Gabriela Guimarães, muito conhecida apenas como Gabi Guimarães ou Gabizinha, surgiu ainda muito jovem no vôlei. Hoje em dia, já com sua carreira firmada, se tornou uma das melhores ponteiras do mundo.

Com diversos títulos conquistados, Gabi se firmou como uma grande referência no vôlei feminino. Venha com a gente conhecer mais sobre uma das atuais ídolas nacional.

História de Gabi Guimarães

 

Gabi nasceu em 19 de maio de 1994, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Foi em seu estado onde começou a brilhar no vôlei. Com 14 anos, começou a praticar o esporte em sua escola e tentou entrar para o Minas Tênis Clube, mas não teve sucesso.

Foi então para o Mackenzie Esporte Clube, tradicional time de vôlei em Minas Gerais. Já em seu primeiro ano, defendeu a Seleção Mineira, na categoria infanto-juvenil.

Em 2010, foi convocada pela Seleção Brasileira pela primeira vez, na mesa categoria. Gabi então disputou o Campeonato Sul-Americano daquele ano, sendo campeã com o Brasil e também escolhida como a melhor jogadora.

Foi campeã da Superliga A pela primeira vez com o Rio de Janeiro, em 2012/13. Com boas atuações, foi convocada por Zé Roberto Guimarães, para disputar o Grand Prix de 2013. Desde então, está sempre presente no elenco brasileiro.

Gabi ficou por seis anos no clube carioca, conquistando mais quatro Superligas e um vice-campeonato mundial. Mas foi para o Minas em maio de 2018, também conquistando diversos títulos.

Sua ida para o exterior aconteceu na temporada 2019/20, quando foi para o Vakifbank Istanbul, da Turquia. A brasileira permaneceu no clube até 2024, quando foi anunciado que não iria renovar o contrato.

Clubes de Gabi Guimarães

  • Mackenzie: 2010 até 2012
  • Sesc RJ: 2012 até 2018
  • Minas: 2018 até 2019
  • Vakifibank: 2019 até 2024

Gabi Guimarães na Seleção Brasileira

Gabi Guimarães: biografia, curiosidade e títulos no vôlei
Gabi Guimarães é um dos principais nomes da Seleção. Divulgação/Volleyball World

Defendendo a Seleção Brasileira desde as categorias de base, Gabi se tornou uma referência na equipe. Sua primeira convocação foi para a categoria infanto-juvenil, na disputa do Campeonato Sul-Americano, onde foi campeã, em 2010.

Foi subindo de categorias e estreou na principal em 2013, jogando pelo Grand Prix. Em seu primeiro ano, já foi campeã da disputa. Ao longo dos anos, acumulou medalhas de ouro da competição e do Campeonato Sul-Americano.

No entanto, ainda não conseguiu ser campeã olímpica e nem mundial. Em Tóquio 2020, ajudou o Brasil a chegar na final, ficando com a prata. Enquanto tem uma prata no Campeonato Mundial e um bronze.

Títulos de Gabi Guimarães

Mackenzie

  • Campeonato mineiro: 2 – 2010 e 2011
  • Campeonato Brasileiro de Seleções Juvenil: 1 – 2012

Sesc-RJ

  • Superliga A: 5 – 2012/13, 2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2016/17
  • Supercopa Brasileira: 3 – 2015, 2016 e 2017
  • Copa Brasil: 2 – 2016 e 2017
  • Campeonato Carioca: 5 – 2012, 2013, 2014, 2015 e 2017
  • Campeonato Sul-Americano: 4 – 2013, 2015, 2016 e 2017

Minas Tênis Clube

  • Superliga Brasileira: 1 – 2018/19
  • Copa Brasil: 1 – 2019
  • Campeonato Mineiro: 1 – 2018
  • Campeonato Sul-Americano: 1 – 2018

