A WSL se aproxima cada dia mais das finais, na California. Contudo, antes dos 5 melhores surfistas do mundo serem definidos, vai começar a última etapa regular da maior liga do surfe do mundo, no Tahiti.

Assim, será a Outerknown Tahiti Pro, em Teahupoʻo, Tahiti. Portanto, diversos surfistas da categoria masculina e feminina ainda brigam para estar na California entre os dias 8 e 16 de setembro. Vale lembrar que a competição da WSL no Tahiti terá sua janela entre os dias 11 e 21 de agosto. Em suma, tanto na categoria masculina quanto feminina, restam três vagas ainda em disputa para a WSL Finals.

Categoria masculina da WSL

Na categoria masculina, apenas dois surfistas já estão garantidos nas finais. Então, são eles: o brasileiro Filipe Toledo, que atualmente lidera o ranking da WSL com 53.360 pontos, e o australiano Jack Robinson, com 48.025 pontos. Portanto, eles vão para o Tahiti disputando apenas a 1ª colocação no ranking, o que lhes daria uma vantagem durante as finais. Por fim, Filipinho precisa ir as quartas de final da etapa do Tahiti para garantir a 1ª posição. Enquanto para tentar desbancar Filipinho, Robinson terá de, necessariamente, fazer a final em Teahupoʻo.

Em relação as outras três vagas em aberto, no momento elas pertencem a Ethan Ewing (AUS), Ítalo Ferreira (BRA) e Griffin Colapinto (USA). Contudo, até o 11º colocado (que no momento é o brasileiro Samuel Pupo) tem chances de avançar para a WSL Finals. Assim, além de Samuel Pupo e Ítalo Ferraira, os brasileiros com chances de avançar para as finais é Miguel Pupo, que atualmente é o 9º lugar do ranking da WSL. Por fim, Caio Ibelli, Jadson André, Yago Dora e Gabriel Medina já não tem mais chances de avançar para as finais.

Ranking masculino da WSL até o 11º colocado

 

1º Filipe Toledo (BRA) – 53.360 pontos (CLASSIFICADO)
2º Jack Robinson (AUS) – 48.025 pontos (CLASSIFICADO)

3º Ethan Ewing (AUS) – 40.970 pontos
4º Italo Ferreira (BRA) – 39.130 pontos
5º Griffin Colapinto (EUA) – 36.800 pontos

6º Kanoa Igarashi (JAP) – 35.525 pontos
7º Callum Robson (AUS) – 31.900 pontos
8º John John Florence (HAV) – 30.685 pontos
9º Miguel Pupo (BRA) – 30.185 pontos
9º Connor O´Leary (AUS) – 30.185 pontos
11º Samuel Pupo (BRA) – 29.410 pontos

Categoria feminina da WSL

Na categoria feminina, quem lidera é a havaiana Carissa Moore, com 52.925 pontos. Assim, ela já está classificada para a WSL Finals, e vai para o Tahiti apenas para confirmar a 1ª posição do ranking. Quem poderá tirar esta 1ª posição de Moore é a francesa Johanne Defay, que tem 47.610 pontos e também já está nas finais na California.

A situação de classificação é a mesma da categoria masculina, se Carissa Moore chegar nas quartas de final, garante a liderança. Enquanto para Defay assumir a liderança do ranking, precisará chegar na final da etapa do Tahiti sem que sua adversária havaiana também chegue.

Sobre as outras três vagas, elas estão em aberto. Neste momento, estariam classificadas: Tatiana Weston-Webb (BRA), Stephanie Gilmore (AUS) e Brissa Hennessy (CRC). Vale lembrar que Tatiana assumiu a 3ª posição após vencer a última etapa da WSL, em J-Bay. Contudo, até a 9ª colocada (que neste momento é a australiana Isabella Nichols) tem chances de avançar para a WSL Finals.

Ranking feminino até a 9ª colocada

1ª Carissa Moore (HAV) – 52.925 pontos (CLASSIFICADA)
2ª Johanne Defay (FRA) – 47.610 pontos (CLASSIFICADA)
3ª Tatiana Weston-Webb (BRA) – 42.610 pontos
4ª Stephanie Gilmore (AUS) – 41.625 pontos
5ª Brissa Hennessy (CRC) – 40.285 pontos

6ª Lakey Peterson (EUA) – 39.005 pontos
7ª Tyler Wright (AUS) – 36.460 pontos
8ª Gabriela Bryan (HAV) – 35.155 pontos
9ª Isabella Nichols (AUS) – 34.675 pontos

Foto destaque: Divulgação/Beatriz Ryder / WSL