Falta menos de uma semana para o início da chave principal de Wimbledon 2023, o principal torneio disputado na grama. Por enquanto somente o qualificatório começou. A saber, a chave principal vai iniciar no dia 3 de julho e a decisão está marcada para os dias 15 e 16 do mesmo mês.

Com a proximidade do início das disputas na grama sagrada, um fato que chamou a atenção foi a declaração de Petra Kvitova, bicampeã do torneio, sobre as chances de título. Confira!

Petra Kvitova visa Wimbledon

A tenista tcheca venceu na última semana o WTA 500 de Berlim. O torneio alemão é disputado sobre a grama, assim é um dos principais torneios preparatórios para Wimbledon. Kvitova foi soberana durante a semana toda e não perdeu um set sequer na campanha.

Dessa maneira, a tenista derrotou Karolina Pliskova, Nadia Podoroska, Caroline Garcia, Ekaterina Alexandrova e Donna Vekic para conquistar o seu 2º troféu do ano. Após a sua conquista em Berlim, Kvitova se declarou a grama e citou boas recordações de Wimbledon.

Ganhar um título é uma sensação magnífica, ainda mais na grama, a minha superfície favorita. Lembro-me perfeitamente como há 12 anos ganhei em Wimbledon, é incrível como o tempo passa.” 

Além disso, a tenista contou como se sentia e a experiência adquirida em relação aos últimos anos de sua carreira profissional. Para contextualizar, em uma tentativa de assalto,  em 2017, Kvitova foi esfaqueada na sua mão esquerda e quase não pode jogar mais.

Muitas coisas na minha vida mudaram, passei por momentos realmente difíceis e houve momentos em que duvidei se ia voltar a jogar tênis. Mas o que me permitiu continuar aqui foi o meu amor pelo tênis. Ainda estou motivada para fazer coisas importantes e a idade me dá a experiência necessária.”

Petra Kvitova comenta chances em Wimbledon 2023

A tcheca é a atual 9ª colocada do ranking da WTA. Acabou de conquistar um troféu na grama, seu piso favorito, e é bicampeã de Wimbledon, conquistados em 2011 e 2014. Desse modo, apenas esses fatos já seriam suficientes para colocá-la como uma das favoritas ao título.

Porém, Kvitova não acredita que seja uma das maiores postulantes ao troféu de Wimbledon 2023:

Não me sinto candidata porque num Grand Slam tudo é muito diferente. Há muita pressão e as melhores do mundo dão o seu melhor. Quero desfrutar da experiência e sei que mostrar o meu melhor tênis tudo pode acontecer. Esta semana foi muito importante para a minha confiança e acho que pode haver algumas surpresas para as maiores favoritas no torneio.”

A relação de Wimbledon e Petra Kvitova

Como dito anteriormente, a tenista é bicampeã na grama sagrada londrina. Kvitova conquistou Wimbledon com grandes campanhas em 2011 e 2014. Além disso, já chegou na semifinal e duas quartas de final do campeonato.

Sendo assim, no seu primeiro título, a tcheca perde apenas dois sets durante toda a disputa. As primeiras quatro rivais foram derrotadas com grande domínio: Alexa Glatch, por duplo 6/2; Anne Keothavong, por 6/2 e 6/1; Roberta Vinci, por duplo 6/3 e Yanina Wickmayer, por 6/0 e 6/2.

Petra Kvitova encontrou as primeiras dificuldades nas quartas de final e semifinal. Desse modo, triunfou por 2 x 1 nas duas partidas. Contra Tsvetana Pironkova, com parciais de 6/3, 6/7 (5) e 6/2. Logo depois, Victoria Azarenka, por 6/1, 3/6 e 6/2. N grande final derrotou Maria Sharapova por 6/3 e 6/4.

Em seu segundo título de Wimbledon, em 2014, Kvitova perdeu apenas um set, assim foi novamente soberana. A tcheca eliminou Andrea Hlaváčková, por 6/3 e 6/0; Mona Barthel, por 6/2 e 6/0. Nas quartas de final derrotou Venus Williams por 2 x 1, com parciais de 5/7, 7/6 (2) e 7/5. Em seguida, derrotou Shuai Peng por 6/3 e 6/2.

Nas quartas de final ganhou de Barbora Strýcová por 6/1 7/5. Na semifinal derrotou Lucie Safarova por 7/6 (6) 6/1. Já na final triunfou sobre Eugenie Bouchard por 6/3 e 6/0. Por fim, em 2023, Petra Kvitova vai buscar seu terceiro título. A tcheca vai ser a 9ª cabeça de chave do torneio, porém, ainda não conhece suas possíveis rivais de Wimbledon 2023.