Vakifibank

  • Campeonato Turco: 2 – 2020/21 e 2021/22
  • Copa da Turquia: 3 – 2020/21, 2021/22 e 2022/23
  • Supercopa Turca: 2 – 2021 e 2023
  • Campeonato Mundial: 1 – 2021
  • Liga dos Campeões da Europa: 2 – 2021/22 e 2022/23

Seleção Brasileira

  • Grand Prix: 3 – 2013, 2014 e 2016
  • Campeonato Sul-Americano: 4 – 2013, 2015, 2021 e 2023

Prêmio individuais de Gabi Guimarães

  • Melhor atacante do Campeonato Sul-Americano Infanto-juvenil de 2010
  • MVP do Campeonato Sul-Americano Infanto-juvenil de 2010
  • Maior pontuadora do Campeonato Mundial Infanto-juvenil de 2011
  • Melhor recepção da Copa Yeltsin de 2012
  • Melhor atacante da Copa Pan-Americana sub-23 de 2012
  • Melhor atacante do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2013
  • 4ª melhor recepção do Campeonato Mundial de Clubes de 2013
  • Melhor ponteira do Campeonato Mundial Juvenil de 2013
  • Maior pontuadora da Superliga Brasileira de Voleibol Feminino de 2014–15
  • Melhor ataque da Superliga Brasileira de Voleibol Feminino de 2014–15
  • MVP do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2017
  • 1ª melhor ponteira do Campeonato Mundial de Clubes de 2018
  • 1ª melhor ponteira do Sul-Americano de Clubes de 2019
  • 2ª melhor ponteira do Superliga Brasileira A de 2018-19
  • 2ª melhor ponteira da Liga das Nações de Voleibol Feminino de 2019
  • MVP do Campeonato Sul-Americano Feminino de Vôlei 2021
  • 1ª melhor ponteira da Liga das Nações de Voleibol Feminino de 2021
  • 1ª melhor ponteira do Campeonato Mundial de Clubes de 2021
  • Melhor ponteira do Campeonato Turco de 2021-22
  • MVP da Liga dos Campeões da Europa de 2021-22
  • 2ª melhor ponteira da Liga das Nações de Voleibol Feminino de 2022
  • 1ª melhor ponteira do Campeonato Mundial de 2022
  • 2ª melhor ponteira do Campeonato Mundial de Clubes de 2022
  • 1º melhor ponteira do Campeonato Sul-Americano 2023
  • MVP do Campeonato Sul Americano 2023

Curiosidades de Gabi Guimarães

Gabi Guimarães: biografia, curiosidade e títulos no vôlei
Gabi jogou no Vakifbank por anos. Divulgação/Perfil pessoal de Gabi Guimarães

Gabi também já praticou outros esportes, como natação, tênis e futebol em Belo Horizonte. No entanto, a sua escolha pelo vôlei, aos 14 anos, foi o que prevaleceu e foi para a base da Seleção Brasileira após jogar por apenas seis meses.

A ponteira também já revelou que, nas horas vagas, gosta de ler. Ainda, Gabi e Thaísa dividem o quarto quando estão defendendo o Brasil.

Com mais de 1,3 milhão de seguidores, a camisa 10 é a mais seguida do elenco brasileiro no Instagram. Em suas redes sociais, a atleta também costuma se posicionar politicamente, seja assuntos envolvendo esportes ou não.

Vida pessoal

Apesar de não ser confirmado por nenhuma das duas, há diversos rumores de que Gabi Guimarães tem um relacionamento com Sheilla Castro. As duas são vistas juntas de forma constante e também com as filhas da grande ídola do vôlei feminino.

Nos últimos meses, os boatos ganharam ainda mais força após Sheilla ser vista constantemente em jogos da Gabi. Em partida no Maracanãzinho, com uniforme especial contra o preconceito, as duas entraram juntas.

Agora que já sabe tudo sobre Gabi Guimarães, confira outros textos sobre vôlei: