Tudo da Eurocopa: seleções com mais títulos, goleadores, curiosidades, como funcionam as eliminatórias e as sedes de 2021

A cada 4 anos, as melhores seleções do futebol europeu entram em campo para decidir quem será o novo campeão da Eurocopa.

Há quem diga que a Euro é como uma Copa do Mundo sem Brasil e Argentina. Você concorda?

Certo é que o torneio europeu reúne alguns dos maiores craques do futebol mundial e atrai a atenção de torcedores em todo o planeta.

O quanto você sabe sobre a história da Eurocopa? Conhece os maiores campeões? E os artilheiros?

Fique com a gente para saber tudo sobre o principal torneio europeu de seleções!

Como surgiu a Eurocopa?

Quer saber quem criou a Eurocopa? A ideia de um torneio continental entre as seleções europeias partiu do secretário da Federação Francesa de Futebol Henri Delaunay. 

No entanto, a primeira eliminatória para uma Eurocopa foi disputada apenas em 1958, três anos depois da morte de Delaunay.

Em homenagem a Henri Delaunay, o troféu dado ao campeão da Eurocopa recebeu seu nome.

A primeira edição da Eurocopa aconteceu em 1960, na França. Apenas quatro seleções participaram daquele torneio: União Soviética, Iugoslávia, Tchecoslováquia e França. Os soviéticos ficaram com o título.

Até 1976, a Eurocopa foi disputada por apenas 4 seleções, ainda que o número de países que disputavam as eliminatórias crescesse a cada edição.

Em 1980, a competição passou a ter 8 países. Já em 1996, em nova expansão, a Eurocopa passou a ter 16 participantes.

Desde 2016, a Eurocopa passou a ser disputada por 24 países.

Você ama outros esportes além do Futebol? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Quem é o maior campeão da Eurocopa?

Espanha campeã da Eurocopa 2012
Campeã em 2012, Espanha igualou Alemanha em títulos da Eurocopa

Alemanha e Espanha dividem o posto de maiores campeões da história da Eurocopa. Alemães e espanhóis têm 3 títulos continentais. 

O pódio de maiores vencedores da Eurocopa é completado pela França, dona de dois títulos.

Já União Soviética, Itália, Portugal, Holanda, Tchecoslováquia, Dinamarca e Grécia venceram a Eurocopa uma vez.

Veja, a seguir, quais foram os campeões da Eurocopa a cada edição do torneio!

Todos os campeões da Eurocopa

  • 1960 – União Soviética
  • 1964 – Espanha
  • 1968 – Itália
  • 1972 – Alemanha
  • 1976 – Tchecoslováquia
  • 1980 – Alemanha
  • 1984 – França
  • 1988 – Holanda
  • 1992 – Dinamarca
  • 1996 – Alemanha
  • 2000 – França
  • 2004 – Grécia
  • 2008 – Espanha
  • 2012 – Espanha
  • 2016 – Portugal

Todas as finais da Eurocopa

  • 1960 – União Soviética 2 x 1 Iugoslávia (prorrogação)
  • 1964 – Espanha 2 x 1 União Soviética
  • 1968 – Itália 3 x 1 Iugoslávia (prorrogação)
  • 1972 – Alemanha Ocidental 3 x 0 União Soviética
  • 1976 – Tchecoslováquia 2 x 2 Alemanha Ocidental (5 x 3 na disputa de pênaltis)
  • 1980 – Alemanha Ocidental 2 x 1 Bélgica
  • 1984 – França 2 x 0 Espanha
  • 1988 – Holanda 2 x 0 União Soviética
  • 1992 – Dinamarca 2 x 0 Alemanha
  • 1996 – Alemanha 2 x 1 República Tcheca (gol de ouro)
  • 2000 – França 2 x 1 Itália (gol de ouro) 
  • 2004 – Grécia 1 x 0 Portugal
  • 2008 – Espanha 1 x 0 Alemanha
  • 2012 – Espanha 4 x 0 Itália
  • 2016 – Portugal 1 x 0 França (prorrogação)

