Apesar do conturbado GP da Rússia, a Williams sai de Sochi comemorando. George Russell mais uma vez brilhou, e mesmo caindo sete posições, terminou em 10º. Em resumo, o piloto britânico conquistou mais um ponto na tabela, já Latifi acabou não completando a prova.

Os pilotos da Williams

Russell elogiou o desempenho do seu carro e da sua equipe:

Achei que tivemos uma corrida muito forte hoje. Nos mantivemos bem e não cometemos erros tolos e esse foi o nosso GP. Mantivemos o terceiro lugar nas primeiras 12 voltas e foi muito divertido lutar por essa posição, tentando manter carros como a McLaren, a Mercedes e a Aston Martin para trás, e temos que nos orgulhar disso.

Mesmo assim, o piloto acredita que o resultado poderia ser ainda melhor

Não foi o resultado dos sonhos, mas antes do fim de semana, se tivéssemos recebido a oferta de 10º e outro ponto, teríamos aproveitado. No geral, acho que foi uma boa corrida.

Em contrapartida, Latifi lamentou sua saída da prova com a chuva cada vez mais frequente no circuito.

Infelizmente, fui pego nos slicks no final da corrida quando começou a chover e cometi um erro. Eu não consegui desacelerar, então rodei na curva sete e toquei a barreira, o que danificou a asa traseira. Nesse ponto, não havia nada pelo que lutar e fazia mais sentido abandonar.

Nos bastidores

Na parte técnica, o chefe de desempenho da equipe, Dave Robson comemorou outro ponto conquistado.

Outra pontuação foi um excelente resultado e uma justa recompensa pelo árduo trabalho de toda a equipe. Foi uma pena que Nicholas teve que abandonar, mas após danos no carro quando ele estava no volta para colocar intermediários, tivemos que abandonar.

Por fim, ele analisou o ponto conquistado por George Russell:

George conseguiu manter um bom ritmo e segurar o P3 sem que os líderes avançassem muito. George fez outro trabalho fantástico na gestão do carro e estávamos prontos para terminar por pontos com a pista ainda seca.

Salvar