 1984Estados UnidosEspanhaIugoslávia
Moscou 1980IugosláviaItáliaUnião Soviética
Montreal 1976Estados UnidosIugosláviaUnião Soviética
Munique 1972União SoviéticaEstados UnidosCuba
Cidade do México 1968Estados UnidosIugosláviaUnião Soviética
Tóquio 1964Estados UnidosUnião SoviéticaBrasil
Roma 1960Estados UnidosUnião SoviéticaBrasil
Melbourne 1956Estados UnidosUnião SoviéticaUruguai
Helsinque 1952Estados UnidosUnião SoviéticaUruguai
Londres 1948Estados UnidosFrançaBrasil
Berlim 1936Estados UnidosCanadáMéxico

Maiores campeões olímpicos do basquete feminino

Seleção feminina de basquete dos Estados Unidos campeã olímpica no Rio 2016
Estrelas da WNBA levaram Estados Unidos a mais uma medalha de ouro no Rio em 2016

A história do basquete feminino nas Olimpíadas começou apenas em 1976, em Montreal. Desde então, foram 11 torneios disputados em Jogos Olímpicos, com 8 medalhas de ouro para os Estados Unidos.

Nas duas primeiras edições do basquete feminino nas Olimpíadas, quem ficou no lugar mais alto do pódio foi a União Soviética.

Em Montreal’1976, foi disputado um hexagonal entre as 6 equipes participantes. As soviéticas ficaram com o ouro ao vencer todos os seus 5 jogos, enquanto as norte-americanas perderam tanto para União Soviética quanto para o Japão.

Já em Moscou’1980, os Estados Unidos boicotaram os Jogos Olímpicos.

A terceira vez em que a seleção de basquete feminino norte-americana não foi campeã olímpica aconteceu em 1992. Em Barcelona, o ouro ficou com a Equipe Unificada, composta por jogadoras de antigas repúblicas da União Soviética.

Essa Equipe Unificada venceu os Estados Unidos na semifinal e conquistou a medalha de ouro em decisão com a China. Já as norte-americanas derrotaram Cuba na disputa do bronze.

Desde o terceiro lugar em 1992, os Estados Unidos conquistaram todas as medalhas de ouro no basquete feminino nas Olimpíadas. Veja, a seguir, todas as campeãs da história da disputa entre mulheres.

Lista dos campeões do basquete feminino nas Olimpíadas

SedeOuroPrataBronze
Rio 2016Estados UnidosEspanhaSérvia
Londres 2012Estados UnidosFrançaAustrália
Pequim 2008Estados UnidosAustráliaRússia
Atenas 2004Estados UnidosAustráliaRússia
Sydney 2000Estados UnidosAustráliaBrasil
Atlanta 1996Estados UnidosBrasilAustrália
Barcelona 1992Equipe UnificadaChinaEstados Unidos
Seul 1988Estados UnidosIugosláviaUnião Soviética
Los Angeles 1984Estados UnidosCoreia do SulChina
Moscou 1980União SoviéticaBulgáriaIugoslávia
Montreal 1976União SoviéticaEstados UnidosBulgária

História do basquete brasileiro nas Olimpíadas

Em toda a história do basquete nos Jogos Olímpicos, tanto em torneios masculinos quanto femininos, o Brasil já conquistou 5 medalhas. Foram quatro bronzes e uma prata.

Em número total de medalhas no basquete, apenas Estados Unidos, União Soviética e Iugoslávia têm mais premiações que o Brasil. Contudo, o quadro de medalhas coloca nas primeiras colocações aqueles países que têm mais ouros.

Quadro geral de medalhas do basquete nas Olimpíadas

PaísOuroPrataBronzeTotal
Estados Unidos232328
União Soviética44412
Iugoslávia1528
Argentina1 012
Equipe Unificada10 01
Espanha 0415
Austrália 0325
França 030 3
Itália 020 2
Brasil 0145
Bulgária0 112
China 0112
Sérvia0 112
Canadá 010 1
Coreia do Sul0 10 1
Croácia0 10 1
Lituânia0 0 33
Rússia 00 33
Uruguai 00 22
Cuba0 0 11
México0 0 11

Quer saber mais detalhes do desempenho das seleções brasileiras de basquete em Jogos Olímpicos? Confira essa história mais abaixo!

História do basquete brasileiro masculino nas Olimpíadas

A primeira medalha conquistada pelo Brasil nos basquete em Jogos Olímpicos foi logo na segunda edição do esporte em Olimpíadas.

Em Londres’1948, a equipe comandada por Moacyr Daiuto ficou com a medalha de bronze no basquete masculino. Depois de derrota para a França na semifinal, o Brasil venceu o México na disputa pelo terceiro lugar.

Brasil medalha de bronze no basquete na Olimpíada de 1948
Em Londres, Brasil conquistou sua primeira medalha olímpica no basquete em 1948

Medalhas de bronze com campeões mundiais

A Seleção Brasileira masculina de basquete voltou ao pódio das Olimpíadas em 1960 e 1964. Aquele time, que tinha Kanela como treinador e os craques Wlamir Marques e Amaury Passos, foi bicampeão mundial em 1959 e 1963.

Um ano depois de conquistar seu primeiro título mundial no basquete, o Brasil ficou com o bronze em Roma’1960, quando a fase final foi disputada em um grupo de 4 equipes.

A cor da medalha se repetiu em Tóquio’1964. O Brasil foi derrotado pela União Soviética na semifinal e venceu Porto Rico na disputa pelo bronze.

Depois de ir ao pódio em Tóquio, a Seleção Brasileira masculina não conquistou mais medalhas em Olimpíadas no basquete masculino. A melhor colocação foi em 1968, na Cidade do México, com quarto lugar.

Três ausências e retorno em Londres’2012

Embora esteja fora da disputa por medalhas desde a década de 1960, o Brasil se manteve presente nos Jogos Olímpicos no basquete masculino até uma sequência de três ausências, iniciada em Sydney’2000.

Após a participação em Atlanta’1996 e a aposentadoria de Oscar, o Brasil ficou 16 anos sem participar do torneio de basquete masculino dos Jogos Olímpicos, mesmo com jogadores acostumados a defender times da NBA.

Na volta em Londres’2012, a Seleção Brasileira ficou em 5º lugar. Já no Rio’2016, o Brasil não passou da primeira fase no basquete masculino, com 3 derrotas em 4 jogos.

Com a ascensão do NBB, fica a esperança de que o basquete brasileiro volte a figurar entre as principais potências do basquete mundial.

Quadro de medalhas do basquete masculino nas Olimpíadas

PaísOuroPrataBronzeTotal
Estados Unidos151218
União Soviética2439
Iugoslávia1416
Argentina10 12
Espanha 0314
França0 20 2
Itália0 20 2
Canadá 010 1
Croácia 010 1
Sérvia 01 01
Brasil 00 33
Lituânia0 0 33
Uruguai0 022
Cuba0 011
México 00 11
Rússia 00 11

História do basquete brasileiro feminino nas Olimpíadas

A primeira participação da Seleção Brasileira de basquete feminino nas Olimpíadas aconteceu em Barcelona’1992. Naquela edição, o time nacional ficou em 7º lugar.

Já em Atlanta’1996, as brasileiras chegaram aos Jogos Olímpicos com moral elevado, após terem sido campeãs mundiais de basquete em 1994.

A equipe liderada por Hortência e Magic Paula venceu todos os seus jogos em Atlanta, até encarar os Estados Unidos na decisão. No duelo pelo ouro, as norte-americanas venceram por 111 a 87, mas a medalha de prata foi a melhor campanha da história do basquete brasileiro em Olimpíadas.

Brasil medalha de bronze no basquete feminino em Atlanta em 1996
Seleção liderada por Hortência e Paula conquistou medalha de prata em Atlanta em 1996

Uma nova medalha, mas de bronze, veio em Sydney’2000. Já sem Magic Paula e Hortência, coube a Janeth liderar a Seleção Brasileira, que perdeu para a Austrália na semifinal e bateu a Coreia do Sul na disputa de terceiro lugar.

Em Atenas’2004, o Brasil voltou à disputa da medalha de bronze no basquete feminino, mas acabou derrotada pela Rússia.

Já nas três edições seguintes dos Jogos Olímpicos, em Pequim, em Londres e no Rio de Janeiro, o time feminino do Brasil foi eliminado na primeira fase e não conseguiu chegar às quartas de final.

Quadro de medalhas do basquete feminino nas Olimpíadas

PaísOuroPrataBronzeTotal
Estados Unidos81110
União Soviética2 013
Equipe Unificada10 01
Austrália0 325
Brasil0 112
Bulgária0 112
China 0112
Iugoslávia0 112
Coreia do Sul 01 01
Espanha 010 1
França0 10 1
Rússia0 0 22
Sérvia 00 11

Se ao olhar essa lista, você estranhou a presença da Equipe Unificada, nós te explicamos. As campeãs olímpicas de 1992, em Barcelona, faziam parte de um time que reuniu atletas de antigas repúblicas da União Soviética.

Curiosidades e recordes de Oscar no basquete em Olimpíadas

Oscar Schmidt pela Seleção Brasileira de basquete nas Olimpíadas

  • Maior número de participações de um jogador de basquete em Olimpíadas: 5 (Moscou 1980, Los Angeles 1984, Seul 1988, Barcelona 1992 e Atlanta 1996) — recorde dividido com Teófilo Cruz, de Porto Rico, e Andrew Gaze, da Austrália
  • Maior cestinha da história do basquete em Olimpíadas: 1.093 pontos
  • Maior cestinha em um jogo de basquete nas Olimpíadas: 55 pontos, contra a Espanha em Seul’1988
  • Cestinha em 3 edições do torneio masculino de basquete: Seul 1988, Barcelona 1992 e Atlanta 1996
  • Média de 42,3 pontos por jogo em Seul’1988

Nós optamos por encerrar este texto com os recordes de Oscar em Olimpíadas. Para manter o embalo e continuar com informações de grandes ídolos do esporte brasileiro, saiba tudo sobre Ayrton Senna!

*Última atualização em 14 de fevereiro de 2019

Ficha Técnica
Título
Basquete nas Olimpíadas: histórico do Brasil e maiores campeões
Resumo
Oficialmente, o basquete faz parte do calendário olímpico desde 1936, em Berlim. Passaram 40 anos, até que, em 1976, as mulheres pudessem entrar na disputa e também brigar por medalhas nos Jogos Olímpicos.
Autor

Comentários

Salvar