A Fórmula 1 anunciou, nesta quinta-feira (30), a pista que faltava no calendário oficial de 2021. Então, está pista será a Losail International Circuit, em Doha, Qatar. O circuito foi encaixado na única data que ainda estava em aberto no calendário, no fim de semana seguinte ao GP de São Paulo.

No calendário oficial da Fórmula 1, ainda faltava uma data para ser preenchida pela FIA. Assim, após muita especulação, a federação finalmente anunciou esta data pendente. E será em Doha, no Qatar. Mais especificamente, no famoso Losail International Circuit.

Além disso, a Fórmula 1 fechou um contrato de dez anos com o circuito para sediar uma etapa do campeonato mundial. Assim, o contrato passa a valer a partir de 2023. E, logicamente, teremos corrida no Qatar até 2033.

Então, o circuito do Qatar já é muito famoso no mundo da MotoGP, já que está no calendário da categoria desde 2004. Este ano, ocasionalmente, houveram duas corridas na pista.

Em suma, o fim de semana da corrida no Qatar será logo depois do GP de São Paulo, do dia 19 ao dia 21 de novembro (sendo esta última, a data da corrida). E esta corrida, além de fechar o calendário e ser o 20º evento da temporada, será a primeira de três corridas no Oriente Médio. Então, após o Qatar, a Fórmula 1 irá para Jeddah, na Arábia Saudita e Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Vale lembrar que o circuito da Arábia Saudita também fará sua estreia na F1.

Logística da Fórmula 1 para ir ao Qatar

Em suma, as equipes da Fórmula 1 tentaram frear esta rodada tripla no Oriente Médio (que terá apenas um fim de semana de intervalo) devido ao alto desgaste de toda a equipe, desde mecânicos que montam a garagem, até os dois pilotos. Todavia, a perda financeira para a F1 seria muito grande.

Além disso, existe a preocupação coma pandemia. E, principalmente, com a quarentena imposta pelo Reino Unido, lar de sete das dez equipes da Fórmula 1, além de ser país sede da Liberty Media, detentora dos direitos televisivos da Fórmula 1. Dos países que sediam GP's da F1 esse ano, apenas dois estão na lista vermelha dos britânicos: México e Brasil.

Assim, a FIA organizou o calendário para que México e Brasil sejam corridas seguidas no campeonato mundial. Contudo, ainda precisava de uma terceira corrida seguida para fechar os dez dias de quarentena impostos pelo governo do Reino Unido. E após muita especulação, escolheu-se o Qatar para fechar os dez dias de quarentena.

Foto Destaque: Divulgação/F1

Salvar