Conheça a história da ginasta Simone Biles: como começou no esporte, todas as medalhas em Mundiais e Olimpíadas e seus movimentos

Apesar de ter apenas 1,42m de altura, Simone Biles é uma gigante no esporte. A norte-americana já é uma das maiores atletas da ginástica artística em todos os tempos, e sua história de glórias ainda está longe do fim.

Maior medalhista da história de Mundiais de Ginástica e dona de 4 ouros em sua primeira participação em Olimpíadas, Biles superou uma infância difícil e mostrou perseverança e foco para aproveitar ao máximo o seu extraordinário talento.

Se você gosta de conhecer a história de grandes atletas, está no lugar certo.

Aqui, vamos contar todos os detalhes da trajetória de Simone Biles, desde os seus primeiros movimentos na ginástica.

Venha com a gente!

Quem é Simone Biles?

Quem é Simone Biles
Simone Biles é uma das maiores atletas da ginástica artística em todos os tempos

Simone Biles é uma ginasta profissional norte-americana. Nascida em 14 de março de 1997, em Columbus, no estado de Ohio, ela já é considerada uma das maiores atletas da história da ginástica artística.

Nenhuma outra ginasta conquistou tantas medalhas em Mundiais quanto Simone Biles. A norte-americana detém o recorde de 25 pódios, com 19 medalhas de ouro, três pratas e três bronzes.

Simone Biles é:

  • Pentacampeã mundial no individual geral (2013, 2014, 2015, 2018 e 2019);
  • Pentacampeã mundial do solo (2013, 2014, 2015, 2018 e 2019);
  • Tricampeã mundial na trave (2014, 2015 e 2019);
  • Tetracampeã mundial por equipes com os Estados Unidos (2014, 2015, 2018 e 2019);
  • Bicampeã mundial no salto (2018 e 2019).

Em Olimpíadas, Biles conquistou 5 medalhas. Nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016, ela levou ouro por equipes, no individual geral, no solo e no salto. Na trave, ficou com o bronze.

A atleta dos Estados Unidos persegue o recorde estabelecido por Larisa Latynina, que representou a União Soviética em três Olimpíadas e conquistou 18 medalhas (9 ouros, 5 pratas e 4 bronzes).

Sem Michael Phelps, o maior medalhista da história do Jogos Olímpicos, e Usain Bolt, dono de 8 medalhas de ouro no atletismo, a Olimpíada de Tóquio, em 2020 deve ter Simone Biles como a sua grande estrela.

Saiba, a seguir, quais foram os passos da ginasta até se tornar um fenômeno do esporte!

Biografia de Simone Biles

Biografia de Simone Biles
Avô de Simone Biles, Ronald Biles (d) se tornou pai adotivo da ginasta

Simone Biles é a terceira de quatro irmãos. A mãe dela, Shanon Biles, era dependente de drogas e álcool, o que a levou a perder a custódia dos filhos quando Simone tinha apenas três anos.

Pai de Shanon, Ronald Biles, e sua segunda esposa, Nellie, passaram a ser os responsáveis pela criação de Simone e sua irmã mais nova, Adria. Já os dois irmãos mais velhos ficaram com a irmã de Ronald, Harriet.

Mais tarde, o avô de Simone e sua mulher adotaram as duas netas. Assim, a ginasta se refere a Ronald e Nellie como pai e mãe.

Ela mantém contato com a mãe biológica e não se opõe a falar sobre sua infância. “Quando era mais nova, eu me perguntava o que teria sido da minha vida se nada disso tivesse acontecido. Às vezes, ainda me pergunto se minha mãe biológica se arrepende e se queria ter feito as coisas de forma diferente, mas evito me prender a essas perguntas porque não sou eu quem tem que respondê-las”, comentou.

Como Simone Biles começou na ginástica

História de Simone Biles
A treinadora Aimee Borman descobriu Simone Biles quando a ginasta tinha apenas 8 anos

Aos 6 anos, como consequência de um imprevisto, Simone Biles deu o primeiro passo para começar a praticar a ginástica artística. 

O mau tempo impediu que uma excursão de escola fosse realizada, e as professoras decidiram fazer uma visita a um centro de ginástica.

Espontaneamente, Simone apresentou alguns movimentos, que impressionaram os instrutores. Ela voltou para casa com um bilhete sugerindo a seus pais que começasse a fazer aulas de ginástica.

Dois anos depois, Simone Biles foi descoberta pela treinadora Aimee Borman, que a acompanhou no início da carreira.

Em 2012, os pais da ginasta permitiram que ela fizesse o ensino médio com aulas em casa. Assim, ela pôde intensificar sua rotina de treinamentos, atingindo 32 horas semanais.

Um ano depois, no Mundial de Ginástica Artística, disputado na Antuérpia, Simone Biles foi campeã mundial no individual geral e no solo.

Aquelas foram as duas primeiras medalhas de um recorde de 25 que viria a ser estabelecido pela norte-americana.

O recorde poderia ser ainda maior se Biles não tivesse decidido fazer uma pausa na carreira em 2017. Ela retomou os treinamentos em janeiro de 2018.

Medalhas de Simone Biles em Mundiais de Ginástica

Medalhas de Simone Biles em Mundiais de Ginástica
Simone Biles ganhou 5 medalhas de ouro no Mundial de Stuttgart, chegando a 25 no total

Medalhas de Ouro (19)

  • Individual geral – Antuérpia 2013
  • Solo – Antuérpia 2013
  • Equipe – Nanning 2014
  • Individual geral – Nanning 2014
  • Solo – Nanning 2014
  • Trave – Nanning 2014
  • Equipe – Glasgow 2015
  • Individual geral – Glasgow 2015
  • Solo – Glasgow 2015
  • Trave – Glasgow 2015
  • Equipe – Doha 2018
  • Individual geral – Doha 2018
  • Solo – Doha 2018
  • Salto – Doha 2018
  • Equipe – Stuttgart 2019
  • Individual geral – Stuttgart 2019
  • Solo – Stuttgart 2019
  • Salto – Stuttgart 2019
  • Trave – Stuttgart 2019

Medalhas de Prata (3)

  • Salto – Antuérpia 2013
  • Salto – Nanning 2014
  • Barras assimétricas – Doha 2018

Medalhas de Bronze (3)

  • Trave – Antuérpia 2013
  • Salto – Glasgow 2015
  • Trave – Doha 2018

Vá além da Ginástica! Confira também:

Participações de Simone Biles em Olimpíadas

Simone Biles em Olimpíadas
Em sua estreia nas Olimpíadas, Simone Biles conquistou 4 ouros no Rio de Janeiro

Simone Biles estreou em Olimpíadas na edição do Rio de Janeiro, em 2016. Na sua primeira participação nos Jogos Olímpicos, ela conquistou 5 medalhas, sendo 4 de ouro.

No Rio, Biles foi campeã olímpica por equipes, no individual geral, no solo e no salto. Ela ainda levou o bronze na trave, em competição vencida pela holandesa Sanne Wevers, seguida pela norte-americana Lauren Hernandez.

Com as quatro medalhas de ouro, Simone Biles foi a primeira atleta da ginástica feminina a subir tantas vezes ao pódio em uma única edição dos Jogos Olímpicos desde Ecaterina Szabo, da Romênia, em 1984. 

A norte-americana foi a quinta ginasta da história a conquistar quatro ouros em uma Olimpíada, depois de Larisa Latynina, da União Soviética, em 1956; Agnes Keleti, da Hungria, em 1956; Věra Čáslavská, da República Tcheca, em 1968; e a já citada Ecaterina Szabo. 

Biles se tornou também a sexta ginasta a ter conquistado um título no individual geral em Campeonatos Mundiais e nas Olimpíadas.

A Olimpíada de Tóquio, em 2020, será a segunda participação de Simone Biles nos Jogos. Recordista de medalhas no Mundial de Ginástica, ela é a grande favorita a todas as competições que disputar no Japão.

Medalhas de Simone Biles em Olimpíadas

  • Ouro por Equipes nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016
  • Ouro no Solo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016
  • Ouro no Salto nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016
  • Ouro no Individual Geral nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016
  • Bronze na Trave nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016

Movimentos de Simone Biles

Simone Biles criou quatro movimentos da ginástica artísticas que foram batizados com seu nome (o código de pontuação da ginástica homenageia atletas criativos dando seus nomes aos movimentos que inventaram):

  • Biles (solo): duplo mortal estendido para trás com meia volta.
  • Biles (salto): com o maior grau de dificuldade no código de pontuações, é uma meia volta na primeira fase do salto com dupla pirueta na segunda fase.
  • Biles (trave): duplo mortal com dupla pirueta de saída da trave.
  • Biles II (solo): duplo mortal com tripla pirueta.

Confira, no vídeo, o último movimento da série apresentada por Biles na trave. A acrobacia era até então inédita.

Curiosidades sobre Simone Biles

  • Simone Biles tem 1,42m de altura e pesa 47kg.
  • Biles escreveu uma autobiografia em 2017, depois de participar das Olimpíadas pela primeira vez. O livro recebeu o nome de Courage to Soar: A Body in Motion, A Life in Balance. Para comprá-lo, basta usar este link.
  • Com base na autobiografia da ginasta, foi produzido o filme Coragem para vencer. O longa-metragem conta a história de Simone Biles desde sua infância até as primeiras medalhas olímpicas no Rio de Janeiro.
  • Em 2017, quando interrompeu sua carreira, Simone Biles participou da versão americana de Dança com os Famosos. Ela ficou em quarto lugar.
  • Em 2018, Simone Biles relatou ter sido vítima de abuso sexual de Larry Nassar, ex-médico da Federação Americana de Ginástica (USAG, em inglês), acusado também por diversas outras atletas.

Simone Biles já indicou a possibilidade de se aposentar depois da Olimpíada de Tóquio. Caso confirme o fim de sua carreira, ela não participará do Mundial de Ginástica de Copenhague, em 2021, tampouco dos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024. 

A norte-americana compete em Tóquio com apenas 23 anos. Porém, ela indicou que a rotina de treinamentos e competições é muito desgastante e não será prolongada nos próximos anos.

Caso Biles efetivamente deixe a ginástica, o esporte perderá uma das maiores estrelas de sua história.

Aproveite para conhecer também a trajetória de outros grandes atletas:

*Última atualização em 14 de março de 2020

Comentários

Salvar