Com um começo bem prematuro no fisiculturismo, Ale Gusman contou sua história em uma entrevista exclusiva ao Esportelandia.

Antes de mais nada, com apenas 11 anos de idade, em 1988, Alessandra já quebrava paradigmas e pisava nos palcos do esporte pela primeira vez.

Assim, com esse começo já vale a pena conhecer mais sobre a incrível história dessa atleta que é considerada uma das maiores dentro da federação SPFF.

A carreira vitoriosa de Ale Gusman no culturismo – a paixão veio de berço

Acima de tudo, como já dito, logo aos 11 anos, Ale já estivera num palco de culturismo, e segundo ela, logo de cara já se apaixonou.

Entretanto, sua carreira como atleta iniciou mais de 10 anos depois. Em 2001, pela FEPAM (Federação Paulista de Musculação), competiu na Miss Fitness.

Após minha estreia fiquei longe dos palcos por 16 anos para casar e constituir família. Voltei, já com meus filhos adolescentes, em 2017, com 40 anos na categoria BIKINI. Estou agora com 45 anos e subi, em março deste ano, no meu 29° campeonato.

De fato, com base nesse grande número de shows disputados, vale a pena conhecer os grandes títulos da carreira de Ale Gusman:

  • 9x campeã – entre Paulista, Brasileiro e regionais; 
  • 10x Vice Campeã – Paulista, Brasileiro, Sul Brasileiro, regionais e Mr.Olympia Amador 2019 categoria Master Bikini; 
  • 7x 3°lugar – Paulista, Brasileiro, regionais e Mr. OLYMPIA Amador 2019 categoria Open Bikini.

Diante disso, pode-se concluir que, por mais que seja um curto período de competições, sua carreira já é vitoriosa e grandiosa.

O outro lado profissional da vida de Ale 

Assim, logo depois de conhecer um pouco sobre a longa trajetória da atleta dentro do fisiculturismo, vale saber sobre o outro lado de sua vida.

Ao contrário do que certos preconceitos podem pensar, o culturista não vive 100% pensando só no seu corpo. E Ale Gusman é um exemplo disso.

Sou Personal Trainer desde 1995. Graduada em Educação Física pela FEFISA em 1998 e pós graduação em Personal Trainer pela FMU em 2001. Trabalho ministrando aulas personalizadas em condomínios e academias.

Além disso, ainda no âmbito profissional, ela confirmou que encontrou uma maneira de ter uma renda extra para ajudar nos eventos do esporte.

Faço também bolos e pães para uma renda extra para custear as competições.

Os planos para seu futuro dentro do fisiculturismo

Já com uma idade um pouco mais avançada para uma carreira dentro do esporte, Ale Gusman deixa claro que vai brigar pelo seu sonho.

Sonho ainda com um OVERALL. Além disso, vou atrás do meu PRO CARD, provavelmente fora do Brasil, pois aqui não é oferecido esse cartão para atletas Master, só temos apenas um único campeonato no ano todo. 

Por fim, ela ainda comentou que pensa em virar árbitra da SPFF depois de conquistar seu Pro Card no culturismo.

E após essa conquista, vou batalhar por um lugar na mesa de arbitragem do promotor do meu coração, a SPFF.

Fotos: Reprodução/Luther; @alegusmanbikini