A temporada de 2024 da Fórmula 1 ainda nem começou e as polêmicas já vieram à tona. No entanto, o caso da vez não é diretamente ligado à categoria, mas pode afetar os trabalhos na Ferrari, uma das principais equipes do torneio.

O assunto do momento é a decisão pela abolição da Lei Beckham na Itália. Criada em 2019 para atrair pessoas e profissionais para trabalharem no país europeu, a exclusão dessa lei pode agora trazer problemas para a escuderia de Carlos Sainz e Charles Leclerc na F1.

Entenda mais sobreo fim da Lei Backham na Itália

Você ama outros esportes além de automobilismo? Aqui no Esportelândia também falamos sobre:

Abolição da Lei Beckham pode atrapalhar Ferrari

A Lei Beckham foi criada em 2019 com o objetivo claro de atrair mais mão-de-obra para o país italiano. Em suma, a ordem oferece algumas vantagens aos estrangeiros, como a redução de impostos sobre o salário no primeiro ano de contrato.

Desde então, diversas áreas do esporte foram beneficiadas, como o futebol e, é claro, o automobilismo, já que uma das principais equipes da história da Fórmula 1 fica localizada na Itália: a Ferrari.

Contudo, agora que a decisão pela abolição da lei foi tomada, as coisas podem dificultar um pouco para os Tifosis. Afinal, é muito difícil para a equipe chefiada por Frédéric Vasseur conseguir atrair trabalhadores estrangeiros agora.

Dessa forma, fica mais complicado para a escuderia italiana seduzir e ‘roubar' potenciais bons nomes, principalmente de equipes rivais na Fórmula 1.

Aproveite para se aprofundar ainda mais no esporte com nossos outros conteúdos: