A trajetória do nado artístico nas Olimpíadas é fascinante, marcada por performances deslumbrantes e avanços técnicos ao longo das décadas. A modalidade, anteriormente conhecida como nado sincronizado, envolve uma fusão de natação, dança e ginástica executada dentro da água.

Inserido no cenário olímpico em Los Angeles 1984, o nado artístico é uma modalidade exclusivamente feminina, dividida em três categorias: dueto, equipes e solo.

História do nado artístico nas Olimpíadas

Nado artístico nas Olimpíadas: história e todos os pódios
Wenyan Sun e Xuechen Huang em apresentação na final do dueto em Tóquio 2020 – Icon Sport

A jornada olímpica do nado artístico começou em 1984, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, onde o nado sincronizado fez sua estreia como uma modalidade de exibição. Desde então, tornou-se uma parte integrante do programa olímpico, proporcionando momentos de beleza e graciosidade a cada ciclo.

Uma das transformações significativas da modalidade ocorreu em 1996, quando o nado sincronizado foi oficialmente rebatizado como nado artístico, buscando melhor refletir a sua natureza artística e expressiva. A mudança abriu portas para uma apreciação mais ampla do esporte, não apenas pelo domínio técnico, mas também pela expressão artística e emocional das atletas.

Desde então, o nado artístico nas Olimpíadas tem ganhado cada vez mais destaque internacional, se destacando não só pelas apresentações emocionantes, mas também pelas exibições de habilidade atlética e criatividade. A introdução do evento de dueto misto em 2015 trouxe uma nova perspectiva à competição, permitindo a colaboração entre atletas de diferentes gêneros.

Você ama outros esportes além do nado artístico? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Os maiores campeões

Nado artístico nas Olimpíadas: história e todos os pódios
Comitê Olímpico Russo nas Olimpíadas de Tóquio 2020 – Icon Sport

Ao longo da história do nado artístico, a Rússia já conquistou 10 medalhas de ouro, sendo protagonista na modalidade. Entre as principais atletas russas, podemos destacar: Natalia Ishchenko, Svetlana Romashina e Anastasia Davydova, multicampeãs olímpicas.

Os Estados Unidos também se destacam como uma potência no nado artístico durante as Olimpíadas. Assim como as competidoras russas, as atletas americanas também dominam a modalidade, acumulando um total de nove medalhas ao longo da história.

Pódios do feminino

Duelo

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Los Angeles 1984 Candace Costie Tracie Ruiz
(EUA)
Sharon Hambrook Kelly Kryczka
(CAN)
Saeko Kimura Miwako Motoyoshi
(JPN)
Seul 1988 Michelle Cameron Carolyn Waldo
(CAN)
Karen Josephson Sarah Josephson
(USA)
Mikako Kotani Miyako Tanaka
(JPN)
Barcelona 1992 Karen Josephson Sarah Josephson
(USA)
Penny Vilagos
Vicky Vilagos
(CAN)
Fumiko Okuno
Aki Takayama
(JPN)
Sydney 2000 Olga Brusnikina Maria Kisseleva
(RUS)
Miya Tachibana
Miho Takeda
(JPN)
Virginie Dedieu Myriam Lignot
(FRA)
Atenas 2004 Anastasia Davydova Anastasia Ermakova
(RUS)
Miya Tachibana
Miho Takeda
(JPN)
Alison Bartosik
Anna Kozlova
(USA)
Pequim 2008 Anastasia Davydova Anastasia Ermakova
(RUS)
Andrea Fuentes Gemma Mengual
(ESP)
Saho Harada
Emiko Suzuki
(JPN)
Londres 2012 Natalia Ishchenko Svetlana Romashina
(RUS)
Ona Carbonell Andrea Fuentes
(ESP)
Huang Xuechen
Liu Ou
(CHN)
Rio 2016 Natalia Ishchenko Svetlana Romashina
(RUS)
Huang Xuechen
Sun Wenya
(CHN)
Yukiko Inui
Risako Mitsui
(JPN)
Tóquio 2020 Svetlana Kolesnichenko Svetlana Romashina
(ROC)
Huang Xuechen
Sun Wenyan
(CHN)
Marta Fiedina Anastasiya Savchuk
(UKR)

Equipes

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Atlanta 1996 Suzannah Bianco Tammy Cleland Becky Dyroen-Lancer Heather Pease
Jill Savery
Nathalie Schneyder Heather Simmons-Carrasco
Jill Suddeth
Emily Lesueur Margot Thien
(USA)
Karen Clark Sylvie Frechette Janice Bremner Karen Fonteyne Christine Larsen Erin Woodley Cari Read Lisa Alexander Valerie Hould-Marchand Kasia Kulesza
(CAN)
Miya Tachibana Akiko Kawase
Rei Jimbo
Miho Takeda
Raika Fujii
Miho Kawabe
Junko Tanaka
Riho Nakajima Mayuko Fujiki
Kaori Takahashi
(JPN)
Sydney 2000 Elena Azarova
Olga Brusnikina Maria Kisseleva
Olga Novokshchenova Irina Perchina
Elena Soia
Yulia Vasilieva
Olga Vassuoukova Elena Antonova
(RUS)
Ayano Egami
Raika Fujii
Yoko Isoda
Rei Jimbo
Miya Tachibana
Miho Takeda
Yoko Yoneda
Yuko Yoneda
Juri Tatsumi
(JPN)
Lyne Beaumont Claire Carver-Dias Erin Chan
Cathrine Garceau Fanny Létourneau Kristin Normand Jacinthe Taillon Reidun Tatham Jessica Chase
(CAN)
Atenas 2004 Elena Azarova
Olga Brusnikina Anastasia Davydova Anastasia Ermakova Elvira Khasyanova Maria Kiseleva
Olga Novokshchenova Anna Shorina
(RUS)
Michiyo Fujimaru Saho Harada Kanako Kitao
Emiko Suzuki
Miya Tachibana Miho Takeda
Juri Tatsumi
Yoko Yoneda
(JPN)
Alison Bartosik Tamara Crow Rebecca Jasontek Anna Kozlova
Sara Lowe
Lauren McFall Stephanie Nesbitt Kendra Zanotto
(USA)
Pequim 2008 Anastasia Davydova Anastasia Ermakova Maria Gromova Natalia Ishchenko Elvira Khasyanova Olga Kuzhela
Yelena Ovchinnikova Anna Shorina Svetlana Romashina
(RUS)
Alba María Cabello Raquel Corral Andrea Fuentes Gemma Mengual Thaïs Henríquez Laura López
Gisela Morón
Irina Rodríguez
Paola Tirados
(ESP)
Gu Beibei
Huang Xuechen Jiang Tingting
Jiang Wenwen
Liu Ou
Luo Xi
Sun Qiuting
Wang Na
Zhang Xiaohuan
(CNH)
Londres 2012 Anastasia Davydova Maria Gromova Natalia Ischenko Elvira Khasyanova Daria Korobova Aleksandra Patskevich
Svetlana Romashina Alla Shishkina Anzhelika Timanina
(RUS)
Chang Si
Chen Xiaojun
Huang Xuechen Jiang Tingting
Jiang Wenwen
Liu Ou
Luo Xi
Sun Wenyan
Wu Yiwen
(CHN)
Clara Basiana
Alba María Cabello Ona Carbonell Margalida Crespí Andrea Fuentes Thaïs Henríquez Paula Klamburg Irene Montrucchio Laia Pons
(ESP)
Rio 2016 Vlada Chigireva Natalia Ishchenko Svetlana Kolesnichenko Aleksandra Patskevich
Svetlana Romashina Alla Shishkina
Maria Shurochkina Gelena Topilina
Elena Prokofyeva
(RUS)
Gu Xiao
Guo Li
Li Xiaolu
Liang Xinping
Sun Wenyan
Tang Mengni
Yin Chengxin
Zeng Zhen
Huang Xuechen
(CHN)
Aika Hakoyama Yukiko Inui
Kei Marumo
Risako Mitsui Kanami Nakamaki Mai Nakamura
Kano Omata
Kurumi Yoshida
Aiko Hayashi
(JPN)
Tóquio 2020 Vlada Chigireva Marina Goliadkina Svetlana Kolesnichenko
Polina Komar Alexandra Patskevich Svetlana Romashina Alla Shishkina
Maria Shurochkina
(ROC)
Feng Yu
Guo Li
Huang Xuechen
Liang Xinping
Sun Wenyan
Wang Qianyi
Xiao Yanning
Yin Chengxin
(CHN)
Vladyslava Aleksiiva Maryna Aleksiiva Marta Fiedina Kateryna Reznik Anastasiya Savchuk Alina Shynkarenko Kseniya Sydorenko Yelyzaveta Yakhno
(UKR)

Solo

Olimpíadas Ouro Prata Bronze
Los Angeles 1984 Tracie Ruiz
(USA)
Carolyn Waldo
(CAN)
Miwako Motoyoshi (JPN)
Seul 1988 Carolyn Waldo (CAN) Tracie Ruiz (USA) Mikako Kotani (JPN)
Barcelona 1992 Kristen Babb (USA)
Sylvie Fréchette (CAN)
nenhum Fumiko Okuno
(JPN)

Quadro de medalhas geral do nado artístico nas Olimpíadas

País Ouro Prata Bronze Total
Rússia 10 10
Estados Unidos 5 2 2 9
Canadá 3 4 1 8
Comitê Olímpico Russo 2 2
Japão 4 10 14
China 5 2 7
Espanha 3 1 4
Ucrânia 2 2
França 1 1

Brasileiras no nado artístico nas Olimpíadas

Nado artístico nas Olimpíadas: história e todos os pódios
Bia e Branca Feres marcaram época no nado artístico brasileiro  – Divulgação: Daniel Marenco/Folhapress

O desempenho do Brasil no nado artístico tem mostrado uma evolução constante. O país, até o momento, não conquistou medalhas olímpicas na modalidade, mas tem se destacado em competições pan-americanas e mundiais, demonstrando crescimento técnico e artístico.

Entre as atletas de destaque, Bia e Branca Feres, as gêmeas do nado sincronizado, são figuras notáveis. Além da carreira esportiva, elas se tornaram conhecidas pelas aparições na mídia, além da dedicação ao esporte desde a infância.

Outro nome em evidência é o de Luisa Borges, cujo desempenho a coloca como uma das principais representantes do Brasil em competições internacionais de nado sincronizado. Com sua técnica refinada e apresentações memoráveis, a atleta desempenha um papel crucial em ampliar a visibilidade e o sucesso do nado sincronizado brasileiro no cenário mundial.

Entre os principais desafios para o crescimento do nado artístico no país, podemos destacar a questão do financeira e a urgência de popularização do esporte. A modalidade requer empenho e uma infraestrutura específica, o que pode representar um desafio em comparação com outras práticas esportivas.

Agora que sabe tudo sobre nado artístico nas Olimpíadas, veja mais sobre os Jogos Olímpicos: