Conheça as principais regras do futebol de campo e confira as mudanças que serão implementadas no Brasileirão já em 2019!

Embora o futebol seja o esporte mais popular do mundo, suas regras parecem não ser tão claras quanto a famosa frase de Arnaldo César Coelho.

Afinal, se a regra fosse realmente clara, provavelmente, o futebol não geraria tantas discussões nos botecos ao redor do mundo sobre erros de arbitragem.

Recentemente, o VAR surgiu com a promessa de tornar o futebol mais justo. Mas, por enquanto, as discussões permanecem.

Para tentar acabar com as dúvidas sobre as marcações de arbitragem, vamos explicar quais são as regras de futebol. Se os erros dos juízes persistirem, ao menos, você terá mais argumentos para discutir com o torcedor do time adversário!

Fique atento que algumas regras mudaram em 2019 e já serão aplicadas no Campeonato Brasileiro.

Venha com a gente e saiba tudo sobre as regras do futebol!

Como surgiram as regras do futebol

No início do futebol, ainda no começo do século 19, o esporte era similar ao rugby e permitia que todos os jogadores agarrassem a bola com as mãos. Foi somente em 1863 que as primeiras regras do football association foram estabelecidas.

Quer saber quem criou as regras do futebol? O crédito é de Ebezener Corb Morley, secretário-geral da Federação Inglesa, que escreveu o “FA Minute Book”. A publicação é considerada o momento de “fundação” do futebol moderno.

Já em 1865, a revista “Bells Life” publicou 14 regras de futebol, que haviam sido formuladas em reunião da entidade em 26 de Outubro de 1863. Elas serviram como base para as 17 regras utilizadas atualmente.

Veja, a seguir, quais são as principais regras do futebol!

Principais regras do futebol

Para padronizar todos os jogos ao redor do mundo, a Fifa utiliza 17 regras básicas do futebol, que determinam como deverá ser o campo, os uniformes dos jogadores, a arbitragem e todas as infrações.

Quer saber quais são as regras de futebol? Vamos a elas!

1 – O campo do jogo

Campo de futebol

O campo de futebol é retangular, com dimensões entre 90 e 120 metros de comprimento, por 45 a 90 metros de largura. Porém, em partidas internacionais e nas principais competições ao redor do mundo, essas medidas mudam para entre 100 e 11o metros de comprimento e 64 a 75 metros de largura.

As traves do futebol, também chamadas de balizas, são posicionadas sobre as linhas de fundo. A distância entre os postes é de 7,32 metros, enquanto o travessão fica a 2,44 metros de altura.

Além disso, são diversas marcações em um campo de futebol:

  • a 9,15 metros a partir do ponto central do gramado, é traçado o círculo central;
  • a pequena área é delimitada por duas linhas perpendiculares à linha de fundo, traçadas a 5,50 metros de cada trave. Elas têm 5,5 metros de comprimento e são unidas por outra linha, paralela à linha de fundo;
  • a grande área terá linhas semelhantes às das pequena área, colocadas a 16,5 metros de cada trave e com os mesmos 16,5 metros de comprimento.
  • dentro da grande área, fica a marca de pênalti, posicionada a 11 metros do centro do gol.
  • em cada um dos 4 cantos do campo, é colocada uma bandeirinha, com a altura mínima de 1,5m. A partir dessas bandeirinhas, são traçados arcos com 1 metro de raio. Esse quarto de círculo é utilizado para o posicionamento da bola em uma cobrança de escanteio.

2 – A bola

A bola de futebol de campo deve ser feita de couro ou outro material adequado, com uma circunferência não superior a 70 cm e não inferior a 68 cm. No início de jogo, ela deve pesar entre 410 e 450 gramas.

3 – O número de jogadores

Times de futebol

Cada time de futebol é composto por 11 jogadores, sendo um deles o goleiro.

No Campeonato Brasileiro e demais competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), assim como acontece na Copa do Mundo, cada equipe pode ter até 12 reservas. Porém, há competições, como a Premier League, que limitam a 7 o número de suplentes.

Em partidas oficiais, são permitidas três substituições no tempo regulamentar. Se houver prorrogação, os treinadores podem fazer uma quarta mudança. Os jogadores que são substituídos não podem retornar à partida.

De acordo com a regra do futebol, nenhuma equipe deve ter menos de 7 atletas em campo, tanto no início de jogo quanto no decorrer da partida.

Há duas circunstância comuns em que um time pode perder jogadores ao longo da partida: por expulsões ou por lesões no momento em que a equipe já esgotou o limite de substituições.

Ou seja, se uma equipe tiver tantos jogadores expulsos ou lesionados a ponto de ficar com menos de 7 atletas em campo, o jogo será finalizado e o adversário declarado vencedor.

4 – O equipamento dos jogadores

O equipamento básico obrigatório de um jogador de futebol é composto por:

  • uma camisa de mangas curtas ou longas, numerada às costas;
  • calções;
  • meiões;
  • caneleiras, utilizadas sob os meiões;
  • chuteiras.

As cores das camisas das duas equipes devem ser diferentes para não gerar conflito, assim como os goleiros devem utilizar uniformes em cores diferentes dos demais jogadores.

Outra determinação da regra é de que um jogador não pode usar qualquer adereço que leve perigo a ele mesmo ou um adversário, incluindo qualquer tipo de joia.

5 – O árbitro

Árbitro de futebol Salvio Spinola Fagundes Filho

Cada partida é controlada por um árbitro que tem autoridade total para aplicar as regras de futebol. Ele será auxiliado por árbitros assistentes, conhecidos popularmente por “bandeirinhas”, mas cabe a ele sempre a decisão definitiva.

6 – Os árbitros assistentes

Bandeirinha Ana Paula Oliveira

Um árbitro central é sempre auxiliado por dois árbitros assistentes, que ficam nas laterais do campo. Eles têm a função de indicar:

  • quando a bola sair completamente do campo de jogo;
  • a que equipe pertence o arremesso lateral, tiro de meta ou escanteio;
  • quando ocorre um impedimento;
  • quando for solicitada uma substituição;
  • quando ocorrer uma infração ou um incidente fora do campo visual do árbitro;
  • quando forem cometidas infrações em que os árbitros assistentes estejam mais perto da ação que o árbitro;
  • em uma cobrança de pênalti, quando o goleiro se adiantar antes de o adversário realizar o chute.

7 – A duração do jogo

Uma partida de futebol tem duração de 90 minutos, divididos em dois tempos de 45 minutos. Porém, os árbitros podem indicar tempo de acréscimo, para compensar as paralisações ao longo da partida.

Em caso de jogos eliminatórios, caso haja empate no tempo regulamentar, pode haver a disputa de uma prorrogação de 30 minutos, divididos em dois tempos de 15 minutos.

8 – O início e o reinício do jogo

O começo de jogo acontece com um pontapé inicial no centro do gramado. É ali também que a partida é reiniciada quando é marcado um gol.

Já se houver alguma infração, ela deverá ser cobrada onde ocorreu.

9 – A bola dentro e fora de jogo

A bola estará fora de jogo quando tiver ultrapassado totalmente as linhas que limitam o campo ou se o árbitro tiver paralisado a partida.

Já se a bola bater nas traves, no travessão, ou nas bandeirinhas de escanteio, ela ainda é considerada em jogo.

10 – O método de pontuação

No futebol, a regra é clara! Vence quem faz mais gols!

Gol de Carlos Alberto Torres do Brasil contra a Itália na final da Copa do Mundo de 1970

11 – Impedimento

Entre todas as regras do futebol, nenhuma causa tanta polêmica quanto o impedimento.

De acordo com a regra do impedimento, no momento em que a bola é lançada para um jogador em seu campo de ataque, deve haver dois adversários entre esse jogador que receberá a bola e a linha de fundo.

Caso não haja pelo menos dois adversários entre esse atleta e a meta, ele estará impedido e a posse de bola passará a ser do rival.

Impedimento

12 – Faltas e má conduta

Se houver uma infração, o árbitro deverá marcar uma falta. Porém, há diferentes faltas em um jogo de futebol:

  • Tiro livre direto: deve ser marcado se um jogador atingir o adversário de forma violenta ou com força desproporcional em uma disputa de bola ou houver uma agressão.
  • Pênalti: é a falta cometida por uma equipe dentro de sua própria área. Assim, o adversário cobrará um tiro livre na marca do pênalti, posicionada a 11 metros do gol.
  • Tiro livre indireto: é assinalado quando há uma conduta antidesportiva sem que contato físico.

As condutas antidesportivas podem ser punidas com cartão amarelo, quando há uma falta violenta ou ofensa ao árbitro. Caso um jogador seja advertido com dois amarelos, ele receberá o cartão vermelho e estará expulso da partida.

Porém, se considerar a infração excessivamente grave, o árbitro pode mostrar o cartão vermelho direto, sem a necessidade de um amarelo anteriormente.

13 – Tiro livre

Tanto nos tiros livres indiretos como nos diretos, a bola deverá estar parada no momento da cobrança. Além disso, o jogador que cobrar a infração não poderá voltar a tocar na bola antes de ela ter sido tocada por outro atleta.

14 – Pênalti

Um pênalti acontece quando a equipe de defesa comete uma infração dentro de sua grande área. Pode ser o caso de uma falta sobre um adversário ou um toque de mão na bola.

Assim, um jogador da equipe sofreu a penalidade máxima terá o direito a um tiro livre a 11 metros do gol adversário, sem qualquer barreira à sua frente além do goleiro adversário.

Pênalti

15 – O arremesso lateral

Sempre que a bola sair pelas laterais do campo, será cobrado um arremesso lateral pelo adversário da equipe que tocou pela última vez na bola.

O arremesso lateral deverá ser cobrado com as mãos, com o jogador ainda fora do campo e de frente para o gramado. O movimento deve ser feito segurando a bola com as duas mãos e sobre a cabeça.

16 – O tiro de meta

Sempre que a bola sair pela linha de fundo depois de um toque de um jogador da equipe de ataque, será cobrado um tiro de meta.

A cobrança deve ser feita com a bola colocada no chão dentro da pequena área.

17 – O escanteio

Se a bola sair pela linha de fundo após um toque de um jogador da equipe de defesa, acontecerá um escanteio.

O escanteio é cobrado com os pés no canto do campo, com a bola posicionada dentro do quarto de círculo desenhado no gramado.

Além das 17 regras básicas de futebol de campo estabelecidas pela Fifa, nova regulamentações são determinadas anualmente pela International Football Association Board (IFAB), associação responsável por gerir as regras do futebol de campo.

Uma dessas mudanças estabeleceu o surgimento do árbitro de vídeo, conhecido pela sigla VAR. Entenda, a seguir, como ele funciona.

A regra do VAR no futebol

Em março de 2018, foi aprovado o uso do VAR. A sigla quer dizer Video Assistant Referee, ou Árbitro Assistente de Vídeo, na tradução para português. Sua função é analisar imagens de vídeo para ajudar o árbitro principal de uma partida de futebol a tomar a melhor decisão em lances duvidosos, como pênaltis ou impedimentos.

Para que o árbitro de vídeo possa auxiliar o árbitro central, é utilizado um sistema eletrônico que permite que eles se comuniquem durante a partida e discutam qual a interpretação correta para os lances que ocorrem durante o jogo de futebol.

Com o auxílio de câmeras que transmitem o jogo, o VAR conta com um sistema eletrônico para que os árbitros de vídeo, que ficam posicionados em uma sala isolada, possam se comunicar com o árbitro em campo.

var árbitro de vídeo

Quando o VAR pode ser usado

A discussão sobre um lance da partida pode ser motivada tanto por um pedido do árbitro principal quanto por indicação do árbitro de vídeo, ao perceber que houve alguma marcação incorreta.

As 4 jogadas em que uma decisão de arbitragem no futebol pode contar com o auxílio do árbitro de vídeo são:

Gols

O VAR pode ser acionado em qualquer situação que possa ter influenciado em um gol, seja tanto para validar o gol quanto para anulá-lo. Assim, o árbitro assistente pode ser utilizado para verificar se houve algum impedimento na jogada em que saiu o gol ou, por exemplo, se o autor do gol tocou com a mão na bola para a finalização. Também é possível verificar se a bola realmente ultrapassou totalmente a linha.

Dessa forma, em partidas em que há o uso do VAR, o árbitro de campo somente deve reiniciar a partida após um gol se o assistente de vídeo confirmar que não houve nenhuma irregularidade no lance.

Pênaltis

O VAR pode ser utilizado para indicar que um pênalti deveria ser marcado e também para comunicar ao árbitro de campo que houve um erro de marcação e a infração não ocorreu, indicando que a marcação do pênalti deve ser anulada.

Cartões vermelhos

Conforme o protocolo do VAR, o árbitro de vídeo pode ser utilizado ainda para indicar que um jogador deva receber cartão vermelho direto em caso de agressão ou infração grave.

Erro de identidade de jogadores

Outra situação em que o VAR pode ser utilizado é para auxiliar o árbitro a identificar corretamente qual jogador cometeu uma falta ou qual atleta deve receber o cartão. Assim, há a segurança de que o árbitro não vai advertir ou expulsar o jogador errado.

É válido ressaltar que, de acordo com o protocolo do VAR, o árbitro de vídeo não deve ser usado para comunicar ao árbitro que um jogador deve ser advertido com cartão amarelo ou verificar de quem é a posse de bola quando a bola sai pela linha lateral ou pela linha de fundo.

Se o VAR foi a grande novidade nas regras do futebol em 2018, outras mudanças serão aplicadas em 2019. Confira quais são elas a seguir!

Novas regras do futebol

Em 13 março de 2019, a International Football Association Board (IFAB), associação responsável por gerir as regras do futebol de campo, divulgou 12 mudanças, que envolvem, entre outras alterações, o toque com a mão na bola, cobranças de pênaltis, substituições e cartões.

As novas regras do futebol já serão aplicadas no Campeonato Brasileiro de 2019, desde a primeira rodada. O Brasileirão é um dos primeiros campeonatos do mundo a utilizar as mudanças, já que as ligas europeias, como a Premier League e o Campeonato Espanhol, vão aguardar o início da temporada 2019/2020 para aplicar as novas regras.

Outra competição que já adotará as mudanças de regras do futebol será a Copa América, que, em 2019, será disputada no Brasil.

Mas, afinal, quais são as novas regras do futebol de campo? A seguir, listamos as principais mudanças.

Mão na bola

O toque de mão ou braço na bola será considerado falta mesmo quando não houver intenção ou for involuntário. Essa mudança vale para toques que bloqueiam uma finalização ou passe e também para gols ou lances que originem uma jogada de gol.

Em qualquer desses casos, o árbitro terá de marcar a infração. A ideia é tornar esse tipo de lance menos interpretativo.

O toque de mão ou braço na bola só não deverá ser marcado nos casos já previstos, em que o braço está junto ao corpo ou quando a bola chega rebatida do próprio corpo do jogador, ou do corpo de outro jogador próximo, em situações que é praticamente impossível evitar o contato com a bola.

Cobrador de pênalti

Se o cobrador de pênalti se lesionou, ele pode ser atendido no campo para, em seguida, bater o pênalti. Antes dessa mudança, o jogador lesionado somente poderia voltar a campo depois da cobrança da penalidade.

Vantagem no cartão amarelo e vermelho

O árbitro não precisa mais aplicar os cartões antes das cobranças das faltas. Agora, ele poderá dar vantagem a uma cobrança rápida e deixar para mostrar o cartão após a conclusão do lance.

Cara ou coroa no começo do jogo

Agora o vencedor do cara e coroa no começo do jogo pode escolher a bola ou o campo. Antes dessa mudança, obrigatoriamente, deveria escolher o campo.

Distância dos adversários da barreira

Não é permitido que os jogadores de uma equipe que cobrará a falta se posicionem ao lado da barreira. Com a nova regra, se uma equipe forma uma barreira com 3 ou mais jogadores, os adversários deverão ficar a pelo menos 1 metro de distância dessa barreira.

Se os jogadores de ataque não respeitarem a distância de 1 metro, será concedido tiro livre indireto para o outro time.

Cobranças de pênalti

O goleiro não precisará mais ter os dois pés em cima da linha de fundo até o momento do chute. Ele precisa manter apenas um pé sobre a linha, enquanto o outro poderá ser usado para o impulso.

Comemoração

Mesmo que o gol tenha sido anulado, os árbitros deverão aplicar cartão amarelo em caso de exagero na comemoração.

Bola ao chão

Com as novas regras do futebol, a bola ao chão agora não terá disputa. A partir da mudança em 2019, a bola será colocada em jogo para apenas o último jogador a tocar nela antes da paralisação.

Caso a situação de bola ao chão ocorra dentro da área, o goleiro ficará com a bola.

Além disso, outra mudança envolvendo bola ao chão é quando a bola bate no árbitro ou em alguém da equipe da arbitragem dentro do campo e muda a posse da bola de um time para outro.

Nesses casos, o árbitro paralisará o jogo e dará bola ao chão. Anteriormente, o árbitro era considerado “neutro” e o jogo deveria seguir normalmente.

Tiro de meta

Os zagueiros não precisam mais sair da grande área para receber a bola em um tiro de meta.

Cartões para Comissão Técnica

Os árbitros poderão agora mostrar cartões, amarelo ou vermelho, aos treinadores e outros membros da comissão técnica.

Se o infrator não puder ser identificado, o treinador receberá o cartão em seu lugar.

Anteriormente, os árbitros somente poderiam advertir ou expulsar membros da comissão técnica verbalmente.

Substituição de Jogadores

Obrigatoriamente, todo jogador que for substituído deve sair do campo de jogo pela linha do campo mais próxima de onde ele se encontrar. Antes da mudança, a maioria dos jogadores saia pela linha de meio campo, o que gerava perda de tempo.

Recuo para o goleiro

Quando a bola for recuada para o goleiro, se errar uma tentativa de chute, ele poderá pegar a bola com as mãos.

As mudanças nas regras do futebol tentam tornar o esporte mais justo e padronizar as interpretações dos árbitros. Mas, rodada a rodada, sempre há alguém reclamando de erros dos juízes, não é mesmo?

Se você ainda tem alguma dúvida sobre as regras do futebol de campo, deixe seu comentário. E aproveite também para conhecer as regras de outros esportes:

Ficha Técnica
Título
Regras do futebol: tudo o que você precisa saber!
Resumo
Para padronizar todos os jogos ao redor do mundo, a Fifa utiliza 17 regras básicas do futebol, que determinam como deverá ser o campo, os uniformes dos jogadores, a arbitragem e todas as infrações.
Autor

Comentários

Salvar