Saiba como funciona o draft da NBA e a loteria que define a ordem de escolhas! Veja também curiosidades e os primeiros selecionados

As contratações da maior liga de basquete do mundo não seguem os moldes como estamos acostumados no esporte no Brasil, principalmente o futebol. Para entender melhor, é preciso saber como funciona o draft da NBA e o processo de recrutamento de jogadores.

Se você tem dúvidas sobre o draft, não se preocupe. Estamos aqui para ajudar!

Vamos explicar como funciona todo o processo de seleção de jogadores e a loteria que define a ordem de escolhas pelas equipes.

Você também saberá quais foram todas as primeiras escolhas da história do draft da NBA, além das principais curiosidades. Sabia que Michael Jordan não foi o primeiro a ser selecionado no ano em que foi recrutado?

Fique com a gente para saber tudo sobre o draft da NBA!

O que é o draft da NBA?

LeBron James draft da NBA 2003
LeBron James foi escolhido pelos Cavaliers na primeira escolha do draft da NBA 2003

O draft da NBA é um evento anual no qual os 30 times podem recrutar jogadores que são elegíveis para ingressar na liga, sejam eles universitários ou estrangeiros. Nesse processo, são selecionados 60 atletas, divididos em duas rodadas.

Para promover o equilíbrio entre as equipes, as primeiras escolhas do draft ficam com as equipes de pior campanha na temporada anterior. A definição da ordem de escolha é feita por meio de um sorteio, conhecido como Draft Lottery, ou loteria do draft.

Entenda mais sobre a loteria logo abaixo!

Como é definida a ordem de escolha do draft da NBA?

Obviamente, todas as 30 equipes da NBA querem a primeira escolha do draft, para poderem selecionar quem acreditam ser o melhor jogador. Porém, apenas os 14 times que não forem aos playoffs têm chances de fazer a primeira escolha do draft seguinte.

Os demais 16 ficam com as escolhas seguintes do draft, seguindo uma ordem de acordo com as campanhas na temporada regular (os playoffs são desconsiderados).

Até 2018, o time de pior campanha era quem tinha mais chances de ficar com a primeira escolha. No entanto, para evitar que as equipes façam o famoso “tanking” (perder propositalmente para aumentar as chances de uma boa posição no draft), as regras mudaram em 2019. Agora, todos os os três times de pior colocação têm 14% de chances.

Já o time que ficou com a melhor campanha entre os 14 que não foram aos playoffs tem apenas 0,5% de chances de fazer a primeira escolha.

Funcionamento do sorteio da loteria do draft

No sorteio da Draft lottery, participam os 14 times que não se classificam para os playoffs. O sorteio define a ordem das 4 primeiras escolhas. Entre a quinta e a 14ª escolhas, a ordem segue a classificação na temporada regular.

Os 14 times que participam do sorteio recebem números com combinações de 4 dígitos. Ao todo, são 1.000 combinações possíveis. Os três times que tiveram as piores campanhas na temporada anterior recebem 140 combinações. Ou seja, eles têm 14% de chances de ficarem com a primeira escolha. 

O percentual de chances é reduzido gradualmente até a 14ª equipe. Confira, quais são as chances de cada time logo abaixo!

Probabilidades de escolha no draft da NBA

  • Time 1: 14,0% 
  • Time 2: 14,0%
  • Time 3: 14,0%
  • Time 4: 12,5%
  • Time 5: 10,5%
  • Time 6: 9,0%
  • Time 7: 7,5%
  • Time 8: 6,0%
  • Time 9: 4,5%
  • Time 10: 3,0%
  • Time 11: 2,0%
  • Time 12: 1,5%
  • Time 13: 1,0%
  • Time 14: 0,5%

Lembrete: a loteria indica apenas as 4 primeiras escolhas. Entre a 5ª e a 14ª, as equipes seguem a ordem inversa à classificação na temporada regular no ano anterior. 

Entre a 15ª e 30ª escolhas e também em toda a segunda rodada do draft (31ª a 60ª), vale a ordem inversa do recorde da temporada regular. 

Cada equipe da NBA recebe uma escolha na primeira rodada e uma escolha na segunda rodada.

Como funcionam as trocas no draft da NBA?

Kobe Bryant draft Charlotte Hornets
Kobe Bryant foi selecionado pelo Charlotte Hornets antes de ser trocado com o Los Angeles Lakers

Ainda que a ordem das escolhas do draft da NBA sejam definidas por meio da loteria e também da ordem inversa da campanha na temporada regular, as equipes podem negociar a troca de suas escolhas. 

É possível que as franquias ofereçam escolhas futuras em uma negociação por jogadores que já estão na NBA. Esse foi o caso da contratação de Anthony Davis pelos Lakers. Para contratá-lo, o time de Los Angeles ofereceu futuras escolhas do draft ao New Orleans Pelicans na negociação.

Outra alternativa é as equipes oferecerem futuras escolhas para melhorarem a posição no draft atual. Foi isso que o Atlanta Hawks fez para que o Dallas Mavericks aceitasse trocar a terceira opção do draft de 2018. Naquela edição, os Hawks selecionaram Trae Young, enquanto os Mavs ficaram com Luka Doncic

Outro caso em que um jogador selecionado foi trocado logo em seguida com outra equipe foi o brasileiro Nenê. Ele foi “draftado” pelo New York Knicks na sétima escolha, mas foi negociado com o Denver Nuggets.

Como jogadores se inscrevem no draft da NBA?

O draft da NBA é usado para selecionar jogadores que se destacaram no basquete universitário dos Estados Unidos ou em ligas estrangeiras. 

Todos os jogadores que jogaram por universidades dos Estados Unidos são elegíveis ao recrutamento. Para os demais, a inscrição só é permitida se seguir alguns critérios:

  • Completar 19 anos no ano em que foi selecionado; 
  • Ter se formado há pelo menos um ano no ensino médio; 
  • Ter atuado por alguma equipe profissional de basquete.

Jogadores estrangeiros podem se inscrever no Draft a partir dos 19 anos e devem estar morando pelo menos há três anos fora dos Estados Unidos. Após os 22 anos, esses atletas são elegíveis automaticamente.

É possível que o jogador se inscreva e retire a inscrição. Porém, isso só pode ser feito uma vez. Um atleta que já se inscreveu em um Draft anterior e tirou seu nome, não pode mais tirar nas edições seguintes.

A partir do momento em que o jogador se inscreve no Draft e contrata um agente, ele não pode recusar ser escolhido. 

Todas as primeiras escolhas na história do draft da NBA

Zion Williamson foi a primeira escolha do draft da NBA de 2019
Zion Williamson foi a primeira escolha do draft da NBA de 2019
  • 2019: Zion Williamson (New Orleans Pelicans)
  • 2018: Deandre Ayton (Phoenix Suns)
  • 2017: Markelle Fultz (Philadelphia 76ers)
  • 2016: Ben Simmons (Philadelphia 76ers)
  • 2015: Karl-Anthony Towns (Minnesota Timberwolves)
  • 2014: Andrew Wiggins (Cleveland Cavaliers)
  • 2013: Anthony Bennett (Cleveland Cavaliers)
  • 2012: Anthony Davis (New Orleans Hornets)
  • 2011: Kyrie Irving (Cleveland Cavaliers)
  • 2010: John Wall (Washington Wizards)
  • 2009: Blake Griffin (Los Angeles Clippers)
  • 2008: Derrick Rose (Chicago Bulls)
  • 2007: Greg Oden (Portland Trail Blazers)
  • 2006: Andrea Bargnani (Toronto Raptors)
  • 2005: Andrew Bogut (Milwaukee Bucks)
  • 2004: Dwight Howard (Orlando Magic)
  • 2003: LeBron James (Cleveland Cavaliers)
  • 2002: Yao Ming (Houston Rockets)
  • 2001: Kwame Brown (Washington Wizards) 
  • 2000: Kenyon Martin (New Jersey Nets)
  • 1999: Elton Brand (Chicago Bulls)
  • 1998: Michael Olowokandi (Los Angeles Clippers)
  • 1997: Tim Duncan (San Antonio Spurs)
  • 1996: Allen Iverson (Philadelphia 76ers)
  • 1995: Joe Smith (Golden State Warriors)
  • 1994: Glenn Robinson (Milwaukee Bucks)
  • 1993: Chris Webber (Orlando Magic)
  • 1992: Shaquille O’Neal (Orlando Magic)
  • 1991: Larry Johnson (Charlotte Hornets)
  • 1990: Derrick Coleman (New Jersey Nets)
  • 1989: Pervis Ellison (Sacramento Kings)
  • 1988: Danny Manning (Los Angeles Clippers)
  • 1987: David Robinson (San Antonio Spurs)
  • 1986: Brad Daugherty (Cleveland Cavaliers)
  • 1985: Patrick Ewing (New York Knicks)
  • 1984: Hakeem Olajuwon (Houston Rockets)
  • 1983: Ralph Sampson (Houston Rockets)
  • 1982: James Worthy (Los Angeles Lakers)
  • 1981: Mark Aguirre (Dallas Mavericks)
  • 1980: Joe Barry Carroll (Golden State Warriors)
  • 1979: Magic Johnson (Los Angeles Lakers)
  • 1978: Mychal Thompson (Portland Trail Blazers)
  • 1977: Kent Benson (Milwaukee Bucks)
  • 1976: John Lucas (Houston Rockets)
  • 1975: David Thompson (Atlanta Hawks)
  • 1974: Bill Walton (Portland Trail Blazers)
  • 1973: Doug Collins (Philadelphia 76ers)
  • 1972: LaRue Martin (Portland Trail Blazers)
  • 1971: Austin Carr (Cleveland Cavaliers)
  • 1970: Bob Lanier (Detroit Pistons)
  • 1969: Kareem Abdul-Jabbar (Milwaukee Bucks)
  • 1968: Elvin Hayes (San Diego Rockets)
  • 1967: Jimmy Walker (Detroit Pistons)
  • 1966: Cazzie Russell (New York Knicks)
  • 1965: Fred Hetzel (San Francisco Warriors)
  • 1964: Jim Barnes (New York Knicks)
  • 1963: Art Heyman (New York Knicks)
  • 1962: Bill McGill (Chicago Zephyrs)
  • 1961: Walt Bellamy (Chicago Zephyrs)
  • 1960: Oscar Robertson (Cincinnati Royals)
  • 1959: Bob Boozer (Cincinnati Royals)
  • 1958: Elgin Baylor (Minneapolis Lakers)
  • 1957: Hot Rod Hundley (Cincinnati Royals)
  • 1956: Si Green (Rochester Royals)
  • 1955: Dick Ricketts (St. Louis Hawks)
  • 1954: Frank Selvy (Baltimore Bullets)
  • 1953: Ray Felix (Baltimore Bullets)
  • 1952: Mark Workman (Milwaukee Bucks)
  • 1951: Gene Melchiorre (Baltimore Hawks)
  • 1950: Chuck Share (Boston Celtics)
  • 1949: Howie Shannon (Providence Steam Rollers)
  • 1948: Andy Tonkovich (Providence Steam Rollers) 
  • 1947: Clifton McNeeley (Pittsburgh Ironmen)

Curiosidades do draft da NBA

Luka Doncic draft da NBA 2018
Luka Doncic foi selecionado pelo Atlanta Hawks na terceira escolha do draft de 2018
  • Embora seja considerado o melhor jogador de todos os tempos, Michael Jordan foi apenas a terceira escolha do draft de 1985. Antes de o Chicago Bulls selecioná-lo, o Houston Rockets recrutou Hakeem Olajuwon e o Portland Trail Blazers escolheu Sam Bowie.
  • O draft de 1984 é considerado um dos melhores da história. Além de Michael Jordan e Hakeem Olajuwon, aquela edição teve a participação de Charles Barkley e John Stockton, dois membros do Dream Team dos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992.
  • Até 2005, era permitido que os jogadores se inscrevessem no Draft diretamente do ensino médio. Kobe Bryant (1996) e LeBron James (2003) foram selecionados antes de passar pelo basquete universitário.
  • Kobe Bryant foi selecionado na 13ª escolha do draft pelo Charlotte Hornets — o armador Allen Iverson foi o primeiro a ser recrutado, pelo Philadelphia 76ers. Na sequência, os Hornets trocaram Kobe com o Los Angeles Lakers pelo pivô Vlade Divac.
  • Kevin Durant, um dos maiores alas da história da NBA, foi a segunda escolha de 2007. O Portland Trail Blazers usou a primeira opção para recrutar Greg Oden, que encerrou sua passagem pela NBA em 2014 sem jamais ter atingido o status de All-Star.
  • Melhor arremessador de 3 pontos da história e único atleta eleito MVP da NBA de forma unânime, Stephen Curry foi a sétima escolha do draft de 2009.
  • MVP da NBA em 2019, o grego Giannis Antetokounmpo foi apenas a 15ª escolha do draft de 2013. Naquele ano, o Cleveland Cavaliers usou a primeira escolha para recrutar o canadense Anthony Bennett, que jogou apenas três temporadas na NBA e é considerado um dos maiores “busts”, ou fracassos, da história do draft.
  • O nigeriano Michael Olowokandi é considerado um dos maiores “busts” da história. Ele foi selecionado pelo Los Angeles Clippers na primeira escolha do draft de 1998, ano em que também participaram Vince Carter (5º), Dirk Nowitzki (9º) e Paul Pierce (10º).
  • Maior cestinha da história do basquete, Oscar Schmidt chegou a ser draftado pelo New Jersey Nets na sexta rodada do draft de 1984. Porém, ele  recusou o draft e todos os demais convites para jogar na NBA por uma simples razão: quem jogava na liga profissional dos Estados Unidos não era autorizado a defender a seleção de seu país até 1989.
  • O primeiro jogador brasileiro a ser draftado pela NBA foi Marquinhos Abdalla. Em 1976, ele foi escolhido na 162ª posição do draft pelo Portland Trail Blazers. Porém, assim como viria a acontecer com Oscar, Marquinhos recusou o convite para poder seguir defendendo a seleção brasileira.

Agora que você já sabe tudo sobre o draft da NBA, já pode ficar na torcida para seu time acertar na escolha e recrutar uma futura estrela.

Aproveite também para ampliar seu conhecimento sobre basquete:

*Última atualização em 26 de março de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin