fbpx
Saque por baixo, viagem, jornada nas estrelas… Saiba como é executado o fundamento de saque no vôlei nas diversas formas de sacar

Um dos fundamentos mais importantes do vôlei é o saque. Afinal, é com ele que começam todos os pontos.

O desejo de todo sacador é fazer um ponto direto e comemorar um ace. Mas falar é fácil, difícil mesmo é executar. 

Você conhece todos os detalhes das regras e todos os tipos de saque?

Não perca tempo e venha com a gente para dominar todos os detalhes do fundamento de saque no vôlei!

O que é o saque no vôlei?

Saque de vôlei Tandara

O saque no vôlei é o ato de enviar a bola da área de saque para a quadra adversária. 

Essa ação é feita pelo jogador que ocupa a posição 1, golpeando a bola solta no ar com a mão ou parte do braço. 

A bola deve ser direcionada para a quadra do adversário e passar por sobre a rede e entre as antenas.

Caso seja feito um ponto de saque, sem que a defesa adversária consiga efetuar a recepção, ele recebe o nome de ace. 

Confira, a seguir, todos os detalhes das regras de vôlei a respeito do saque!

Regras de saque no voleibol

No vôlei, a bola é colocada em jogo com um saque executado pelo jogador de trás à direita (posição 1 do rodízio), posicionado na zona de saque. 

O primeiro saque do 1º set, assim como o do tie-break (5º set), é executado pela equipe determinada no sorteio. Já os demais sets começam com o saque da equipe que iniciou sendo a receptora no set anterior. 

Ordem de saque

Os jogadores devem seguir a ordem de saque registrada na papeleta de formação inicial. Após o primeiro saque do set, o sacador é determinado da seguinte forma: 

  • quando a equipe que realiza o saque vence o ponto, o sacador (ou o jogador que o substituiu) voltará a sacar; 
  • quando a equipe que recebe o saque vence o ponto, essa equipe ganha o direito de sacar e é obrigada a fazer o rodízio antes do saque. O jogador que estava na posição 2 (do lado direito na rede) passa a ocupar a posição 1 (lado direito do fundo de quadra) e, assim, assume a função de sacador. 

Autorização do saque 

O 1º árbitro autoriza o saque após verificar se as duas equipes estão prontas para jogar e se o sacador tem a posse da bola. 

Execução do saque

Ao executar o saque, o jogador deve deve golpear a bola com uma mão ou qualquer parte do braço depois de soltá-la ou lançá-la. 

Somente um lançamento ou soltura da bola é permitido, assim como quicá-la ou movê-la entre as mãos. 

No momento do golpe de saque ou da impulsão para o “saque viagem”, o sacador não pode pisar na quadra, incluindo a linha de fundo.

Após acertar a bola no ar, é permitido tanto pisar ou cair fora da zona de saque quanto dentro da quadra. 

O sacador deve golpear a bola em até 8 segundos após o 1º árbitro apitar para autorizar o saque. O saque efetuado antes do apito do árbitro é anulado e repetido. 

Barreira

Os jogadores da equipe que realiza o saque não podem impedir o adversário de visualizar o sacador e a trajetória da bola, seja por uma ação individual ou coletiva. 

Um jogador ou um grupo de jogadores da equipe que realiza o saque comete uma falta de barreira realizando ações de: 

  • balançar os braços; 
  • pular ou mover de lado para o outro lado durante a execução do saque; 
  • ou agrupando-se de forma a esconder ambos, o sacador e a trajetória da bola, até que a bola atinja o plano vertical da rede. 

Faltas no saque 

No saque, é considerada infração caso o sacador viole a ordem de saque ou não execute o saque conforme determinado pela regra.  

Faltas após o golpe de saque 

Após a execução correta do saque, o saque torna-se faltoso se a bola: 

  • toca um jogador da equipe sacadora ou não passa completamente sobre a rede; 
  • vai  para fora da quadra. 

Caso o time que recebe o saque cometa um erro de posicionamento, essa infração será considerada se o saque tiver sido executado corretamente. Já se houve alguma falta no saque, o erro de posicionamento será desconsiderado.

Vá além do vôlei! Confira também nossos conteúdos:

Tipos de saque no vôlei

  • Saque por baixo
  • Saque por cima
  • Saque viagem
  • Saque jornada nas estrelas

Saque por baixo

Quando é realizado com o jogador no chão, em um movimento de baixo para cima, esse fundamento recebe o nome de “saque por baixo”.

Para fazer o saque por baixo, o jogador deve ficar atrás da linha de fundo e seguir alguns passos:

  • Posicionar o pé esquerdo à frente se for destro ou o direito se for canhoto;
  • Flexionar levemente os joelhos;
  • Segurar a bola com a mão oposta à “mão boa”, à meia altura entre o quadril e o topo da cabeça;
  • Com o outro braço, deve ser feito um balanço para bater por baixo da bola;
  • O jogador deve escolher entre bater na bola com a mão aberta, para ter mais precisão, ou bater com a mão fechada, para ter mais força.

Ao realizar o saque, não tente dar uma pancada na bola. O segredo para um bom saque por baixo está na amplitude e na velocidade do braço. 

Saque por cima

No saque por cima, o jogador faz movimento similar ao viagem para acertar a bola, mas sem saltar. Com o braço flexionado acima da cabeça, o responsável pelo saque atinge a bola com um tapa.

Para executá-lo, é necessário esticar o braço e lançar a bola para cima. A bola deve chegar acima da cabeça e um pouco à frente do jogador. 

Com o outro braço, deve ser dado um tapa no meio da bola, com a mão aberta, para direcioná-la para frente.

Saque viagem

Saque viagem no voleibol

O saque mais comum no voleibol profissional é o “saque viagem”, em que o jogador lança a bola para o alto e salta para atingi-la.

Sua execução é similar à do saque por cima. Porém, o jogador deve lançar a bola para o alto com mais força e saltar para atingi-la no ar.

Saque jornada nas estrelas

Saque jornada nas estrelas no voleibol feito por Bernard

O ex-jogador brasileiro Bernard tinha uma jogada marcante, chamada “jornada nas estrelas”, em menção à série Star Trek.

Nesse lance, ele fazia o mesmo movimento do “saque por baixo”, mas seu objetivo era fazer com que a bola alcançasse uma grande altura. Dessa forma, os adversários precisavam ficar olhando para o alto, o que poderia prejudicar a recepção.

Atualmente, é raro vermos um “jornada nas estrelas” nas principais competições de vôlei.

Você ama outros esportes além do Vôlei? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Possibilidades de ponto de saque no vôlei


O objetivo de todo o sacador no vôlei é dificultar a recepção adversária. Caso os adversários não consigam receber e seja marcado um ace, melhor ainda, não é mesmo?

Para conseguir ficar mais perto de marcar um ace, há algumas alternativas de estratégias para o sacador:

  • Saque na direção do jogador menos capacitado para a recepção;
  • Saque que obrigue os adversários a se deslocarem para fazer a recepção;
  • Saque entre dois jogadores, o que pode gerar confusão para a recepção;
  • Saque entre a linha lateral e o jogador adversário;
  • Saque entre os defensores e a linha de fundo da quadra.

Alguns dos melhores sacadores são aqueles que conseguem golpear a bola com muita força. Outros se destacam pela precisão ao colocar a bola na quadra adversária. 

Independentemente do seu estilo de jogo, para dominar o fundamento de saque e atrapalhar a defesa adversária, é preciso muito treinamento.

Enquanto você se prepara para tentar fazer seu próximo ace, aproveite para alimentar sua paixão pelo vôlei com outros conteúdos:

Ficha Técnica
Título
Tudo sobre o saque no vôlei: as regras e os diferentes tipos
Resumo
Saque por baixo, viagem, jornada nas estrelas… Saiba como é executado o fundamento de saque no vôlei nas diversas formas de sacar
Autor

Comentários

Salvar