Felipe Drugovich é o principal nome brasileiro na Fórmula 1, mesmo que seja como piloto reserva da Aston Martin, o paranaense segue sonhando com uma oportunidade no grid principal da categoria.

O Brasil não tem um representante fixo na Fórmula 1 desde 2017, quando Felipe Massa correu sua última temporada pela Williams.

Renovação de Drugovich frustra os fãs

Felipe Drugovich
Icon Sport

Para muitos, Lance Stroll não tem talento o suficiente para correr ao lado de Fernando Alonso na Aston Martin, e só tem sua vaga garantida por ser filho do dono da equipe.

Assim, quando a Aston Martin anunciou que Felipe Drugovich renovou para ser o piloto reserva da equipe por mais uma temporada, muitos fãs ficaram revoltados.

A maioria dos comentários na publicação da Aston Martin era em tom de críticas, principalmente com o desempenho decepcionante de Lance Stroll, filho do dono da equipe.

Drugovich merece o posto de Stroll?

F1: Drugovich rasga elogios para bicampeão mundial: “É um mestre”
Icon Sport

Após mais uma temporada ruim em resultados, Lance Stroll segue pressionado, seu desempenho fica muito aquém se for comparado com Fernando Alonso, seu companheiro de Aston Martin.

Em comparação de pontos, Alonso marcou 183, enquanto Stroll fez somente 53, uma diferença gigantesca entre os dois pilotos.

O melhor resultado do canadense na temporada foi uma quarta colocação na Austrália. Além disso, Lance não completou inúmeras corridas por conta de acidentes.

Dessa forma, fica difícil defender o desempenho do piloto, que deve receber mais uma oportunidade na temporada de 2024, enquanto Felipe Drugovich segue na reserva.

Aproveite para se aprofundar ainda mais no esporte com nossos outros conteúdos: