Como resultado de uma bela batalha, os palcos do Arnold Classic Ohio 2022 na categoria Classic Physique pegaram fogo na noite desta sexta-feira (04).

Com uma guerra entre o brasileiro Ramon Rocha Queiroz e o estadunidense Ruff Diesel, este evento foi um verdadeiro show de músculos para os fãs do fisiculturismo.

Porém, por mais que o título de melhor Classic tenha ficado nas mãos do Ruff Diesel pela segunda vez seguida, o top 4 da categoria garantiu uma guerra sobre os palcos da competição.

Dessa forma, iremos enfatizar todos os atletas presentes no top 6 do Arnold Classic Ohio 2022 categoria Classic Physique.

Terrence Ruffin – Top 1

Ruff Diesel nas prévias do evento. Reprodução/W.Wittmann

Primeiramente, abrindo a lista do topo dos atletas da Classic Physique do Arnold Ohio 2022, temos o clássico físico do Terrence “Ruff Diesel”.

Do mesmo modo que não foi considerado uma surpresa, o fato do título do evento ter ido parar nas mãos de Ruff pode até ser discutível.

É provável que alguns podem falar que o Ramon merecia, e talvez tenham até alguns argumentos que evidenciam isso, mas o que realmente importa é o resultado final.

E sim, olhando com calma todas as poses apresentadas pelo atleta durante as rotinas, Ruff Diesel mais que mereceu o título.

Mesmo não apresentando uma evolução visível desde o último Olympia, Terrence ainda consegue se destacar nos palcos através de poses extremamente bem trabalhadas e um físico detalhado ao extremo.

A expectativa agora é que o estadunidense volte aos palcos apenas em dezembro, na edição deste ano do mundial de fisiculturismo.

Ramon “Dino” Queiroz – Top 2

Ramon nas prévias do evento. Reprodução/W.Wittmann

Trazendo um físico surpreendente com uma condição extrema e um volume muscular superior a quase todos os outros atletas da classe, Ramon Rocha Queiroz garante uma segunda colocação (discutível) de um dos eventos mais prestigiados do esporte.

Falando sobre o físico apresentado pelo jovem acreano: surpreendente. Esse termo consegue definir bem tudo que Ramon apresentou no evento.

Com uma evolução surpreendente desde o Mr. Olympia 2021 (apenas 6 meses), a parte posterior do brasileiro foi o que mais mudou.

Costas detalhadas, glúteos fibrados de uma ponta a outra e um conjunto total que garantiu uma bela dor de cabeça para os árbitros.

Vale dizer que é provável que vá haver uma discussão sobre a segunda posição que lhe foi dada. Muito provavelmente alguns fãs do fisiculturismo irão contestar a escolha dos árbitros (e com certa razão).

Por outro lado, uma coisa é certa: Ramon não perdeu, longe disso. Representou o Brasil com todas suas forças e ainda demonstrou uma evolução digna de uma estrela em ascensão no esporte.

Urs Kalecinski – Top 3

Urs nas prévias do evento. Reprodução/W.Wittmann

Como resultado de um físico superior ao apresentado no Mr.Olympia, mas inferior ao esperado, o alemão Urs Kalecinski veio aos palcos do Arnold Ohio 2022 com um bom conjunto, porém, erros na condição.

Além dos pontos fortes presentes na sua estrutura, como músculos arredondados e uma proporcionalidade excelente, as poses do atleta também se destacaram (assim como em todos outros eventos disputados por ele).

Porém, o  próprio Urs admitiu em um recente vídeo postado pela Integralmédica que sua preparação foi de apenas 9 semanas.

Tendo em vista que, para as outras competições, Urs costuma ter um período de 12 semanas de pré-contest, este fator pode ter ajudado na pouca água que ainda flutuava no glúteo do atleta ainda nas prévias do Arnold Classic Ohio 2022.

Por fim, nas finais, Urs não decepcionou de uma maneira geral, com um físico mais cheio e denso, garantindo-lhe um ótimo top 3.

Com a finalidade de todo esse evento, podemos esperar que o atleta entre em um período de offseason nas próximas semanas visando uma evolução física para o segundo semestre.

Breon Ansley – Top 4

Arnold Classic Ohio 2022 categoria Classic
Breon nas prévias do evento. Reprodução/W.Wittmann

Decepção? Idade? Falta de humildade? São vários os aspectos que podem ter feito o Breon demonstrar um conjunto inferior aos outros eventos.

Um top 4 para um atleta que já foi duas vezes campeão do Mr. Olympia é algo que demonstra certa preocupação.

Inegavelmente, competir no mais alto nível depois dos 40 anos acaba sendo um desafio e tanto ano após ano.

Por outro lado, mesmo que a condição não esteja digna de um top 3 (e provavelmente foi o que tirou Breon desta colocação), o volume muscular apresentado foi surpreendente.

Costas cortadas, peitoral cheio, quadríceps excelentes e poses de tirar o fôlego são alguns dos pontos que valem destacar em um shape que pegou top 4 no Arnold Classic Ohio 2022 categoria Classic Physique.

Michael Daboul Top 5 e Peter Molnar Top 6 

Por fim, mas não menos importante, temos o top 5 e o top 6 do evento, representados por Daboul  e Molnar, respectivamente.

Ademais, mesmo com volumes musculares abaixo do top 4, as condições apresentadas por ambos competidores mostram que a classe está cada vez com níveis mais altos.

Assim, ambos demonstraram ser ótimos nomes que devem estar representando seus países no próximo Mr. Olympia e, se depender do shape mostrado nesta noite, um segundo call-out para os dois não seria surpresa nenhuma.

Imagem destacada: Reprodução/W.Wittmann.