O piloto canadense Nicholas Latifi foi só elogios a Williams do último fim de semana. Mesmo não concluindo a prova russa, o canadense notou evolução durante a corrida e acredita que pode ter conseguido mais. Seu companheiro de equipe, George Russell é figurinha carimbada, pelo menos no Q2 de cada treino.

Já o próprio Latifi também tem lutado por essa vaguinha, e tem conseguido nos últimos GP's. Em Sochi, a Williams conseguiu o 3º lugar no classificatório, e um ponto na corrida com Russell. Em entrevista ao Motorsport, Latifi acredita que a Williams “nunca esteve tão bem”.  Ele analisou o desempenho da equipe durante a prova:

“Com o pneu duro o carro nunca se comportou tão bem nos meus dois anos com essa equipe. Fui mais rápido do que o Russell, mais rápido do que os carros da Alpine, mais rápido do que os da Aston Martin. Eles seguiam a mesma estratégia. Isso foi bastante surpreendente, mas também torna ainda mais frustrante termos que largar de trás”, comentou.

Falando de futuro, Latifi tem esperanças de um futuro melhor para si, e ainda melhor para a Williams.

“O principal é a consistência. No ano passado, houve momentos em que a velocidade estava lá. Só que nem sempre foi na qualificação ou na corrida. Agora é mais consistente. Isso nos dá confiança. Houve algumas corridas em que fiquei mais para trás devido a coisas sem culpa. Ainda assim, é bom competir nessas corridas também. Se eu continuar fazendo meu trabalho bem e trabalharmos bem juntos, mais oportunidades desse tipo virão. Estamos realmente no caminho certo”, finalizou.

Por fim, vale lembrar que o próximo passo evolutivo da Williams pode acontecer no próximo GP, dia 10 de outubro na Turquia. Sendo assim, Latifi espera escalar cada vez mais o pelotão a sua frente.

Salvar