Brasil sobe ao pódio no fim da primeira maratona do Pan-Americano de Ginástica, que teve a modalidade Trampolim inaugurando a primeira etapa do campeonato, sediada na Arena 1 do Parque Olímpico do Rio.

Disputado na terça-feira(28), as finais tiveram o Brasil no pódio tanto no feminino quanto no masculino.

O torcida brasileira fez sua presença marcante, mas para quem não pôde comparecer, vale prestigiar as finais, que foram transmitidas pelos canais de streaming .

Elas podem ser conferidas no Canal Olímpico do Brasil, bem como todas as disputas também podem ser vizualidas no YouTube do canal Time Brasil ou pelo canal oficial do Comitê Brasileiro de Ginástica.

Assista as highlights do primeiro dia:

Brasil faz dobradinha no pódio feminino

Alice Hellen Gomes e Camilla Lopez conseguiram a façanha de representar o Brasil no pódio por duas vezes.

Primeiramente, conquistaram o ouro como dupla na categoria sincronizado sênior, e do mesmo modo, contagiaram a torcida, tendo Camilla levando o ouro e Alice na prata individual.

“Estou muito feliz por poder competir em casa, no Rio de Janeiro. O apoio da torcida é muito importante para nós”, disse Camilla, em depoimento à Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

Do mesmo modo que no sênior individual, medalha de ouro no individual júnior feminino para Gabriela Rodrigues e Alice Albuquerque com a prata. O bronze ficou com a argentina Alice Figueiredo.

Bronze no masculino

Além disso, nas finais masculinas do Pan-Americano, o brasileiro João Guilherme Silva ficou com o bronze no duplo-mini trampolim.

Contudo, o norte-americano Trevor Blake Harder foi quem levou o ouro, enquanto a prata ficou com o argentino Federico Ezequiel Cury.

Como resultado, Lucas Junio Tobias, outro brasileiro na disputa, acabou em quarto lugar nesta categoria. Ademais, o trampolim individual, ele ficou na sétima posição.

Por último, no individual júnior,  apenas três atletas disputaram a final.

Assim, os brasileiros Arthur Ferreira e Marcos Paulo Pedro ficaram com a prata e o bronze, respectivamente. O argentino Tomas Santino Roberti faturou o ouro.

Leia também:

Os aparelhos da ginástica artística e como funcionam suas provas

Como resultado, o Brasil faturou um total de nove medalhas, sendo três ouros, quatro pratas e dois bronzes na competição.

Definitivamente, esse quadro de conquistas com o Brasil no pódio vai continuar. A competição segue na próxima semana com o Juvenil e Adulto de Ginástica Rítmica.

Foto destaque: Divulgação / CBG / Ricardo Bufolin