Nicholas Latifi, que correu na F1 pela Williams por três anos, de 2020 a 2022, surpreendeu ao anunciar hoje que está deixando o automobilismo temporariamente. O piloto canadense fez o comunicado por meio de sua conta no Twitter, revelando que deseja se concentrar em um caminho diferente.

Latifi, ex-piloto da F1 compartilhou com orgulho que foi aceito na London Business School e que começará seus estudos em agosto. Embora esteja animado com o próximo capítulo de sua vida, ele deixou claro que não está dando um adeus definitivo ao automobilismo.

“Isso não significa necessariamente um adeus ao mundo das corridas para sempre. As corridas têm sido minha vida desde os 13 anos e ainda é algo que sou extremamente apaixonado”, escreveu Latifi em sua mensagem no Twitter. “No entanto, senti que este ano era o momento certo para explorar e buscar outros caminhos na minha vida”, acrescentou o canadense de 28 anos.

Embora não tenha revelado detalhes sobre seus planos futuros, Latifi expressou gratidão por sua carreira no automobilismo e afirmou que sempre levará consigo a paixão pelo esporte.

Próxima corrida para assistir Fórmula 1

Com novo treino classificatório, no próximo final de semana acontece o GP da Hungria. O evento está programado para ocorrer no domingo (23), às 10h (horário de Brasília). Líder da competição, a Red Bull Racing tenta manter a ponta, enquanto busca se distanciar de seus adversários. A corrida terá cobertura em tempo real do Esportelândia.

Classificação da Fórmula 1

Max Verstappen segue na liderança do mundial sem grandes ameaças à vistaVerstappen está na frente com 255 pontos, seguido por Sergio Perez com 156 pontos. Fernando Alonso, está na terceira posição com 137 pontos.

No que diz respeito às equipes, a Red Bull lidera com 411 pontos. A Mercedes mantém o segundo lugar com 203 pontos, apenas 22 pontos à frente da Aston Martin. A Ferrari está se aproximando da Mercedes e da Aston Martin, com 157 pontos. A McLaren ocupa a quinta posição com 59 pontos. Confira a classificação geral de pilotos e construtores da F1.