Conheça os movimentos da esgrima e aprenda a fazê-los com vídeos e gifs: saudação, guarda, parada e os principais golpes

Entender os movimentos da esgrima é essencial para poder acompanhar os rápidos e ágeis combates deste esporte.

Até porque ao conhecer os principais golpes e a relativa simplicidade de sua execução, se percebe o quanto há de improvisação, estratégia e atleticismo na esgrima. Combinando então, com o entendimento das regras (que explicamos aqui), você de repente ganha um novo evento para acompanhar nas Olimpíadas.

Por tudo isso, reunimos abaixo os principais movimentos da esgrima, com uma descrição detalhada das ações e o melhor, com imagens e gifs para ilustrar. Então, está preparado? Em guarda!

Os movimentos da esgrima

  • Saudação
  • Guarda
  • Marchar e Romper
  • Afundo
  • Estocada
  • Flecha
  • Balestra
  • Destaque
  • Contra-ataque
  • Parada
  • Resposta

Saudação

Close de uma saudação da esgrima

Antes de brandir a espada, antes de fazer qualquer coisa, existe um movimento da esgrima importantíssimo: a saudação.

Mais uma ética do que necessariamente uma regra, a saudação faz parte da tradição do início do esporte, um costume com um quê de cavalheirismo, por assim dizer. Tem até uma postura específica.

Os dois esgrimistas precisam ficar frente a frente, dispor os pés de maneira que os calcanhares se encostem e precisam erguer a arma primeiro na altura da cabeça. Depois, erguem a lâmina num ângulo de 45 graus com o tronco, saudando o oponente.

O mesmo deve ser feito para o público e para o árbitro.

Guarda

Posição de guarda na esgrima

Feitas as saudações, é hora do combate. Mas este deve se iniciar a partir da posição correta, a guarda. É o ponto de partida de todos os movimentos da esgrima, e também pede uma postura específica.

O esgrimista em guarda deve ficar lateralmente na pista, com o seu braço dominante mais próximo ao adversário.

Na mesma direção dele deve estar apontando o pé “frontal”. O pé “traseiro” aponta para fora da pista, formando um ângulo de 90 graus. A arma deve ser empunhada na altura do peito e em direção ao adversário.

Os joelhos também são importantíssimos aqui. Eles precisam estar levemente flexionados.

Guarda
(Marie-Lan Nguyen/Wikimedia)

A guarda é a posição inicial do combate porque ela é essencialmente defensiva. Há inclusive variações da guarda durante a partida, para se defender dos ataques: a quarta, a sexta e a sétima.

O funcionamento destas é simples. Basta traçar duas linhas imaginarias no seu tronco, dividindo-o em quatro porções. As duas porções superiores são a quarta e a sexta e as inferiores a sétima e a oitava.

Identificar as porções é também bastante fácil. As porções ao lado do braço que empunha a arma são a sexta e a oitava; as porções do lado oposto são a quarta e a sétima. Na imagem acima, então, o esgrimista defende-se com a guarda em oitava.

Marchar e Romper

Marchar e Romper, movimentos da Esgrima

Marchar e romper são o básico dos movimentos da esgrima. Partindo da posição de guarda, o primeiro desloca o esgrimista para frente, com a perna da arma dando a iniciativa e a traseira acompanhando, mas sempre mantendo a postura da guarda.

O romper é simplesmente o contrário, com a perna traseira dando a iniciativa para trás e a perna da arma acompanhando. E sempre mantendo a guarda, claro.

Afundo

Afundo, movimento da esgrima

O afundo é um dos principais golpes da esgrima. Ele parte da guarda e flexiona o joelho mais intensamente, lançando automaticamente o braço armado para frente, enquanto o braço desarmado é jogado para trás.

Para a precisão desse movimento da esgrima é necessário e o calcanhar seja a primeira coisa a encostar no chão e que o cotovelo do braço armado esteja em sincronia com o joelho que se flexiona.

Estocada

Estocada, um dos movimentos da esgrima

A estocada é tanto um golpe como um dos movimentos da esgrima. É uma espécie de combinação da marcha com o afundo. A diferença perceptível é a menor flexão do joelho.

Para a execução correta, no entanto, são dois pontos essenciais: o alongamento total do braço armado e a iniciativa do braço em relação à perna. Se no afundo o joelho vai e o braço acompanha, na estocada a situação se inverte.

Flecha

Flecha, um dos principais movimentos da esgrima

A flecha é um dos mais arriscados movimentos da esgrima. É um golpe ultraofensivo, digamos. Trata-se de um ataque rápido em que o esgrimista literalmente corre em direção ao adversário com a arma esticada e apontada.

Há poucas possibilidades de execução precisa deste golpe, como a imagem para cima mostra. O ideal é que seja usado com um último recurso, buscando um ponto rápido ou mesmo ludibriar o oponente e pontuar, com extrema habilidade, no contra-ataque.

Balestra

Balestra um dos movimentos da Esgrima

A balestra é outro arriscado movimento da esgrima. Trata-se de uma espécie de combinação de estocada com afundo. Para executá-la, o esgrimista deve dar um salto em direção ao oponente com o braço esticado e cair em posição de afundo.

Assim, para ser feito com precisão, o golpe precisa ter o braço realmente estendido, fazer com que o calcanhar da perna frontal seja o primeiro a aterrissar e que a perna traseira permaneça esticada.São necessários grande habilidade e atleticismo para este movimento.

Vá além da Esgrima! Confira os textos de outros esportes na Esportelândia:

Destaque

Ataque por destaque, um dos movimentos da esgrima

O ataque por destaque é, assim como a balestra, um dos movimentos da esgrima mais plásticos, mais bacanas de se assistir. Na imagem acima, o esgrimista que ataca o faz saltando, o que deixa ainda mais bonito.

A execução do destaque, no entanto, tem mais a ver com a arma do que com o corpo. Ela acontece quando o atacante ameaça golpear uma região válida para atrair a arma do oponente, girar a própria e pontuar na região oposta.

O punho do esgrimista que faz o destaque deve girar para ter tempo e força de mudar a trajetória e ainda acertar o golpe no adverspario.

Contra-ataque

Contra-ataque

Na esgrima, refere-se a contra-ataque qualquer ação válida que seja posterior a um ataque adversário. Parece uma definição ampla, e é mesmo. A importância do termo está na dinâmica do jogo e para diferenciar um contra-ataque de um ataque simultâneo.

Os dois movimentos abaixo, por exemplo, são contra-ataques, mas são completamente diferentes.

Parada

Parada

A parada é um movimento da esgrima de contra-ataque. Só que é defensivo. É uma ação de proteção que possibilita um pontuação posterior.

Diferentemente de uma simples defesa, a parada desvia a arma do oponente, deixando-o vulnerável por valiosos centésimos. Mas não é simples de se fazer.

A sua execução deve combinar a sincronia de cotovelo e pulso — um esticando-se enquanto outro gira —, o acerto do tempo do “golpe” que é dado na arma adversária e até as partes da lâmina que devem se colidir, isto é, a ponta de quem ataca com a base de quem defende.

Resposta

Logo depois da parada, a resposta, o segundo movimento do contra-ataque. É um movimento da esgrima simples, mas de extrema precisão e agilidade.

Ele deve ser feito assim que a parada é executada. No momento em que a arma do oponente é deslocada, o esgrimista que contra-ataca simplesmente estica o braço armado para pontuar no peito aberto do adversário.

Agora que você sabe todas os principais golpes e movimentos da esgrima, que tal conferir o funcionamento de outros esportes ?

*Última atualização em 23 de janeiro de 2021

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin