Marquinhos é amplamente reconhecido como um dos melhores defensores do mundo.

Sua posição principal é a de zagueiro central, mas ele também é versátil o suficiente para atuar como lateral direito ou volante defensivo.

Confira a história do atual capitão do Paris Saint-Germain.

História de Marquinhos

Divulgação/Voici
Divulgação/Voici

Marcos Aoás Corrêa, nascido em 14 de maio de 1994 e conhecido como Marquinhos, é um renomado jogador de futebol brasileiro que desempenha a função de zagueiro no Paris Saint-Germain, um clube da Ligue 1, onde ostenta o cargo de capitão. Além disso, ele é um membro da Seleção Brasileira.

O início de sua carreira se deu no Corinthians, e após conquistar a Copa Libertadores em 2012, ele transferiu-se para a Roma por uma taxa total de €3 milhões. Na Roma, ele desfrutou de uma temporada como titular, chegando à final da Coppa Italia.

Em julho de 2013, deu um passo importante em sua carreira ao se mudar para o Paris Saint-Germain por uma transferência no valor de €31,4 milhões, assinando um contrato de cinco anos.

Essa foi uma das maiores taxas já pagas por um jogador com menos de 20 anos. Marquinhos fez parte da equipe do PSG que chegou à final da Liga dos Campeões da UEFA em 2020. Após a partida de Thiago Silva em agosto de 2020, Marquinhos assumiu a responsabilidade de capitão.

Quanto à Seleção Brasileira, Marquinhos conquistou uma medalha de ouro nas Olimpíadas de 2016 e conquistou o título da Copa América em 2019.

Corinthians

Divulgação/Goal
Divulgação/Goal

Aos oito anos de idade, em 2002, Marquinhos iniciou sua jornada no Corinthians. Após conquistar a copa estadual de juniores, ele teve sua primeira convocação para a equipe principal em 29 de janeiro de 2012.

Sua estreia como profissional ocorreu em 18 de fevereiro, quando jogou os 90 minutos completos contra o São Caetano.

Após a conclusão do campeonato estadual, Marquinhos fez sua estreia no Campeonato Brasileiro Série A em 20 de maio de 2012, quando jogou os 90 minutos completos em uma derrota por 0 a 1 para o Fluminense no Estádio Paulo Machado de Carvalho.

Nessa partida, ambos os times optaram por poupar seus jogadores titulares devido ao foco na Copa Libertadores.

No total, ele participou de seis jogos no campeonato nacional e foi suplente não utilizado quando o clube conquistou as finais da Copa Libertadores de 2012 contra o Boca Juniors.

Roma

Divulgação/We Ain't Got No History
Divulgação/We Ain't Got No History

Em julho de 2012, Marquinhos ingressou na equipe italiana da Roma após sua passagem pelo Corinthians.

A transferência inicialmente consistiu em um empréstimo de um ano, com uma taxa de €1,5 milhão, que poderia chegar a €3 milhões se ele completasse oito partidas na equipe principal, cada uma com pelo menos 45 minutos de jogo.

Durante sua estadia na Roma, ele adotou o nome “Marcos” em sua camisa para evitar confusão com seu colega de equipe Marquinho.

No dia 16 de setembro, Marquinhos fez sua estreia em uma partida contra o Bologna, entrando em campo nos últimos 15 minutos do jogo no Stadio Olimpico, substituindo Iván Piris.

Durante sua única temporada na Roma, Marquinhos disputou 26 jogos na Serie A e mais quatro na Coppa Italia.

Isso incluiu uma atuação completa de 90 minutos na final, realizada em 26 de maio, atuando como lateral direito, quando a Roma perdeu por 0 a 1 para seus rivais locais, a Lazio.

Paris Saint-Germain

Divulgação/PSG
Divulgação/PSG

Em 19 de julho de 2013, Marquinhos assinou um contrato de cinco anos com o Paris Saint-Germain por €31,45 milhões, na época a maior taxa de transferência já paga por um adolescente, de acordo com a BBC Sport.

Marquinhos fez sua estreia oficial pelo PSG em 17 de setembro, marcando seu primeiro gol como profissional na vitória por 4 a 1 sobre o Olympiacos na Liga dos Campeões da UEFA 2013–14.

Logo depois, ele fez sua estreia na Ligue 1 em um empate por 1 a 1 contra o Monaco e marcou seu primeiro gol na liga em uma vitória por 2 a 0 sobre o Toulouse. Ele continuou surpreendendo ao marcar gols, incluindo na Liga dos Campeões e na vitória sobre o Lille.

Na temporada 2014–15, Marquinhos iniciou com uma vitória no Trophée des Champions, onde cometeu uma penalidade que foi defendida. Seu primeiro gol da temporada veio em uma vitória sobre o Caen.

Marquinhos não pôde participar da vitória do PSG no Trophée des Champions de 2016 em agosto devido à sua convocação para a equipe do Brasil nas Olimpíadas.

Em 12 de agosto de 2020, Marquinhos marcou um gol de empate tardio contra o Atalanta nas quartas de final da Liga dos Campeões, iniciando uma virada do PSG para vencer por 2 a 1.

Em 18 de agosto, ele marcou na vitória por 3 a 0 sobre o RB Leipzig nas semifinais da competição, que levou o PSG à final da Liga dos Campeões pela primeira vez em sua história. No entanto, o PSG acabou perdendo por 1 a 0 para o Bayern de Munique em 23 de agosto.

Marquinhos foi nomeado capitão do PSG em 15 de setembro de 2020, sucedendo a Thiago Silva no cargo. Ele marcou seu primeiro gol da temporada em uma partida contra o Nice cinco dias depois.

Em janeiro de 2021, ele fez sua 300ª aparição pelo PSG em uma vitória por 2 a 1 no Trophée des Champions sobre o Marseille, entrando também na lista dos dez jogadores com mais partidas na história do clube.

Em 19 de maio de 2023, Marquinhos assinou um novo contrato de longo prazo com o PSG até junho de 2028, o que o veria completar quinze anos no clube, caso o contrato seja cumprido.

Carreira internacional

Divulgação/PSG
Divulgação/PSG

Em outubro de 2013, Marquinhos expressou sua disposição de representar a seleção nacional de Portugal, tendo dupla nacionalidade.

No entanto, ele recebeu sua primeira convocação para a seleção brasileira ainda naquele mês. Foi convocado por Luiz Felipe Scolari para amistosos contra Honduras e Chile, estreando contra Honduras em Miami em 17 de novembro de 2013.

No Torneio de Toulon de 2014, Marquinhos representou a seleção brasileira Sub-21 e jogou em todas as cinco partidas, contribuindo para a vitória no torneio. Ele marcou um gol importante na final, quando o Brasil venceu a França por 5 a 2.

Marquinhos retornou à seleção principal em setembro de 2014, sob o comando de Dunga, participando de vitórias amistosas contra Colômbia e Equador. Sua primeira partida como titular ocorreu contra o Equador.

Ele foi convocado para a Copa América de 2015, sua primeira grande competição internacional, fazendo sua estreia no torneio em junho de 2015.

Em 2016, Marquinhos foi parte da equipe brasileira na Copa América Centenário nos Estados Unidos, jogando nas duas primeiras partidas antes de ser substituído na última partida da fase de grupos. O Brasil foi eliminado após uma derrota para o Peru.

Ele também integrou a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016, onde marcou um gol na vitória por 6 a 0 contra Honduras na semifinal.

Em 2018, Marquinhos foi convocado para a Copa do Mundo na Rússia e marcou seu primeiro gol internacional em setembro daquele ano. Na Copa América de 2019, ele enfrentou Lionel Messi nas semifinais e ajudou o Brasil a vencer a Argentina por 2 a 0. O Brasil conquistou o título, vencendo o Peru na final no Estádio do Maracanã.

Em outubro de 2020, Marquinhos marcou seu primeiro gol em uma competição oficial nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Em 2021, Marquinhos marcou o primeiro gol do Brasil na Copa América, vencendo a Venezuela por 3 a 0. Na final, a equipe enfrentou a Argentina, perdendo por 1 a 0.

Em novembro de 2022, Marquinhos foi convocado para a Copa do Mundo de 2022. Na fase de quartas de final, ele foi o quarto cobrador na disputa de pênaltis, resultando na eliminação do Brasil após um empate por 1 a 1 contra a Croácia.

Estilo de jogo

Divulgação/talkSPORT
Divulgação/talkSPORT

Ele é reconhecido por sua notável capacidade de antecipação, velocidade, inteligência e também por suas habilidades técnicas. Sua calma, qualidade de passe, elegância com a bola e confiança na posse são características que lhe permitem desarmar ataques e, a seguir, iniciar jogadas ofensivas desde a defesa.

Ele já mencionou Thiago Silva como seu modelo a seguir. O ex-companheiro de equipe de Marquinhos na Roma, Nicolás Burdisso, descreveu Marquinhos em agosto de 2012 como “um pequeno fenômeno”, destacando suas características, como velocidade, habilidades no jogo aéreo, inteligência tática, humildade e até comparando-o a Thiago Silva.

Em janeiro de 2014, o jornal britânico The Observer nomeou Marquinhos como um dos dez jogadores jovens mais promissores da Europa. Eles enfatizaram sua disposição intrépida, talento e a vantagem de aprender ao lado de seu companheiro de equipe no Paris Saint-Germain, Thiago Silva, com quem tinha uma sólida compreensão tática.

Curiosidades

Divulgação/Marie Clarie
Divulgação/Marie Clarie

Em maio de 2015, Marquinhos ficou noivo da cantora brasileira e concorrente de reality show Carol Cabrino, propondo-lhe casamento sob a Torre Eiffel. Em junho de 2016, realizaram uma cerimônia de casamento civil.

Sua filha nasceu em 1º de novembro de 2017, enquanto Cabrino estava em trabalho de parto prematuro ao assistir a uma partida da Liga dos Campeões em que Marquinhos jogava contra o Anderlecht no Parc des Princes. O primeiro filho do casal nasceu em dezembro de 2019, e o segundo em abril de 2022.

Durante uma partida entre PSG e Nantes em 14 de março de 2021, os pais de Marquinhos foram vítimas de um assalto, o que coincidiu com um incidente semelhante envolvendo a família de seu companheiro de equipe, Ángel Di María.

Títulos

Divulgação/PSG
Divulgação/PSG

Corinthians

  • Copa Libertadores de 2012

Roma

  • Vice-campeão da Coppa Italia de 2012-13

Paris Saint-Germain

  • Ligue 1 de 2013-14, 2014-15, 2015-16, 2017-18, 2018-19, 2019-20, 2021-22, 2022-23
  • Copa da França de 2014-15, 2015-16, 2016-17, 2017-18, 2019-20, 2020-21
  • Copa da Liga Francesa de 2013-14, 2014-15, 2015-16, 2016-17, 2017-18, 2019-20
  • Trophée des Champions de 2014, 2015, 2017, 2018, 2019, 2020, 2022
  • Vice-campeão da UEFA Champions League em 2019-20

Seleção Brasileira

  • Campeonato Sul-Americano sub-17 2011
  • Toulon Tournament (sub-21) 2014
  • Medalha de Ouro Olímpica em 2016
  • Copa América em 2019

Conquistas Individuais:

  • Equipe do Ano da UNFP Ligue 1 em 2017-18, 2018-19, 2020-21, 2021-22
  • Equipe da Temporada da UEFA Champions League em 2019-20, 2020-21
  • Equipe do Torneio da Copa América em 2021

Você ama outros esportes? Aqui no Esportelândia também falamos sobre: