Conheça quais são os equipamentos da esgrima: os detalhes do traje, todas as armas e os materiais dos itens de segurança

Armas, trajes, itens de segurança…são realmente muitos — e necessários — os equipamentos da esgrima.

Longe de serem um capricho, esses materiais possibilitam a prática segura, competitiva e dinâmica do esporte. São lutas de espadas, afinal de contas, e, mesmo que estas não tenham pontas nem lâminas cortantes, todo o cuidado é pouco.

Só que os equipamentos da esgrima não se resumem à segurança dos atletas. No texto a seguir, mostramos, além da sua relação completa, a sua importância para a evolução do esporte — e como eles próprios evoluíram.

Quais são os equipamentos da esgrima?

Se contarmos item por item, são mais de dez equipamentos da esgrima. Estes, no entanto, podem ser divididos em quatro categorias básicas:

  • Armas: as protagonistas. São divididas em três tipos e categorizam o esporte em modalidades, uma para cada.
  • Traje: o “uniforme” da esgrima. É padronizado do capacete às meias, com algumas diferenciações técnicas entre modalidades.
  • Fios e capas elétricas: o equipamento elétrico é usado para arbitrar as pontuações das partidas. São responsáveis por um enorme salto do profissionalismo do esporte, já que aumentaram a precisão e a velocidade na contagem de pontos.
  • Itens de segurança: há mais materiais de segurança do que podemos ver durante as partidas. Tudo pensando para a prática mais segura e dinâmica da esgrima.

As armas da esgrima

  • Florete
  • Sabre
  • Espada

Florete

Florete, um dos principais equipamentos da esgrima

Arma mais leve e de flexibilidade mediana, tem 90cm e pesa 500g. Ela pontua somente com a ponta e só pode atingir o tronco. A sua categoria é a mais diversa em biotipos de atletas e a mais disputada na esgrima.

Sabre

Sabre, uma dos principais equipamentos da esgrima

O sabre é a arma mais flexível e portanto mais rápida da esgrima. Tem 88cm e 500g. É empunhada pelos esgrimistas mais atléticos, já que pode atingir tudo da cintura para cima  tanto com a ponta quanto com as “lâminas”.

Espada

Espada, um dos equipamentos da esgrima
(Flavio Florido/COB)

A espada é a menos flexível e, portanto, mais lenta das armas da esgrima. Tem 110cm de lâmina e pesa 770g. A sua categoria é ideal para atletas mais altos. Pode pontuar em qualquer lugar do corpo, da ponta do pé ao topo da cabeça, mas somente com a ponta da arma.

Na sua modalidade, compete Nathalie Moelhausen, a primeira brasileira campeã mundial.

Vá além da esgrima! Confira outros conteúdos Esportelândia:

Traje da esgrima

Imagem de Nathalie Moellhausen competindo pelo Brasil
(Pedro Ramos/ Rede do Esporte)

Não são só as armas que compõem os equipamentos da esgrima. O traje do esporte é tão ou até mais complexo que os sabres e floretes que serpenteiam no ar durante as partidas.

Parecendo um macacão espacial ele é composto, sem contar os materiais de segurança, por sete itens diferentes:

  •  Jaqueta: similar a uma jaqueta de motoqueiro, tem as mangas longas, tecido acolchoado e um fecho alto no pescoço.
  • Gilet: o colete elétrico que detecta o impacto da armas. É uma espécie de manta de material condutor, geralmente de alumínio. Fica acima das áreas válidas de cada modalidade.
  • Luvas: as luvas também devem ser adequadas às modalidades, com uma maior ou menor ênfase antiderrapante, já que são diferentes as empunhaduras de cada arma.
  • Calça: o traje pode parecer uma peça única, mas conta com jaqueta e calça separadas. Esta tem inclusive alças, parecendo até um suspensório, e um comprimento um pouco menor, indo até as canelas.
  • Meias: até as meias são padronizadas na esgrima. Além de brancas, precisam ser compridas, indo até o joelho, até porque as calças são mais curtas.
  • Tênis: os tênis não são padronizados, mas são em sua maioria leves e antiderrapantes. Marcas como a Adidas e a Nike produzem peças próprias para a esgrima (e parecem sapatênis).
  • Fios elétricos: se você já assistiu a alguma partida de esgrima, já deve ter reparado nos fios que saem dos trajes. Eles são conectados diretamente ao gilet e acusam o toque da arma diretamente à mesa de pontuação.

Itens de segurança da esgrima

Se as adaptações elétricas fizeram do esporte mais profissional, os itens de segurança são os equipamentos da esgrima essenciais para a sua prática moderna. Protegidos, os atletas podem também golpear sem qualquer tipo de amarra.

É só pensar que no começo da trajetória olímpica da esgrima, os trajes era feitos de algodão e contavam apenas com algumas camadas de tecido reforçando a proteção ao tronco. Hoje, o aparato de proteção é completo:

  • Máscara: a máscara (que mais parece como um capacete) é o equipamento da esgrima mais importante para a segurança. Afinal, na velocidade com a qual se movem as armas, seria muito difícil garantir a integridade dos atletas sem ela.
  • Babete: o babete é como se fosse o “babador” da máscara, protegendo a região do pescoço. Na modalidade do florete, também servem como condutores.
  • Plastron: trata-se de uma segunda camada de segurança para o tronco, ficando acima do gilet. É também conhecido como plastrão.
  • Protetores especiais: mais uma camada de proteção, funciona como uma espécie de placa, só que específica para o sexo dos atletas. Mulheres tem placas para os seios; homens tem uma meia placa no peitoral — e mais uma proteção para as partes íntimas.

Materiais de proteção da esgrima

A máscara é um mais icônicos equipamentos da esgrima

Por mais leves que os fabricantes tenham conseguido deixar as armas, os equipamentos da esgrima precisam de materiais bastante resistentes. O que configura um desafio: como estabelecer essa segurança sem sacrificar o componente essencial do esporte, a agilidade?

As soluções estão em diversas partes dos materiais de proteção. A máscara, por exemplo, é feita de malha de rede em aço inoxidável.

Abaixo dela, tanto o babete — o “babador” que protege o pescoço — quanto o plastron são feitos em kevlar, o material usado em coletes à prova de balas.  Bom, pelo menos nos modelos profissionais.

Já as jaquetas e calças são feitas de materiais mistos de tecidos sintéticos com algodão, formando uma trama resistente e ao mesmo tempo elástica. Além de proteger de possíveis rasgos causados pela espada, é perfeita para a movimentação de um esgrimista.

Depois de conhecer os equipamentos da esgrima, que tal se aprofundar no esporte e nas Olimpíadas? Confira:

*Última atualização em 13 de fevereiro de 2021

Salvar