Sedes e os quatro primeiros de todas as edições da Eurocopa

Ano Sede Campeão Vice 3º lugar 4º lugar
1960 França União Soviética Iugoslávia Tchecoslováquia França
1964 Espanha Espanha União Soviética Hungria Dinamarca
1968 Itália Itália Iugoslávia Inglaterra União Soviética
1972 Bélgica Alemanha Ocidental União Soviética Bélgica Hungria
1976 Iugoslávia Tchecoslováquia Alemanha Ocidental Holanda Iugoslávia
1980 Itália Alemanha Ocidental Bélgica Tchecoslováquia Itália
1984 França França Espanha Dinamarca Portugal
1988 Alemanha Ocidental Holanda União Soviética Alemanha Ocidental Itália
1992 Suécia Dinamarca Alemanha Holanda Suécia
1996 Inglaterra Alemanha República Tcheca Inglaterra França
2000 Holanda

 e Bélgica

França Itália Holanda Portugal
2004 Portugal Grécia Portugal República Tcheca Holanda
2008 Áustria e

Suíça

Espanha Alemanha Rússia Turquia
2012 Ucrânia e Polônia Espanha Itália Alemanha Portugal
2016 França Portugal França País de Gales Alemanha

Vá além do Futebol! Confira também nossos outros conteúdos:

Quem é o maior artilheiro da Eurocopa?

Michel Platini maior artilheiro da Eurocopa
Michel Platini é recordista de gols na Eurocopa com 9 gols marcados em 5 jogos em 1984

Michel Platini e Cristiano Ronaldo são os maiores artilheiros da história da Eurocopa. O francês e o português marcaram 9 gols na competição europeia, cada um. 

Platini anotou todos os gols que fez em 5 jogos na edição de 1984. Já CR7 dividiu seus gols em 21 partidas entre 4 edições (2004, 2008, 2012 e 2016).

Depois de Platini e Cristiano Ronaldo, a lista de maiores goleadores da história da Eurocopa apresenta o inglês Alan Shearer, com 7 gols.

Na sequência, vêm 7 jogadores com 6 gols marcados: Antoine Griezmann, Ruud van Nistelrooy, Patrick Kluivert, Wayne Rooney, Thierry Henry, Zlatan Ibrahimovic e Nuno Gomes.

Entre todos os jogadores que marcaram ao menos 5 gols na história da Eurocopa, Michel Platini é quem tem a melhor média, com 1,89 gol por jogo (9 gols em 5 partidas). Atrás dele, vem o iugoslavo Savo Milošević, com 1,25 (5 gols em 4 jogos).

Michel Platini é também o maior artilheiro de uma edição da Eurocopa, com os 9 gols marcados em 1984. Quem ficou mais perto do recorde dele foi o também francês Antoine Griezmann, com 6 gols em 2016.

Veja, a seguir, a lista dos maiores artilheiros da história do torneio europeu de futebol!

Maiores artilheiros da Eurocopa

  • Michel Platini (França) – 9 gols
  • Cristiano Ronaldo (Portugal) – 9 gols
  • Alan Shearer (Inglaterra) – 7 gols
  • Antoine Griezmann (França) – 6 gols
  • Ruud van Nistelrooy (Holanda) – 6 gols
  • Patrick Kluivert (Holanda) – 6 gols
  • Wayne Rooney (Inglaterra) – 6 gols
  • Thierry Henry (França) – 6 gols 
  • Zlatan Ibrahimović (Suécia) – 6 gols
  • Nuno Gomes (Portugal) – 6 gols
  • Savo Milošević (Iugoslávia) – 5 gols
  • Marco van Basten (Holanda) – 5 gols
  • Milan Baros (República Checa) – 5 gols
  • Mario Gómez (Alemanha) – 5 gols
  • Jürgen Klinsmann (Alemanha) – 5 gols
  • Fernando Torres (Espanha) – 5 gols
  • Zinedine Zidane (França) – 5 gols

Todos os artilheiros da Eurocopa

  • 1960 – François Heutte (França), Valentin Ivanov (União Soviética), Viktor Ponedelnik  (União Soviética), Milan Galić (Iugoslávia) e Dražan Jerković (Iugoslávia) – 2 gols
  • 1964 – Jesús María Pereda (Espanha), Ferenc Bene (Hungria) e Dezső Novák (Hungria) – 2 gols
  • 1968 – Dragan Džajić (Iugoslávia) – 2 gols
  • 1972 – Gerd Müller (Alemanha) – 4 gols
  • 1976 – Dieter Müller (Alemanha) – 4 gols
  • 1980 – Klaus Allofs (Alemanha) – 3 gols
  • 1984 – Michel Platini (França) – 9 gols
  • 1988 – Marco van Basten (Holanda) – 5 gols
  • 1992 – Henrik Larsen (Dinamarca), Karl-Heinz Riedle (Alemanha), Dennis Bergkamp (Holanda), Tomas Brolin (Suécia) – 3 gols
  • 1996 – Alan Shearer (Inglaterra) – 5 gols
  • 2000 – Patrick Kluivert (Holanda) e Savo Milošević (Iugoslávia) – 5 gols
  • 2004 – Milan Baroš (República Tcheca) – 5 gols
  • 2008 – David Villa (Espanha) – 4 gols
  • 2012 – Mario Mandžukić (Croácia), Mario Gómez (Alemanha), Mario Balotelli (Itália), Cristiano Ronaldo (Portugal), Alan Dzagoev (Rússia) e Fernando Torres (Espanha) – 3 gols
  • 2016 – Antoine Griezmann (França) – 6 gols

Melhores jogadores da Eurocopa

Griezmann melhor jogador da Eurocopa 2016
Vice-campeão, Griezmann foi eleito o melhor jogador da Eurocopa de 2016
  • 1996 – Matthias Sammer (Alemanha)
  • 2000 – Zinedine Zidane (França)
  • 2004 – Theodoros Zagorakis (Grécia)
  • 2008 – Xavi (Espanha)
  • 2012 – Andrés Iniesta (Espanha)
  • 2016 – Antoine Griezmann (França)

O prêmio de melhor jogador da Eurocopa passou a ser oferecido a partir da edição de 1996. Nenhum jogador recebeu a premiação mais de uma vez. França e Espanha, com duas indicações, são os países com mais atletas premiados.

Recordes e curiosidades da Eurocopa

  • Seleção com mais finais disputadas: Alemanha, com 6 finais
  • Seleção com mais partidas disputadas: Alemanha, com 49 jogos
  • Seleção com mais vitórias: Alemanha, com 26 vitórias
  • Seleção com mais derrotas: Dinamarca e Rússia, com 14 derrotas
  • Seleção com mais empates: Itália, com 16 empates
  • Seleção com mais gols marcados: Alemanha, com 72 gols
  • Seleção com mais gols sofridos: Alemanha, com 48
  • Melhor ataque em uma edição: França, com 14 gols em 1984 
  • Melhor defesa em uma edição: Itália (1980), Noruega (2000) e Espanha (2012), com 1 gol sofrido
  • Maior goleada: Holanda 6 x 1 Iugoslávia, em 25 de junho de 2000
  • Partida com mais gols: França 4 x 5 Iugoslávia, em 1960
  • Jogadores recordistas de participações: Peter Schmeichel (Dinamarca), Lothar Matthäus (Alemanha), Lilian Thuram (França), Edwin van der Sar (Holanda), Alessandro Del Piero (Itália), Olof Mellberg (Suécia), Tomáš Rosický (República Tcheca), Cristiano Ronaldo (Portugal), Bastian Schweinsteiger (Alemanha), Petr Cech (República Tcheca), Andreas Isaksson (Suécia), Zlatan Ibrahimovic (Suécia), Kim Källström (Suécia), Gianluigi Buffon (Itália), Darijo Srna (Croácia), Lukas Podolski (Alemanha) e Jaroslav Plašil (República Tcheca) – 4 edições
  • Jogador com mais partidas disputadas: Cristiano Ronaldo, com 21 jogos
  • Jogador com mais finais consecutivas: Rainer Bonhof (Alemanha), com 3 entre 1972 e 1980
  • Jogador mais jovem: Jetro Willems (Holanda), com 18 anos e 71 dias
  • Jogador mais velho: Gábor Király (Hungria), com 40 anos e 74 dias
  • Mais jovem a marcar um gol: Johan Vonlanthen (Suíça), 18 anos e 141 dias
  • Mais velhos a marcar um gol: Ivica Vastić (Aústria), 38 anos e 257 dias
  • Mais edições com ao menos um gol marcado: Cristianos, com 4
  • Mais hat tricks: Michel Platini, com 2
  • Gol mais rápido: Dmitri Kirichenko, aos 64 segundos de jogo (Rússia x Grécia, em 2004)
  • Gol mais rápido em uma final: Jesús María Pereda, aos 6 minutos de jogo (Espanha x União Soviética, em 1964)
  • Goleiro com mais partidas sem tomar gol: Van der Sar (Holanda) e Iker Casillas (Espanha), com 9 jogos
  • Goleiro com mais minutos seguidos sem levar gol: Iker Casillas (Espanha), com 509 minutos em 2012
  • Treinador com mais partidas: Joachim Low (Alemanha), com 17 jogos
  • Treinador com mais vitórias: Joachim Low (Alemanha), com 11 vitórias
  • Nenhum treinador foi campeão mais de uma vez
  • Maior público: 79.115 pessoas, na final de 1964, entre Espanha e União Soviética, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri

Adiamento da Eurocopa 2020

Em 17 de março de 2020, após reunião entre a Uefa e as suas 55 federações, a edição da Eurocopa que seria realizada entre junho e julho de 2020 foi adiada para 2021. A decisão foi consequência da pandemia do novo coronavírus.

Com o adiamento, a Eurocopa será disputada entre os dias 11 de junho e 11 de julho de 2021. Esta será a primeira vez em que o principal campeonato de seleções da Europa acontecerá em um ano ímpar. Anteriormente, sempre foi respeitado o prazo de quatro em quatro anos.

A edição de 2020, adiada para o ano seguinte, seria a primeira a ter múltiplas sedes. Foram selecionadas 12 cidades europeias. A abertura será em Roma e a final no estádio de Wembley, em Londres.

As 12 cidades irão sediar jogos da fase de grupos da competição. Contudo, Copenhague, Bucareste, Amsterdã, Bilbao e Budapeste receberão apenas partidas da primeira fase.

Os jogos de quartas de final serão disputados em Munique, Baku, Roma e São Petersburgo. 

Já as semifinais e a final serão jogadas em Londres, no estádio de Wembley.

As cidades e os respectivos estádios do torneio serão:

  • Amsterdã (Holanda): Johan Cruyff Arena (56.000 lugares)
  • Baku (Azerbaijão): Estádio Olímpico (68.700 lugares)
  • Bilbao (Espanha): San Mamés (68.000 lugares)
  • Bucareste (Romênia): Arena Nationala (55.600 lugares)
  • Budapeste (Hungria): Estádio Ferenc Puskas (38.652 pessoas)
  • Copenhague (Dinamarca): Estádio Parken (51.700 pessoas)
  • Dublin (Irlanda): Aviva Stadium (53.332 pessoas)
  • Glasgow (Escócia): Hampden Park (52.063 pessoas)
  • Londres (Inglaterra): Wembley (90.000 pessoas)
  • Munique (Alemanha): Allianz Arena (75.000 pessoas)
  • Roma (Itália): Stadio Olimpico (72.698 pessoas)
  • São Petersburgo (Rússia): Estádio Krestovsky (68.134 pessoas)

Como funcionam as eliminatórias da Eurocopa?

Desde 2016, a Eurocopa é disputada por 24 seleções. As equipes que disputarão o torneio precisam se classificar por meio das eliminatórias. Nenhum país se classificará com anfitrião, tendo em vista que a competição terá 12 sedes.

As eliminatórias são disputadas por 55 países, distribuídas entre 10 grupos (cinco grupos de cinco equipes, e cinco grupos de seis equipes).  As duas melhores seleções em cada um dos 10 grupos se classificam para a Eurocopa 2021. Caso haja empate em pontos, o primeiro critério de desempate será o confronto direto, seguido de saldo de gols, gols marcados e gols feitos fora de casa.

Para a definição das 4 vagas restantes, há uma repescagem disputadas no sistema mata-mata em jogo único com os times vencedores dos 16 grupos da Liga das Nações A a D 2018/19.

Caso as seleções tenham se classificado diretamente pelas Eliminatórias, vai à repescagem o melhor classificado seguinte em cada divisão da Liga das Nações. Os quatro vencedores da Repescagem Final vão à Euro 2021.

Depois do adiamento da próxima edição da Eurocopa, teremos de esperar até julho de 2021 para termos um novo campeão europeu. Em quem você aposta?

Enquanto aguardamos pela próxima edição da Euro, aproveite para saber tudo sobre algumas das principais competições de futebol do mundo:

*Última atualização em 17 de março de 2020

Comentários

Salvar
24 Compart.
Compartilhar15
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin9