Conheça a história do brasileiro Arthur Zanetti: início da ginástica artística, conquistas, desempenho nas argolas e curiosidades

O primeiro ouro olímpico do Brasil na ginástica artística veio nas mãos de Arthur Zanetti. Especialista em argolas, o paulista de São Caetano do Sul marcou seu nome na história!

O ginasta é simplesmente fenomenal na modalidade. Está sempre nos pódios dos torneios mais importantes do mundo e certamente brigará por outra medalha em Tóquio 2021.

Quer saber tudo sobre Arthur Zanetti? Como ele começou no esporte? Quais são suas principais conquistas? Então continue por aqui!

Quem é Arthur Zanetti?

Biografia de Arthur Zanetti
Zanetti é um ginasta profissional brasileiro

Arthur Nabarrete Zanetti é um ginasta profissional brasileiro especialista em argolas. Ele nasceu em São Caetano do Sul, São Paulo, no dia 16 de abril de 1990.

Na modalidade, é campeão olímpico, mundial, pan-americano e sul-americano. Sua medalha de ouro na Olimpíada de Londres em 2012 foi a primeira do Brasil na ginástica.

O esportista é bacharel em Educação Física pela Universidade de São Caetano do Sul e terceiro sargento da Aeronáutica brasileira. É casado com Jéssica e pai de Liam.

Zanetti já está classificado para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. É um dos candidatos à medalha de ouro nas argolas.

Como Arthur Zanetti começou na ginástica

Arthur Zanetti
Arthur começou a treinar ginástica com sete anos

Arthur gostava de jogar futebol quando criança, mas não conseguia mandar bem nas quadras. O garoto, entretanto, tinha físico para se destacar em outras modalidades, já que era baixinho, rápido e forte. Quem enxergou seu potencial na ginástica foi Sérgio Oliveira, professor de Educação Física do Colégio Metodista.

Sérgio recomendou que os pais de Zanetti o levassem para um teste na Sociedade Esportiva Recreativa e Cultural Santa Maria. Chegando lá, o menino realmente mostrou que levava jeito para a ginástica artística e, com apenas sete anos de idade, começou a treinar.

Nos primeiros meses, sua mentora foi Cláudia Cobo. Pouco tempo depois, começou a ser treinado por Marcos Goto, com quem mantém parceria até hoje. A rotina era intensa e Arthur quase chegou a desistir do esporte.

Sua vó Neide foi um importante pilar durante as cansativas sessões de ginástica. Era ela quem acompanhava o pequeno atleta no ginásio e o prometia guloseimas na padaria após os treinos. Ele ia direto nas bombas de chocolate!

História de Arthur Zanetti

quem é arthur zanetti
Brasileiro tem mais de 200 medalhas na carreira

Arthur Zanetti se destacou nos treinamentos e foi escolhido para compor um grupo de jovens ginastas selecionados por Marcos Goto. O professor via futuro nos pupilos e decidiu lapidá-los visando grandes competições internacionais.

Em 2007, o monstro das argolas ganhou sua primeira convocação para a Seleção Brasileira de Ginástica. A partir daí, virou figurinha carimbada nos principais torneios do mundo, sempre obtendo resultados satisfatórios na sua especialidade.

As primeiras medalhas expressivas como atleta sênior vieram em 2010. Naquele ano, o brasileiro faturou o ouro no Jogos Sul-Americanos e a prata na etapa de Stuttgart da Copa do Mundo. Ali foi dada a largada de uma brilhante trajetória nas argolas.

Zanetti já acumula mais de 200 medalhas divididas em campeonatos nacionais, continentais e mundiais. Os destaques, claro, ficam por conta do ouro na Olimpíada de Londres (2012) e a prata na Olimpíada do Rio (2016).

Além das argolas, o paulista também costuma empilhar conquistas na categoria equipe, como, por exemplo, o ouro nos Pan-Americanos de Guadalajara (2011) e Lima (2019).

Leia mais sobre ginástica artística:

Arthur Zanetti nas Olimpíadas

medalhas de arthur zanetti
Zanetti faturou o primeiro ouro da ginástica brasileira

Embalado pelas ótimas performances na Copa do Mundo de Ginástica em 2012, evento no qual conquistou três ouros nas etapas de Osijek, Maribor e Ghent, Arthur Zanetti chegou como esperança de medalha brasileira na Olimpíada de Londres.

O atleta classificou-se sem dificuldades para a final das argolas e se apresentou de forma impecável na última prova. Arthur faturou o primeiro lugar com nota 15.900 – superando os rivais Yibing Chen (15.800) e Matteo Morandi (15.733), prata e bronze, respectivamente.

O ginasta voltou a arrebentar nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, a segunda Olimpíada de sua carreira. Desta vez, com o apoio da torcida na Arena Olímpica, Zanetti impressionou nas argolas, anotou nota 15.766 e ficou com a prata. Quem levou o ouro foi o grego Eleftherios Petrounias, com nota máxima.

O paulista já está garantido em Tóquio 2021. Caso alcance o pódio novamente, entrará para o seleto grupo de brasileiros que acumularam três medalhas na mesma modalidade em três edições diferentes. Estão nesse hall da fama feras do esporte como Giba e Robert Scheidt.

A disputa na próxima Olimpíada está totalmente em aberto. Petrounias, atual campeão olímpico, passou por cirurgia delicada em 2019 e ainda não se classificou – assim como o turco Ibrahim Çolak, que lesionou o ombro. Não se sabe se eles garantirão vaga.

O favorito até o momento é o chinês Liu Yang, que lidera as notas do ciclo olímpico. Também correm por fora o italiano Marco Lodadio e o francês Samir Ait Said.

Medalhas de Arthur Zanetti na argolas

  • Jogos Olímpicos (1 ouro, 1 prata)
  • Jogos Pan-Americanos (1 ouro, 2 pratas)
  • Jogos Sul-Americanos (3 ouros)
  • Copa do Mundo (11 ouros, 2 pratas, 1 bronze)
  • Mundial (1 ouro, 3 pratas)

Curiosidades sobre Arthur Zanetti

História de Arthur Zanetti
Confira algumas curiosidades sobre o esportista

Arthur Zanetti mede 1,56m e pesa 63kg.

Gosta de filmes de comédia, carnes, massas, bombas de chocolate, petit gateau, praias, sair para jantar, ir ao cinema e acompanhar outros esportes como handebol e vôlei.

Seu ídolo na ginástica é o holandês Yuri van Gelder. Já no esporte em geral, seu ídolo máximo é o norte-americano Michael Jordan, o melhor jogador de basquete da história.

Torce para o São Paulo, é eclético na música (curte sertanejo, pop, eletrônica, etc) e seu livro predileto é Transformando Suor em Ouro, de Bernardinho.

Agora que você saber tudo sobre Arthur Zanetti, que tal dar uma conferida em outros textos sobre esporte? Se liga nessas sugestões:

*Última atualização feita em 29 de novembro de 2020

Salvar