Yamashita, Teddy Riner, Ryoko Tani e companhia! Veja a lista dos melhores judocas da história do esporte, entre homens e mulheres

Nos últimos anos, com a incrível sequência de vitórias e títulos estabelecida por Teddy Riner, surgiu uma polêmica: seria o francês o melhor judoca de todos os tempos?

Embora haja quem responda sim à pergunta acima, muitos discordam. Uma grande legião de fãs de judô aponta Yasuhiro Yamashita como o melhor da história.

Em meio a essa discussão, nós listamos os melhores judocas de todos os tempos. Nossa relação conta com 13 nomes, entre homens e mulheres.

Antes de partirmos para a lista, uma explicação: há quem considere Jigoro Kano como o maior judoca de todos os tempos. Porém, como ele foi o fundador da arte marcial, optamos por deixá-lo na categoria “hors concours” e citar apenas os meros mortais por aqui. 

Então não perca mais tempo e confira quem são os melhores atletas da história do judô!

Os 13 melhores Judocas de todos os tempos

  • Yasuhiro Yamashita
  • Teddy Riner
  • Tadahiro Nomura
  • Antono Geesink
  • Willem Ruska
  • David Douillet
  • Ryoko Tani
  • Ingrid Berghmans
  • Tong Wen
  • Ilias Iliadis
  • Hitoshi Saito
  • Kosei Inoue
  • Driulis González

Yasuhiro Yamashita

Yasuhiro Yamashita
Yasuhiro Yamashita construiu a maior invencibilidade da história do judô

O japonês Yasuhiro Yamashita é amplamente considerado como o maior judoca de todos os tempos. Campeão olímpico nos Jogos de Los Angeles em 1984, ele foi também tetracampeão mundial no pesado, além de ter uma medalha de ouro mundial também no absoluto.

O “Pelé do Judô” jamais perdeu uma luta para algum atleta que não fosse seu compatriota. Ao se aposentar em 1985, Yamashita acumulava impressionantes 203 vitórias consecutivas.

Ele foi também o mais jovem vencedor da história do All-Japan Judo Championships, principal competição do esporte no Japão. Conquistou o primeiro de seus nove títulos consecutivos quando tinha apenas 19 anos.

Yasuhiro Yamashita poderia ter mais uma medalha olímpica em seu currículo. Porém, o Japão boicotou os Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980, depois de a União Soviética invadir o Afeganistão.

Teddy Riner

teddy riner jogos olimpicos
Teddy Riner conquistou duas medalhas de ouro em Olimpíadas e dez em Mundiais de Judô

Considerado um dos maiores judocas da história e o melhor da atualidade, o francês Teddy Riner acumulou várias medalhas na carreira. Seus principais feitos foram: dois ouros em Jogos Olímpicos, dez no Mundial e cinco no Campeonato Europeu.

Ele ficou invicto de setembro de 2010 a fevereiro de 2020. No período de quase 10 anos sem perder, Riner teve 154 vitórias consecutivas.

A sequência de vitórias foi quebrada no início de 2020 pelo japonês Kokoro Kageura.

Tadahiro Nomura

Tadahiro Nomura maiores judocas de todos os tempos
O japonês Tadahiro Nomura é o único judoca tricampeão olímpico

Tadahiro Nomura é o maior atleta olímpico do judô em todos os tempos. O japonês foi o primeiro judoca a conquistar três medalhas de ouro consecutivas em Jogos Olímpicos, todas na categoria extra leve. Ele foi campeão olímpico em Atlanta, Sydney e Atenas.

Nomura foi também campeão mundial em 1997 e terceiro colocado em 2003, além de ter sido campeão nacional japonês por seis vezes, em 1996, 1997, 2000, 2003, 2004 e 2007. 

Anton Geesink 

Anton Geesink melhores judocas de todos os tempos
Anton Geesink foi o primeiro atleta a romper a hegemonia dos judocas japoneses

O holandês Anton Geesink foi o único judoca não japonês portador do décimo Dan até a sua morte, em 2010. 

Geesink foi também o primeiro campeão mundial de judô não originário do Japão, em 1961, em Paris. Ele ainda levou o bicampeonato em 1965, na competição disputada no Rio de Janeiro.

Na estreia do judô como esporte olímpicos, nos Jogos de 1964, o holandês surpreendeu o mundo ao ser campeão absoluto, com vitória sobre o japonês Akio Kaminaga.

Willem Ruska

Willem Ruska melhores judocas de todos os tempos
Willem Ruska conquistou duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Munique

O holandês Willem Ruska é o único judoca em todos os tempos a ganhar duas medalhas de ouro em uma mesma Olimpíada. Nos Jogos de Munique, em 1972, ele foi campeão tanto dos pesados quanto na categoria absoluta.

Ruska foi também bicampeão mundial, em 1967 e 1971, além de ter sido vice-campeão em 1969. Em campeonatos europeus, o holandês levou sete títulos.

Depois da campanha extremamente vitoriosa na Olimpíada de Munique, Willem Ruska abandonou o judô para se dedicar ao wrestling.  

David Douillet

David Douillet melhores judocas de todos os tempos
David Douillet foi bicampeão olímpico e tetracampeão mundial

O francês David Douillet foi um dos judocas mais vitoriosos de todos os tempos. Em Jogos Olímpicos, ele conquistou duas medalhas de ouro na categoria dos pesados, em Atlanta 1996 e Sydney 2000.

Douillet foi também tetracampeão mundial de forma consecutiva, com os títulos dos pesados de 1993, 1995 e 1997, além da categoria absoluta de 1995.

Ele ainda conquistou quatro medalhas em campeonatos europeus, sendo uma de ouro.

Ryoko Tani

Ryoko Tani melhor judoca de todos os tempos
Bicampeã olímpica e heptacampeã mundial, Ryoko Tani é a melhor judoca de todos os tempos

Ryoko Tani é considerada por muitos como a melhor judoca de todos os tempos. A japonesa foi bicampeã olímpica em Sydney 2000 e Atenas 2004, além de sete vezes campeã mundial.

Antes de levar duas medalhas de ouro em Olimpíadas, Tani havia sido vice-campeã olímpica em Barcelona 1992 e Atlanta 1996. 

Nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, ela conquistou o bronze, totalizando cinco medalhas olímpicas no judô.

Ingrid Berghmans

Ingrid Berghmans
A belga Ingrid Berghmans é recordista de medalhas em mundiais de judô

A belga Ingrid Berghmans é a detentora do maior número de medalhas em edições de campeonatos mundiais de judô, com 11 no total. Ela conquistou seis ouros, quatro pratas e um bronze.

Oficialmente, a competição feminina de judô nas Olimpíadas foi iniciada apenas nos Jogos de Barcelona, em 1992. Antes disso, em 1988, Berghmans conquistou a medalha de ouro na disputa feminina dos Jogos de Seul que aconteceram como um torneio de exibição. 

Vá além das Artes Marciais! Confira também:

Tong Wen

Tong Wen
Tong Wen foi campeã olímpica e conquistou sete ouros em mundiais

No judô feminino, somente Ryoko Tani conquistou tantas medalhas de ouro em mundiais quanto Tong Wen. A chinesa foi heptacampeã, além de ter conquistado um bronze.

Tong Wen foi também campeã olímpica em Pequim 2008 e medalhista de bronze em Londres 2012.

A chinesa se envolveu em uma polêmica de doping, tendo sido punida Federação Internacional de Judô em 2010. Porém, ela foi absolvida em julgamento na Corte Arbitral do Esporte (CAS). 

Ilias Iliadis

Ilis Iliadis melhores judocas de todos os tempos
Ilis Iliadis foi campeão olímpico e tricampeão mundial de judô

Nascido na Geórgia e naturalizado grego, Ilias Iliadis conquistou seis medalhas em mundiais de judô e duas em Olimpíadas.

Campeão mundial em 2000, 2011 e 2014, foi também vice-campeão em 2005 e 2007.

Nos Jogos Olímpicos, Iliadis conquistou a medalha de ouro na categoria até 81kg em Atenas 2004 e o bronze em Londres 2012.

Hitoshi Saito

Hitoshi Saito melhores judocas de todos os tempos
Hitoshi Saito foi bicampeão olímpico, com medalhas de ouro em Los Angeles e Seul

O japonês Hitoshi Saito foi bicampeão olímpico. Medalhista de ouro na categoria dos pesados tanto na Olimpíada de Los Angeles, em 1984, quanto em Seul, em 1988, ele também foi campeão mundial em 1983 na categoria absoluto.

Saito foi ainda vice-campeão mundial na categoria dos pesados em 1985. 

Depois de encerrar a carreira como atleta, ele ainda foi treinador da equipe japonesa de judô.

Kosei Inoue

Kosei Inoue
Kosei Inoue é considerado um dos melhores judocas de todos os tempos

Campeão olímpico na categoria até 100kg nos Jogos de Sydney, em 2000, Kosei Inoue é considerado um dos judocas mais competitivos da história do esporte.

Em seu currículo, ele ostenta também três medalhas em campeonatos mundiais, conquistadas em 1999, 2001 e 2003. Inoue foi ainda bicampeão asiático em 1998 e 2002.

Driulis González

Driulis Gonzalez
Driulis Gonzalez conquistou quatro medalhas olímpicas e foi tricampeã mundial

A cubana Driulis González subiu no pódio de quatro edições dos Jogos Olímpicos. Medalhista de ouro nos Jogos de Atlanta, em 1996, ela conquistou a prata em Sydney 2000 e medalhas de bronze em Barcelona 1992 e Atenas 2004.

Driulis González foi também tricampeã mundial em 1995, 1999 e 2007. Ao todo, ela conquistou sete medalhas em mundiais. Além dos três ouros, foram duas pratas e dois bronzes.

O que impressiona no currículo de Driulis González foi sua capacidade de se manter por longo período em alto nível. Entre sua primeira a última medalha em mundiais de judô se passaram 14 anos.

Com a atleta cubana, encerramos nosso top 10 dos melhores judocas de todos os tempos. Entre as mulheres, poderíamos ter citado aqui também a norte-americana Kayla Harrison, bicampeã olímpica, com medalhas de ouro em Londres 2012 e no Rio de Janeiro 2016.

Entre os homens, muitos analistas indicam que os bicampeões olímpicos Peter Seisenbacher e Masato Uchishiba também estão entre os melhores judocas da história. Fora dos tatames, eles têm a marca negativa de terem sido punidos em casos de agressão sexual.

Já o tetracampeão mundial Naoya Ogawa acabou sendo preterido de nossa lista por não ter conseguido alcançar a tão sonhada medalha de ouro em Olimpíadas. 

Se você sentiu falta de algum grande atleta na nossa lista de melhores judocas de todos os tempos, deixe sua opinião nos comentários!

Pode protestar também se você gostaria de ter visto algum brasileiro por aqui, como Aurélio Miguel, o primeiro judoca brasileiro a conquistar uma medalha de ouro em Olimpíadas, o bicampeão mundial João Derly ou o campeão mundial e vice-campeão olímpico Tiago Camilo. 

Também não podemos esquecer da campeã mundial e olímpica Rafaela Silva e da bicampeã mundial e dona de dois bronzes olímpicos Mayra Aguiar

Depois de ver a relação dos melhores judocas de todos os tempos, aproveite para conferir outras listas sobre artes marciais:

*Última atualização em 27 de março de 2020

Comentários

Salvar