A decisão de participar de Doha em vez dos eventos de saibro na América Latina levantou questionamentos, e Carlos Moya, treinador de Nadal, forneceu insights sobre a estratégia por trás dessa escolha.

Treinador de Rafael Nadal revela motivo do espanhol voltar no ATP 250 Doha

Divulgação
Divulgação

Rafael Nadal está prestes a retomar sua trajetória no mundo do tênis no evento ATP 250 em Doha, após um revés em Brisbane devido a uma nova lesão. Após um pequeno rasgo muscular em seu primeiro torneio após uma pausa de 12 meses, o espanhol planeja voltar à ação até o final de fevereiro.

A lesão de Nadal o afastou temporariamente, mas a expectativa é que ele retorne em três semanas. O ex-número 1 do mundo, que passou um ano afastado devido a uma lesão no psoas esquerdo, retornou em Brisbane no início do mês, conquistando duas vitórias expressivas antes da lesão durante a derrota para Jordan Thompson.

Nadal, de 37 anos, anunciou que sofreu um pequeno rasgo muscular e se retirou do Aberto da Austrália. No entanto, destacou como “boa notícia” o fato de a lesão não estar no mesmo local da anterior. Desde então, Nadal confirmou presença no Aberto do Catar em Doha, com início em 19 de fevereiro.

Embora muitos esperassem vê-lo nos torneios de saibro em Buenos Aires e Rio de Janeiro, dada sua maestria nessa superfície, Moya explicou a opção por permanecer nas quadras duras.

Ele afirmou que “mudanças de superfície não são fáceis”, indicando que Nadal provavelmente participará dos torneios Masters 1000 em Indian Wells e Miami, ambos em março, que precedem a temporada europeia de saibro. Isso sugere uma preferência por permanecer nas quadras duras em vez de alternar entre superfícies.

Você ama esportes? Confira alguns que o Esportelândia cobre:

  1. Surf
  2. Fisiculturismo
  3. Automobilismo
  4. Artes marciais
  5. Atletismo
  6. Basquete
  7. Tênis
  8. Vôlei

Uma alteração na superfície poderia impactar o duelo contra Carlos Alcaraz no ‘Netflix Slam'

Divulgação
Divulgação

Nadal também está programado para enfrentar Carlos Alcaraz no “Netflix Slam” em 3 de março, um evento de exibição em Las Vegas.

Se já estiver nos Estados Unidos para o torneio transmitido pela Netflix, pode optar por permanecer no país para participar dos torneios subsequentes.

Moya dissipou os temores de mais contratempos, explicando que, teoricamente, a lesão no psoas esquerdo não deveria retornar, pois Nadal deixou seu tendão em melhor condição do que antes da lesão.

Apesar do contratempo físico, Moya continua confiante no potencial de Nadal, mencionando suas vitórias sobre Dominic Thiem e Jason Kubler em Brisbane.

Ele destaca o alto nível do jogo de Nadal e a falta de experiência recente em um ritmo competitivo consistente como fatores a serem superados nos próximos jogos.

O treinador acredita que Nadal precisará de cerca de 10 partidas para atingir seu máximo desempenho e competir no mais alto nível.

Que tal se aprofundar no mundo esportivo e ir além? Confira aqui no Esportelândia: