Você conhece a LBF? Criada em 2010, a liga nacional tem ajudado a reerguer o basquete feminino no Brasil. 

Em 2019, a Seleção Brasileira venceu os Estados Unidos e conquistou o primeiro ouro em Jogos Pan-Americanos desde 1991, quando contava com uma geração liderada por Hortência e Magic Paula. 

A equipe campeã pan-americana em Lima, em 2019, estava recheada de jogadoras que atuam na LBF.

Fique com a gente para entender como surgiu a LBF e como ela tem impulsionado o basquete feminino no país!

O que é LBF?

A sigla LBF significa Liga de Basquete Feminino. Criada em 2010, a competição é a atual versão Campeonato Brasileiro de Basquete Feminino, organizada pelos próprios clubes.

O surgimento da LBF está atrelado a um processo de reestruturação do basquete masculino e ao surgimento do Novo Basquete Brasil (NBB).

Conheça mais detalhes logo abaixo!

História da LBF

Santo André primeiro campeão da história da LBF
Santo André foi primeiro campeão da história da Liga de Basquete Feminino

A Liga de Basquete Feminino (LBF) foi fundada em maio de 2010. A competição foi criada seguindo o modelo da Liga Nacional de Basquete Masculina (LNB), instituição encabeçada pelos próprios clubes e responsável por organizar o Novo Basquete Brasil (NBB).

O NBB é a liga brasileira de basquete masculino, criada em 2008. Seguindo seu exemplo, os próprios clubes são responsáveis pelas decisões tomadas pela LBF, em um modelo descentralizado de gestão que tem chancela da Confederação Brasileira de Basquete (CBB).

A LBF nasceu com o objetivo de contribuir para o renascimento do basquete feminino no Brasil. 

Entre 1984 e 1997, foi disputada a Taça Brasil de Basquete. Já de 1998 a 2000, foi realizado o Campeonato Nacional de Basquete. 

Ainda que houvesse anualmente uma competição feminina de basquete no país, a gestão da CBB sofria muitas críticas e a criação da Liga Nacional de Basquete e, consequentemente, o surgimento do NBB se mostrou um sistema bem-sucedido.

Inicialmente, a LBF contava com 8 equipes associadas, e o Santo André se sagrou o primeiro campeão da Liga Nacional de Basquete, vencendo Ourinhos em partida única.

Você ama outros esportes além do Basquete? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Como funciona a LBF

Como funciona a LBF
LBF tem regulamento dividido entre temporada regular e playoffs

A LBF é disputada em duas fases: temporada regular e playoffs.

Na temporada regular, todas as equipes se enfrentam duas vezes, com um jogo como mandante e outra fora de casa.

Em 2019, a LBF teve a participação de 10 equipes. As 8 melhores colocadas avançaram às quartas de final.

Nos playoffs, tanto nas quartas de final quanto nas semifinais, as equipes se enfrentam em séries de até três partidas. Assim, quem vencer dois jogos avança à etapa seguinte.

Já a final é disputada em série de até cinco partidas, dando o título a quem vencer três duelos.

Principais regras da LBF

As regras da LBF seguem aquelas que são aplicadas no NBB e também em competições organizadas pela Fiba, ao contrário da NBA que adota regras próprias.

Algumas das diferenças nas regras adotadas na NBA são, por exemplo, 8 minutos a mais de duração nos jogos da liga norte-americana. Além disso, a linha dos arremessos de 3 pontos fica mais distante.

Veja na tabela abaixo um comparativo das principais regras:

Regras NBA LBF
Tamanho da Quadra 28,65m x 15,24m 28m x 15m
Distância da linha de 3 pontos 7,24m 6,75m
Tempo de jogo 4 quartos de 12 minutos 4 quartos de 10 minutos
Duração da Prorrogação 5 minutos 5 minutos
Quantidade permitida de tempos ao longo do jogo 6 2 no primeiro tempo e outros 3 no segundo tempo
Quantidade permitida de tempos na prorrogação 3 1
Quem pode pedir tempos Jogador/Treinador Treinador
Duração do tempo 1:40 1:00
Quantidade de tempos de 20 segundos 1 por quarto Não é previsto
Relógio de arremesso 24 segundos 24 segundos
Faltas individuais permitidas por jogo 6 5
Lance livre por limite de faltas Quinta falta do time Quarta falta do time
Número de arremessos por causa de falta técnica 1 2 lances livres, além da posse de bola para o adversário
Tempo para arremessar um lance livre 10 segundos 5 segundos
Substituição entre lances livres Permitido Não é permitido
Reposição de jogadores expulsos 30 segundos 1 minuto

Vá além do Basquete! Confira também outros conteúdos da Esportelândia:

Times da LBF

  • Blumenau
  • Instituto Brazolin/São Bernardo
  • Ituano
  • LSB/RJ Sodiê Doces
  • Pró-Esporte/Sorocaba
  • Sampaio Basquete
  • Santo André/Apaba/CAOA Chery
  • Sesi Araraquara
  • Uninassau/Cabo de Santo Agostinho
  • Vera Cruz Campinas

Na edição de 2019, a Liga de Basquete Feminino foi disputada por 10 equipes de cinco estados brasileiros. 

A organização da LBF abre processos de filiação e pré-inscrição de equipes interessadas. O anúncio oficial dos participantes da próxima edição está previsto para fevereiro de 2020 e a primeira partida, assim como aconteceu em 2019, para o dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

Em 2019, o título da LBF ficou com o Sampaio Corrêa. Confira, a seguir, todos as equipes com mais títulos e todas as campeãs da história da Liga de Basquete Feminino!

Maiores campeões da LBF

Americana maior campeão da história da LBF
Em parceria com o Corinthians, Americana conquistou seu quarto título da LBF
  • Americana: 4 títulos
  • Sampaio Corrêa: 2 títulos
  • Santo André: 1 título
  • Sport: 1 título
  • Basquete Campinas: 1 título

Todos os campeões da LBF

Sampaio Corrêa bicampeão LBF
Campeão em 2019, Sampaio Corrêa conquistou seu segundo título da LBF
  • 2010/2011 – Santo André
  • 2011/2012 – Americana
  • 2013 – Sport
  • 2013/2014 – Americana
  • 2014/2015 – Americana
  • 2015/2016 – Sampaio Corrêa
  • 2016/2017 – Corinthians/Americana
  • 2018 – Basquete Campinas
  • 2019 – Sampaio Corrêa

Veja abaixo uma tabela completa com a classificação final ano a ano do 1º ao 4º lugar.

Ano Campeão Vice 3º lugar 4º lugar
2010-11 Santo André Ourinhos Americana Catanduva
2011-12 Americana Ourinhos Catanduva Santo André
2013 Sport Americana Maranhão São José
2013-14 Americana Sport São José Maranhão
2014-15 Americana América-PE São José Maranhão
2015-16 Sampaio Corrêa Corinthians/ Americana América-PE Maranhão
2016-17 Corinthians/ Americana Uninassau Basquete Santo André Sampaio Corrêa
2018 Basquete Campinas Sampaio Corrêa Uninassau Basquete Blumenau
2019 Sampaio Corrêa Basquete Campinas Santo André Uninassau Basquete

MVP da LBF

  • 2010-11: Ariadna Felipe (Santo André)
  • 2011-12: Clarissa dos Santos (Americana)
  • 2013: Clarissa dos Santos (Americana)
  • 2013-14: Ariadna Felipe (Americana)
  • 2014-15: Clarissa dos Santos (Americana)
  • 2015-16: Iziane Marques (Sampaio Corrêa)
  • 2016-17: Damiris Dantas (Corinthians Paulista)
  • 2018: Melisa Gretter-ARG (Basquete Campinas)

Recordes da LBF

Iziane maior pontuadora da hiStória da LBF
Iziane é a maior pontuadora em um jogo na história da LBF
  • Maior pontuação da LBF: 41 pontos de Iziane, no jogo entre Guarulhos e Maranhão, em 2012/2013
  • Mais arremessos de 2 pontos convertidos: 13 cestas de Iziane, no jogo entre Basquete Ourinhos e Basquete Clube, em 2010/2011
  • Mais arremessos de 3 pontos convertidos: 8 cestas de Fabi, no jogo entre Uninassau e Instituto Brazolin/São Bernardo, em 2019
  • Mais rebotes: 23 rebotes de Ariadna, no jogo entre Pró-Esporte Sorocaba e Vera Cruz Campinas, em 2019. Essa marca foi repetida duas vezes por Clarissa
  • Mais assistências: 19 assistências de Joice, no jogo entre Ituano e Uninassau, em 2018
  • Mais tocos: 5 tocos de Letícia Rodrigues, no jogo entre Corinthians e Maranhão, em 2015/2016
  • Mais roubos de bola: 12 roubos de Karla, no jogo entre Americana e Basquetevizi, em 2013/2014

Em uma tradição iniciada em 2018, a próxima edição da Liga de Basquete Feminino será iniciada em 8 de março, Dia Internacional das Mulheres. 

Enquanto esperamos pelos próximos jogos da LBF, alimente sua paixão pelo basquete com outros conteúdos:

Salvar