Bandeja, jump, enterrada… Conheça todos os tipos de arremessos no basquete e veja, passo a passo, como executar um bom arremesso

Para vencer um jogo de basquete, é importante contar com uma boa defesa, mas, principalmente, ter bons arremessadores.

Nos últimos anos, a NBA se tornou uma liga que valoriza cada vez mais os arremessos de três, em uma influência clara da ascensão do Golden State Warriors e de Stephen Curry.

Além das bolas de longa distância, você conhece todos os tipos arremessos no basquete? 

Fique com a gente para conhecer todos eles e saber como os arremessos são executados!

Formas de pontuação no basquete

  • Cesta de 3 pontos: quando o arremesso certo é feito além da linha de três pontos, marcada a 6,75 metros da cesta.
  • Cesta de 2 pontos: qualquer arremesso convertido entre a linha de três pontos e a cesta.
  • Cesta de 1 ponto: essa pontuação ocorre quando um jogador cobra um “lance livre”, que é como chamado o arremesso feito após sofrer uma falta.

Tipos de arremesso no basquete

  • Bandeja
  • Lance livre
  • Jump
  • Enterrada

Para marcar pontos no basquete, é imprescindível ter um bom arremesso. Há vários tipos de arremesso, desde os de longa distância até a bandeja.

Confira como funciona cada um deles!

Bandeja

Bandeja no basquete

Se você não tem costume de acompanhar tantos jogos, deve estar se perguntando o que é bandeja no basquete. Não se preocupe, nós vamos te ajudar a entender.

Com dois passos, o jogador se aproxima da cesta e impulsiona o corpo para o alto, largando a bola próximo ao aro.

A bandeja é um dos mais comuns e é considerada um dos mais fáceis arremessos no basquete.

Você ama outros esportes além do Basquete? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Lance Livre

Lance livre no basquete

Sempre que uma falta é cometida durante um movimento de arremesso, o jogador que sofreu a falta tem direito a cobrar um lance livre. No lance livre, o arremesso é feito de uma linha a 4,6 metros da tabela. Cada lance livre vale um ponto.

Essa infração também é praticada quando é cometida uma falta antidesportiva, em que nenhum jogador fica posicionado para pegar um rebote.

Embora seja considerado um arremesso simples, já que não há marcação, o lance livre não é tão simples e sua boa execução pode decidir jogos. 

Um dos maiores pivôs de todos os tempos, Shaquille O’Neal era fraco no lance livre. Por isso, adversários forçavam faltas nele para obrigá-lo a ir à linha de lance livre.

O melhor percentual de acerto em lances livres na história da NBA é de 90,43% do canadense Steve Nash, que disputou 19 temporadas na liga.

Jump

Jump no basquete

Ao chegar a um ponto de equilíbrio, o jogador salta e, no ponto mais alto de sua trajetória no ar, solta a bola com uma das mãos.

Enterrada

Enterrada no basquete

Um dos lances mais impactantes do basquete é a enterrada. Ela acontece quando o jogador coloca a bola diretamente dentro do aro, com firmeza. Nem todos os jogadores são capazes de dar uma enterrada, já que é preciso ser alto o suficiente e, especialmente, ter boa impulsão para alcançar a cesta.

A enterrada é um lance de tanto efeito no basquete que a NBA e o NBB realizam o campeonato de enterradas todos os anos, durante o fim de semana do Jogo das Estrelas.

Vá além do Basquete! Confira também outros conteúdos da Esportelândia:

Como executar um bom arremesso no basquete

Stephen Curry como executar bom arremesso no basquete
Posicionamento do corpo e movimento completo são determinantes para um bom arremesso no basquete

A execução de um bom arremesso no basquete depende de três etapas: posicionamento, preparação e finalização.

Posicionamento

No posicionamento, o atleta deve orientar seus pés em direção à cesta e afastá-los no limite de seus ombros. Também deve flexionar o joelho, para auxiliar no movimento de impulsão para o arremesso.

No controle de da bola, o polegar e o indicador da mão que executará o arremesso devem formar um ‘V’. A “mão fraca” fica ao lado da bola.

Preparação

Na preparação do arremesso, a bola deve ser levantada à frente do rosto do arremessador de forma que uma mão fique por baixo dela, com os dedos abertos e apontados para cima.

O pé, o joelho e o cotovelo devem ficar alinhados na direção da cesta.

Finalização

Na finalização, as pernas, que estavam flexionadas, devem ser esticadas, assim como os braços devem ser jogados para cima e para frente. A bola deve ser solta no ponto mais alto do corpo. Ao soltá-la, o arremessador deve estar com o cotovelo próximo aos olhos. 

A mão de apoio serve apenas para acompanhar a bola.

O cotovelo deve estar alinhado na direção da cesta, Caso esteja muito para dentro ou para fora, a bola não fará a trajetória correta em direção da cesta.

No de soltar a bola, é importante flexionar o punho, para que a bola gire para trás enquanto vai em direção à cesta. Essa rotação aumenta as chances de pontuação caso encoste no aro ou na tabela.

O movimento completo é fundamental para guiar a bola. Na finalização, os dedos devem estar esticados e apontados para o chão na direção da cesta.

Esses movimentos são básicos para a execução de um bom arremesso. Porém, cada jogador pode descobrir a melhor forma de arremessar.

Um dos maiores arremessadores da história do basquete, o armador Stephen Curry mudou sua forma de arremessar para que aumentasse sua precisão. A dedicação fez com que ele consiga pontuar mesmo a uma longa distância da cesta.

Quem também treinou muito para ser um grande arremessador foi o brasileiro Oscar Schmidt, o maior cestinha da história do basquete. 

“Vocês já viram muitos jogadores melhores que eu. Mas não vão ver nenhum que tenha treinado mais e que tenha tanta obstinação pelo basquete quanto eu”, ressaltou o Mão Santa ao anunciar sua aposentadoria em 2003.

Para você, qual o melhor arremessador do basquete? Deixe sua opinião nos comentários!

Agora que você sabe tudo sobre os tipos de arremesso no basquete, aproveite para conferir outros conteúdos:

Comentários

Salvar
20 Compart.
Compartilhar4
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin16