Falar que o Brasil é o país do futebol não é um mero ufanismo barato. É só olhar para os melhores. No campo, temos Pelé entre os homens e Marta entre as mulheres. No fustal masculino, Falcão; no feminino, Amandinha.

Desta última craque que falaremos no texto de hoje. E Amandinha não é a melhor somente pelos títulos conquistados, pela bola jogada e pelos prêmios recebidos. É também por o que fez e o que faz pelo esporte, recusando oportunidades de enormes ganhos financeiros por pura lealdade à modalidade.

Amandinha é a melhor e a maior, portanto. É impossível, então, não fazer um texto em sua homenagem — e com certo atraso, temos que admitir.

Assim, a seguir você confere tudo sobre a melhor jogadora de futsal do mundo: os times, os títulos, os prêmios e toda a sua história — e os dribles, é claro.

Quem é Amandinha

Amandinha em atuação pelo Uniplac
(Conradi/Leoas da Serra)

Amanda Lyssa de Oliveira Crisóstomo é uma jogadora profissional de futsal de Fortaleza, Ceará. Nascida no dia 5 de setembro de 1994, atua desde 2017 no Leoas da Serra, time de Lages, Santa Catarina.

Amandinha é reconhecida como a melhor jogadora de futsal do mundo. Destra, joga como ala esquerda e tem a velocidade, o drible e a inteligência como principais qualidades.

Com essa reunião de atributos, conquistou todos os títulos possíveis dentro do calendário brasileiro e de seleções, incluindo duas Copas do Mundo de Futsal.

Quantas vezes Amandinha foi melhor do mundo

Amandinha melhor jogadora de futsal do mundo
Amandinha foi eleita a melhor jogadora de futsal do mundo por seis vezes seguidas desde 2014

Amandinha foi seis vezes eleita a Melhor Jogadora de Futsal do Mundo, um recorde absoluto da modalidade. Foi premiada pela primeira vez em 2014, quando tinha 19 anos, e repetiu a dose por outras cinco vezes consecutivas — portanto em 2015, 2016, 2017, 2018, 2019.

O reconhecimento veio pelo site Futsal Planet, que organiza desde 2007 o Futsal Awards, premiação de enorme prestígio dentro do esporte e que chegou a ser patrocinado pela Umbro.

Biografia da Amandinha

Amandinha tinha 11 anos quando o futsal se tornou algo mais sério em sua vida. Aos 15, já trilhava um caminho certeiro para ser profissional do salão. Mesmo assim, o jogo para ela era uma diversão.

Dentro de quadra, as coisas aconteciam com a facilidade de uma brincadeira. Até sua jogada característica parecia uma. Ela arranca do meio para a esquerda. Lá, faz uma finta que a leva para frente. Antes de chegar na linha de fundo, ela resolve.

Chute, passe, mais um drible, não importa. Se ela chegou ali, amiga, já pode caminhar para o círculo central. Natural. E foi assim, brincando, que Amandinha começou a fazer seu nome no futsal.

Amandinha em atuação no futsal
(Alzir Lima / Kaizen – CBDU)

Primeiro foi no Barateiros, de Brusque, onde ganhou sua primeira Liga Nacional e foi convocada para a Seleção Brasileira pela primeira vez.

A brincadeira, porém, durou pouco. Eleita a a melhor do mundo com 19 anos, a craque começou a ser mais visada e mais cobrada.

Nada, claro, que tenha a impedido de levar o prêmio no ano seguinte — nem os outros quatro depois desses. A diversão, no entanto, tornou-se responsabilidade. E amor.

A luta de Amandinha pelo futsal feminino no Brasil

Entendendo o seu tamanho no futsal feminino, Amandinha passou não somente a jogar nele como a lutar por ele. Cobranças por melhores condições e iniciativas para valorizar a modalidade passaram a fazer parte do seu repertório tanto quanto seus dribles.

O envolvimento foi tanto que ela recusou propostas do exterior e do futebol de campo — ambas financeiramente muito atrativas — para não abandonar a categoria que a abraçou. E que ela abraçou de volta.

O retorno não poderia ser melhor. 2019 foi um ano histórico. A Copa das Campeãs, partida entre Taboão da Serra e Leoas da Serra (sua equipe desde 2017) foi a primeira do futsal feminino brasileiro a ser transmitida na televisão.

Depois, a grande festa que foi o Mundial Interclubes, disputado entre o Leoas e o Atlético de Madrid. O jogo, também televisionado, foi vencido pela equipe brasileira. Advinha quem fez os gols da vitória?

Como Amandinha começou no futsal

Amandinha começou no futsal no “Conjunto Ceará”, projeto social de um professor amigo do seu pai. Visivelmente habilidosa quando mais nova, ela foi convidada por esse amigo para treinar e atuar com os meninos do projeto.

Pelo ótimo desempenho no Conjunto, Amanda obteve uma bolsa para estudar em um colégio de elite de Fortaleza. Lá, seguiu se destacando e, aos 15 anos, recebeu uma proposta do Barateiro, clube de Brusque, Santa Catarina, para terminar sua formação e tornar-se jogadora profissional.

O documentário abaixo, disponibilizado gratuitamente pela própria Amadinha, conta em detalhes sua história no futsal:

Vá além do Futsal! Confira também:

Amandinha na seleção brasileira

Amandinha em atuação pela Seleção Brasileira
(CBFS/Ricardo Artifon)

Amandinha foi convocada para a Seleção Brasileira pela primeira vez aos 19 anos, para o Mundial de Futsal de 2014. É importante lembrar que na época as mulheres se reuniam para vestir a Amarelinha somente para a disputa desse torneio.

Sua estreia “na fogueira” não poderia ser melhor. Amandinha, com a camisa 13, liderou a equipe ao título. Marcou, inclusive, o gol da vitória da antológica final contra Portugal.

As lusitanas venciam por 3 a 1 a poucos minutos do fim e mesmo assim as brasileiras conseguiram levar o jogo para a prorrogação.

Brilhou então a estrela de Amandinha, que tentou sua tradicional jogada pela ala esquerda, que não deu certo; o rebote, no entanto, sobrou no seu pé. Aí não teve erro.

Dá para dizer que a Copa do Mundo mudou a carreira da brasileira. Foi eleita a melhor do torneio, a Melhor do Mundo e começou uma sequência profissional de títulos impressionante.

Entre essas conquistas, o Mundial de 2015, vencido sobre a forte Seleção Russa.

Times da Amandinha

  • Barateiros Futsal (2009-2017)
  • Leoas da Serra (2017-)

Títulos da Amandinha

  • Torneio Mundial de Futsal Feminino (2014, 2015)
  • Liga Nacional de Futsal (2014)
  • Taça Brasil (2013, 2018)
  • Campeonato Intercontinental de Futsal Feminino (2019)
  • Copa América de Futsal Feminino (2017, 2019)
  • Grand Prix de Futsal (2019)
  • Campeonato Catarinense (2012, 2015, 2016)
  • Copa Libertadores (2015, 2016, 2018)
  • Supercopa Brasileira (2019)
  • Mundialito (2014)

Prêmios da Amandinha

  • Melhor do Mundo Futsal (2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019)

Depois de conhecer melhor a Amandinha, aproveite para alimentar sua paixão por futsal com mais conteúdos:

*Última atualização em 1 de novembro de 2020