Confira o nosso guia completo dos playoffs da NBA 2020: as datas, os horários, os confrontos, os favoritos e como assistir

Os playoffs da NBA 2020 já estão a todo vapor. Os jogos classificatórios – chamados pela organização de Seeding Games — ocorreram sem grandes problemas nem grandes surpresas.

Lakers, Clippers e Rockets e outros que foram à bolha bem encaminhados na classificação e aproveitaram suas oito partidas para rodar o elenco.

Estrelas como LeBron James, Kawhi Leonard e James Harden foram ausências em algumas partidas, mas estão com a preparação em dia para os momentos decisivos da fase final.

Celtics, Raptors, Nuggets e outras equipes de grande força coletiva aproveitaram os jogos para afinar a sintonia de seus titulares.

Quem jogou para valer foram o Dallas Mavericks de Luka Doncic, os Blazers de Damian Lillard e até o Brooklyn Nets de Caris LeVert, que não tinham a vaga garantida. Só não jogaram mais que o Phoenix Suns de Devin Booker, que terminou os Seeding Games invicto, mas sem a vaga.

Nos playoffs, a história agora é outra. Se caras como Giannis Antetokounmpo e Russel Westbrook mal se seguraram durante essa “readaptação”, imagina quando os jogos são para valer.

Desses jogadores podemos esperar a mesma energia de sempre. Mas, sem a vantagem dos jogos em casa, praticamente todas as séries estão em aberto.

*Atualização – No dia 26 de agosto, quarta-feira, um boicote dos jogadores em protesto contra a violência policial e o racismo sistêmico dos Estados Unidos paralisou a NBA por três dias. Os jogos foram retomados no sábado, dia 28 de agosto.

Você entender a história dos boicotes aqui.

Confrontos dos playoffs da NBA na Conferência Oeste

Los Angeles Lakers x Portland Trail Blazers

Lakers x Blazers talvez seja um dos mais equilibrados confrontos entre os extremos de uma conferência dos últimos anos. O próprio LeBron James admitiu que os adversários são mais fortes do que líderes do Oeste costumam a enfrentar na primeira fase dos playoffs.

Muito disso está na conta de Damian Lillard, eleito o MVP dos Seeding Games.

O armador não só elevou o nível do time como o carregou nos momentos decisivos da bolha. Garantiu os Blazers na fase final com 51, 61 e 42 pontos nas últimas três partidas classificatórias, e outros 31 na repescagem contra o Memphis Grizzlies.

Ao seu redor, Lillard conta com uma equipe mais afiada, que liderou os últimos jogos em eficiência ofensiva, marcando mais de 120 pontos a cada 100 posses. As presenças de Carmelo Anthony e C.J McCollum são decisivas nesse ponto.

O jogo eficiente de Portland pode complicar os Lakers, que fazem a maioria das suas cestas em contra-ataques. Ainda assim, o favoritismo continua com a equipe de Los Angeles. É quem conta, afinal, conta a dupla LeBron e Anthony Davis.

O primeiro terminou a fase regular da NBA como líder em assistências (10,2) e teve o segundo como “alvo” preferido, que é o cestinha da equipe na temporada (26,1 PPJ).

Anthony Davis e LeBron James
A dupla LeBron James/ Anthony Davis soma quase 50 pontos por jogo

LA Clippers x Dallas Mavericks

Clippers x Dallas é outro confronto que vai testar o favoritismo de um dos rivais de Los Angeles.

Kawhi Leonard e cia terão pela frente dois dos dez melhores pontuadores da bolha: Luka Doncic e Kristaps Porzinguis, os astros da equipe texana. A dupla está se entendendo como nunca e lidera o melhor ataque da história da NBA, mas é também inexperiente em playoffs.

Do outro lado, os Clippers parecem sedentos pelos jogos decisivos.

Além do MVP das Finais de 2019, os vices do Oeste contam com um Paul George jogando pela primeira vez com chances reais de título, além do trio Lou Williams, Pat Beverley e Montrezl Harrell, responsável pela maior virada da história da fase final. E tem ainda Doc Rivers no banco, o técnico com um título (2008) e um vice (2010) da Liga.

Camisa do Los Angeles Clippers 2019/2020
Os Clippers só foram derrotados uma vez quando todos os jogadores desta foto estavam em quadra

Denver Nuggets x Utah Jazz

A série entre o terceiro e o sexto colocados aponta um certo equilíbrio de elencos. Se o Nuggets tem Nikola Jokic e Jamal Murray, o Jazz conta com Rudy Gobert e Donovan Mitchell.

Individualmente falando, a dobradinha armador-pivô do time de Utah é até mais estrelada. Rudy Gobert é há anos um dos melhores defensores da liga, o segundo pivô que mais pegou rebotes defensivos na temporada regular e o terceiro entre todos os jogadores na bolha.

Mitchell, por sua vez, é um pontuador nato, top 10 dos armadores em pontos e em arremessos de quadra na temporada regular.

Ainda que a individualidade de Jokic — o pivô com o maior número de assistências tanto nos Seeding Games como na fase preliminar — não seja de se jogar fora, é a sua dinâmica com Murray, Garry Harris e Paul Millsap que fortalece de fato a equipe de Denver.

É essa coletividade, inclusive, que deve prevalecer no confronto da primeira fase dos playoffs. Os pontos vindos do banco com Jerami Grant e Monté Morris também devem ajudar.

Nikola Jokic
Jokic foi o quinto jogador em assistências na bolha

Houston Rockets x Oklahoma City Thunder

Rockets e Thunder vai definir onde a “lei do ex” é mais forte. Os dois times, afinal, protagonizaram uma das trocas que mais agitaram o mercado da NBA, com Russel Westbrook indo para Houston e Chris Paul desembarcando em Oklahoma.

Para além do confronto místico, a série põe frente a frente duas equipes que dependem muito de seus armadores.

O Thunder talvez seja a única franquia dos playoffs com uma variação de três armadores. Claro que Paul, Gilgeous-Alexander e Dennis Schroder não fazem por menos. Com os três juntos na quadra, o OKC sempre pontua mais que o adversário.

Claro que de inovação os Rockets entendem. O small-ball promovido por Mike D’Antoni logo ao fim do período de trocas já não é novidade, mas a contribuição para o encaixe dos seus dois principais jogadores ainda é decisiva nos grandes jogos.

Contra o Milwaukee Bucks, a melhor atuação de Houston na bolha, Westbrook e James Harden somaram 56 pontos, o que é mais ou menos a média da soma da contribuição dos dois na temporada (57,7 PPJ).

A ver como serão os primeiros confrontos, com Russ se recuperando de uma lesão. Mas Harden, que na bolha foi o segundo maior cestinha (34,1 PPJ), quarto melhor assistente (8,9 APJ) e o melhor ladrão (2,7 RPJ), deve dar conta do recado e confirmar o favoritismo.

SporTV Play NBA Russel Westbroon e James Harden no Houston Rockets
Parceria entre Russell Westbrook e James Harden rende quase metade dos pontos dos Rockets

Confrontos dos playoffs da NBA na Conferência Leste

Milwaukee Bucks x Orlando Magic

Bucks x Magic é um dos duelos “Davi e Golias” dos playoffs da NBA 2020, fazendo justiça às suas posições na conferência.

É também um confronto que, pelo menos na bolha, é nivelado por baixo. Ambos perderam cinco dos seus oito jogos.

A diferença é que os Bucks rodaram bastante o elenco, limitando bastante os minutos de Antetokounmpo. O grego, mesmo assim, liderou os jogos classificatórios em rebotes e ficou no top 10 de pontos e de aproveitamento.

O Magic, por sua vez, parece ter sentado na “missão impossível” que era a classificação dos Wizards. Mas o time “da casa” perdeu a mão e foi ultrapassado pelo Brooklyn Nets. Sobrou a “bucha” dos Bucks.

A esperança recai no poderio ofensivo de Nikola Vucevic, o sexto pivô com mais pontos e o oitavo com mais rebotes — ambas as estatísticas na temporada regular.

Ainda que a varrida não seja mais uma opção, o time de Milwaukee tem tudo para avançar na série e ir longe nos playoffs. É o favorito ao título da Conferência Leste.

Quem é Giannis Antetokounmpo
Além do título, Giannis Antetokounmpo corre atrás do segundo prêmio de MVP

Toronto Raptors x Brooklyn Nets

O desempenho surpreendente do Brooklyn deve ficar restrito à bolha. As atuações do time, mesmo completamente desfalcado, sairam melhores do que a encomenda, mas, contra os atuais campeões, não devem ser suficientes para uma vitória sequer na série.

Até porque os Raptors foram melhores nos Seeding Games, donos da melhor campanha entre os classificados. Foram derrotados somente uma vez, fruto de um grande trabalho coletivo e de uma defesa operando em alta rotação.

Para a sequência da fase final, na qual o time de Toronto tem tudo para avançar, fica o questionamento sobre o desempenho do time nos momentos decisivos.

No título do ano passado, quando o negócio apertava, a bola ia para as mãos de Kawhi Leonard. Para quais mãos ela irá dessa vez?

pascal siakam
Siakam é um dos mais regulares jogadores dos Raptors

Boston Celtics x Philadelphia 76ers

Entre todos os confrontos do primeiro round dos playoffs da NBA 2020, é entre o Celtics e 76ers onde há a maior história.

A rivalidade, no entanto, não deve se traduzir em tanto equilíbrio na série. Não só o Boston vem forte, com a sintonia da dupla Jay-Jay (Jayson Tatum e Jaylen Brown) afinadíssima, como também o Philadelphia joga sem Ben Simmons, que operou o joelho.

A ver se Joel Embiid conseguirá carregar a equipe nas costas. “Sozinho”, perdeu dois de quatro jogos na bolha e ainda preocupa por um incômodo no ombro, além de estar efetivamente se recuperando de uma lesão no tornozelo.

melhores alas da nba Jayson Tatum
Tatum fez uma média de 22 pontos por jogo na bolha da NBA

Indiana Pacers x Miami Heat

Em condições normais, o duelo entre Pacers e Heat teria tudo para fazer jus ao equilíbrio costumeiro entre o quarto e quinto colocados da conferência.

Os desfalques de Sabonis, Lamb e a possível ausência de Oladipo, entretanto, deixam a série pendendo para o lado de Miami.

Ainda assim, na quadra os jogos serão disputados. Até porque o time de Indiana conta com a “surpresa” TJ Warren, o terceiro melhor pontuador (31 PPJ) e segundo melhor plus-minus (11,7) da bolha.

Do outro lado, o Heat, que surpreendeu na fase regular, recomeçou a temporada de maneira devagar, perdendo cinco vezes. Nos playoffs, entretanto, seu aproveitamento de 31% nas bolas de três pontos — o melhor da Liga — deve fazer a diferença, e, quem sabe, pode até levar o time mais adiante.

jimmy butler miami heat
Butler é um dos melhores alas da NBA em atividade

Vá além do Basquete:

Datas e horários dos playoffs da NBA

Segunda-feira – 17/08

  • Raptors 134 x 110 Nets (1-0)
  • Celtics 109 x 101 76ers (1-0)
  • Nuggets 135 x 125 Jazz (1-0)
  • Clippers 118 x 110 Mavericks (1-0)

Terça-feira – 18/08

  • Pacers 101 x 113 Heat (0-1)
  • Bucks 110 x 122 Magic (0-1)
  • Thunder 108 x 123 Rockets (0-1)
  • Lakers 93 x 100 Blazers (0-1)

    Quarta-feira – 19/08

    • Raptors 104 x 99 Nets (2-0)
    • Nuggets 105 x  124 Jazz (1-1)
    • Celtics 128 x 101 76ers (2-0)
    • Clippers 114 x  127 Mavericks (1-1)

    Quinta-feira – 20/08

    • Pacers 100 x 109 Heat (0-2)
    • Thunder 98 x 111 Rockets (0-2)
    • Bucks 111 x 96 Magic (1-1)
    •  Lakers 111 x 88 Blazers (1-1)

    Sexta-feira – 21/08

    • Nets 92 x 117 Raptors (0-3)
    • Jazz 124 x 87 Nuggets (2-1)
    • 76ers 94 x 102 Celtics (0-3)
    • Mavericks 122 x 130 Clippers (2-1)

Sábado – 22/08

  • Magic 107 x 121 Bucks (1-2)
  • Heat 124 x 115 Pacers (3-0)
  • Rockets 107 x 119 Thunder (2-1)
  • Blazers 108 x 116 Lakers (1-2)

Domingo – 23/08

  • 76ers 106 x 110 Celtics (0-4)
  • Mavericks 135 x 133 Clippers (2-2)
  • Nets 122 x 150 Raptors (0-4)
  • Jazz 129 x 127 Nuggets (3-1)

Segunda-feira – 24/08

  • Magic 106 x 121 Bucks (1-3)
  • Rockets 114 x 117 Thunder (2-2)
  • Heat 99 x 87 Pacers (4-0)
  • Blazers 115 x 135 Lakers (1-3)

Terça-feira – 25/08

  • Nuggets 117 x 107 Jazz (2-3)
  • Clippers 154 x 111 Mavericks (3-2)

Sábado – 29/08

  • Bucks 118 x 104 Magic (4-1)
  • Thunder 108 x 114 Rockets (2-3)
  • Lakers 131 x 122 Blazers (4-1)

Domingo – 30/08

  • Jazz 107 x 119 Nuggets (3-3)
  • Mavericks 97 x 111 Clippers (2-4)

Segunda-feira – 31/08

  • 22:00 – Rockets x Thunder (Jogo 6)

Terça-feira – 01/09

  • 21:30 – Nuggets x Jazz (Jogo 7)

Domingo – 30/08

  • A definir – Thunder x Rockets (Jogo 7*)

*Se necessário – a série se encerra com quatro vitórias de um dos times

Como assistir aos playoffs da NBA

Para assistir aos playoffs da NBA 2020 na televisão, você terá de sintonizar nos canais fechados. As transmissões serão divididas entre a ESPN e a SporTV 2, mas mesmo assim não serão todas as partidas.

Se você quiser assistir a todos os jogos, o negócio é assinar o NBA League Pass, que faz a cobertura completa da fase final, com transmissões direcionadas para o público brasileiro.

A Band, que transmitiu uma porção de jogos na fase regular, só volta a passar a NBA nas finalíssimas.

Depois de entender como serão os playoffs da NBA 2020, aproveite para conferir outros conteúdos sobre Basquete:

*Última atualização em 31 de agosto de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin