Randy Johnson, Pedro Martínez e outros pitchers históricos: confira a lista dos 10 maiores arremessadores da MLB em todos os tempos

Atenção para a sua internet, que a lista de hoje é pesada para carregar: os maiores arremessadores da MLB.

Os melhores jogadores da mais difícil posição do jogo são importantes não somente para a história, mas para o desenvolvimento da liga e do esporte.

Frios, carismáticos e absolutamente talentosos, estes especialistas ajudaram a consolidar e a evoluir as técnicas do beisebol, praticamente criando tipos próprios de arremessos. E dando pesadelos aos rebatedores no processo.

Reunimos, então, não só os mais vencedores ou os mais premiados, mas também aqueles que ajudaram a moldar o esporte que conhecemos hoje — com uma grande ajuda de especialistas, claro. Então mantenha o olho na bola, se conseguir.

Maiores arremessadores da MLB

  1. Walter Johnson
  2. Cy Young
  3. Sandy Koufax
  4. Christy Mathewson
  5. Pedro Martínez
  6. Randy Johnson
  7. Roger Clemens
  8. Greg Maddux
  9. Tom Seaver
  10. Mariano Rivera

Mariano Rivera (10º)

Mariano Rivera, um dos maiores arremessadores da MLB
(Nick Laham/Getty Images)
  • Temporadas: 18(1995-2013)
  • Times: New York Yankees
  • World Series: 5 (1996, 1998, 1999, 2000, 2009)
  • Prêmios: All-Star (13x), MVP World Series (1999), MVP ALCS (2003), Delivery Man Of The Year (3x), Al Roland Relief Man (5x), Hall da Fama de Beisebol (2019)

Abrimos a nossa lista dos maiores arremessadores da MLB com Mariano Rivera, lenda do New York Yankees e o maior vencedor de World Series entre todos os citados neste texto.

Em 18 anos de carreira com ou reliever, assumindo os arremessos finais, o pitcher panamenho conseguiu mais de 1100 strikeouts. Quase todos foram da mesma maneira, com uma cutter absolutamente venenosa que todo mundo sabia que iria acontecer. Difícil era pará-la.

Além das conquistas e da aposentadoria de sua camisa 42 no Yankees, Rivera teve outro enorme reconhecimento, a sua eleição unânime para o Hall da Fama do Beisebol, em 2019.

Tom Seaver (9º)

Tom Seaver, um dos maiores arremessadores da MLB
(Reprodução/Getty)
  • Temporadas: 19 (1967-1986)
  • Times: New York Mets (1967–1977, 1983), Cincinnati Reds (1977–1982), Chicago White Sox (1984–1986), Boston Red Sox (1986)
  • World Series:  1969
  • Prêmios: All-Star (12x), Cy Young Liga Nacional (3x), Rookie of The Year Liga Nacional (1967), Hall da Fama de Beisebol (1992)

Ídolo do New York Mets, Tom Seaver foi um dos maiores arremessadores da MLB. Mostrou seu talento muito rapidamente na liga, eleito calouro do ano e emendando 12 eleições para o All-Star em seus 12 primeiros anos.

Seus arremessos, além de versáteis, eram  de uma precisão quase cirúrgica. Seu número de strikeouts é quase indecente: 3640. Com eles, liderou a MLB no quesito em cinco anos, duas vezes consecutivamente.

Seaver foi capaz de jogos memoráveis, como o no-hitter contra o St. Louis Cardinals, em 1978, e os cinco one-hitters que arremessou pelo Mets no início da carrreira. Além de ter sua camisa 41 aposentada, o pitcher está no Hall da Fama de duas franquias: Mets e Cincinnati Reds.

Greg Maddux (8º)

Greg Maddux, um dos maiores arremessadores da MLB
(Brian Kersey / Associated Press)
  • Temporadas: 22 (1986-2008)
  • Times: Chicago Cubs (1986–1992, 2004-2006), Atlanta Braves (1993–2003), Los Angeles Dodgers (2006, 2008), San Diego Padres (2007–2008)
  • World Series: 1995
  • Prêmios: All-Star (8x), Cy Young Liga Nacional (4x), Gold Glove (18x), Hall da Fama de Beisebol (2014)

Se você curte assistir rebatidas, passe longe das partidas de Gregg Maddux. O pitcher que foi ídolo do Chicago Cubs e fez história no Atlanta Braves dificilmente as permitia. Quando o fazia, quase nunca eram home runs.

Isso sem falar nos 3371 strikeouts que conseguiu nos 22 anos de carreira, 15 deles jogados no maior alto nível. E numa época do beisebol em que rebatedores com esteroides era algo muito, muito comum.

É fácil de perceber o tamanho de Maddux tanto para o jogo quanto para a liga. Os 18 prêmios  de Luva de Ouro que recebeu são simplesmente inigualáveis. A camisa número 31 aposentada tanto no Cubs quanto Braves, um honra compatível com a sua grandeza.

Roger Clemens (7º)

Roger Clemens, um dos maiores arremessadores da MLB
(1988 SPX/Diamond Images)
  • Temporadas: 23 (1984-2007)
  • Times: Boston Red Sox (1984–1996), Toronto Blue Jays (1997–1998), New York Yankees (1999–2003, 2007), Houston Astros (2004–2006)
  • World Series: 2 (1999, 2000)
  • Prêmios: All-Star (11x), Cy Young (7x), Triple Crown (2x), MVP Liga Americana (1986)

Na sétima posição da nossa lista dos maiores arremessadores da MLB temos Roger Clemens.

Bicampeão da World Series com o Yankees, Clemens não tinha braços, tinha armas. Atirava fastballs com enorme agressividade, que atingiam 160 km/h até mesmo no fim da sua carreira, quando já tinha desenvolvido uma bola mais técnica que surpreendia os mais experientes rebatedores.

Com tamanha potência e talento, Roger Clemens liderou cinco vezes a Liga Americana em strikeouts e por duas vezes conseguiu 20 strikeouts em partidas de nove innings. Um recorde, é claro.

Foram estrondosos 4672 strikeouts em toda a sua carreira, premiados num altíssimo número de prêmios Cy Young recebidos.

Randy Johnson (6º)

Randy Johnson, um dos maiores arremessadores da MLB
(Tom Reese / The Seattle Times)
  • Temporadas: 1988-2009
  • Times: Montreal Expos (1988–1989), Seattle Mariners (1989–1998), Houston Astros (1998), Arizona Diamondbacks (1999–2004, 2007-2008), New York Yankees (2005–2006), San Francisco Giants (2009)
  • World Series: 2001
  • Prêmios: All-Star (10x), Cy Young (5x), Triple Crown (2002), Hall da Fama de Beisebol (2015)

Randy Johnson não é somente um dos maiores arremessadores da MLB, é um dos mais famosos pitchers do beisebol. Seus corpo esguio, os mullets e o bigodão foram por muito tempo a estética de qualquer jogador que quisesse se dar bem na posição.

Não era, claro, seu estilo que o fazia famoso. Era sua fastball devastadora, que era capaz de superar os 160 km/h. O braço quase na lateral durante o arremesso, claro, contribuía para a sua notoriedade.

O que fica, no entanto, são seus inúmeros feitos. Foi, por exemplo, nove vezes líder da MLB em strikeouts, além de ter arremessado tanto para um no-hitter, em 1990, quanto para um jogo perfeito, em 2004. O número total de strikeouts que conseguiu parece mentira: 4875, o maior desta lista.

Vá além do beisebol! Confira:

Pedro Martínez (5º)

Pedro Martínez. um dos maiores arremessadores da MLB
(Charles Krupa/AP)
  • Temporadas:  27(1992-2009)
  • Times: Los Angeles Dodgers (1992–1993), Montreal Expos (1994–1997), Boston Red Sox (1998–2004), New York Mets (2005–2008), Philadelphia Phillies (2009)
  • World Series: 2004
  • Prêmios: All-Star (8x), Cy Young (3x), Triple Crown (1999), Hall da Fama de Beisebol (2015)

Pedro Martínez é considerado como um dos maiores pitchers de todos os tempos. Quando se fala em dominância, é dificilmente colocar alguém acima dele.

Três vezes líder da Liga Americana em strikeouts, Martínez era incapaz de travar duelos com rebatedores. Até porque engolia todos os eles.

O segredo, dizem, estava no seu vasto arsenal, com cinco bolas diferentes entre fastballs, breakballs e offspeed. A excelência técnica em pessoa.

Tamanho talento em mais de três mil strikeouts, conquistados na maioria durante um auge de sete anos, entre 1997 e 2003, quase todos pelo Boston Red Sox. Lá, claro, teve sua camisa 45 devidamente aposentada.

Christy Mathewson (4º)

Christy Mathewson, um dos maiores arremessadores da MLB
(Bettmann/Getty Images)
  • Temporadas: 16 (1900-1916)
  • Times: New York Giants (1900–1916), Cincinnati Reds (1916)
  • World Series: 2x (1905, 1912)
  • Prêmios: Triple Crown (1905, 1908), Hall da Fama de Beisebol (1936)

Christy Matthewson foi um dos maiores pitchers da história da MLB. E um dos mais interessantes também.

Seus 2500 strikeouts conquistados não são os mais impressionantes se comparados aos outros membros desta lista, mas enormes se contextualizados para a época em que jogou. Tanto que foi cinco vezes líder da Liga Nacional no quesito.

Mas o tamanho de Matthewson não está somente atrelado aos seus strikeouts. Primeiro porque está no Top 10 de diversas outras estatísticas relativas, que levam em conta consistência e de precisão.

O pitcher foi, para se ter noção, um dos poucos arremessadores a conseguir dois no-hitters na carreira. E foi, ora, um dos cinco membros originais do Hall da Fama do Beisebol, para o qual foi eleito em 1936.

Sandy Koufax (3º)

Imagem de Sandy Koufax, lenda do Los Angeles Dodgers
(Reprodução/SI)
  • Temporadas: 12 (1955-1966)
  • Times: Los Angeles Dodgers
  • World Series: 4 (1955, 1959, 1963, 1965)
  • Prêmios: All-Star (7x), MVP Liga Nacional (1963), Cy Young (3x), MVP World Series (2x), Triple Crown (3x), Hall da Fama de Beisebol (1972)

Sandy Koufax não é apenas um dos melhores arremessadores da MLB, é simplesmente o maior atleta da história do Los Angeles Dodgers.

Além de inúmeros prêmios e recordes estatísticos, Sandy foi o rosto da franquia e “o cara” dentro de campo durante o período mais vitorioso da história do Dodgers. Quatro dos sete títulos de World Series do Dodgers foram vencidos com o camisa 32 no comando dos arremessos.

Sua camisa 32, claro, foi aposentada pelo Dodgers. Mas o arremessador não foi importante somente para sua franquia. Foi para o jogo como um todo, com seu absurdo aproveitamento de arremessos.

Koufax liderou a MLB em strikeouts em quatro temporadas, somado mais de 2300 em toda a carreira. Foi também um dos poucos a arremessar para um jogo perfeito (quando nenhum adversário chega numa base) e a conseguir quatro no-hitters.

Cy Young (2º)

Cy Young

  • Temporadas: 22 (1890-1911)
  • Times: Cleveland Spiders (1890-98), St. Louis Perfectos/Cardinals (1899-1900), Boston Americans/Red Sox (1901-08), Cleveland Naps (1909-11), Boston Rustlers (1911)
  • World Series: 1903
  • Prêmios: Hall da Fama de Beisebol (1937)

Cy Young foi uma lenda do arremesso da MLB. É considerado por muitos o melhor arremessador de beisebol da história. Tanto que seu nome está desde 1956 no prêmio de melhor pitcher da temporada.

Campeão do World Series pelo Boston Red Sox em 1903, alcançou na temporada seguinte um feito raríssimo, um jogo perfeito.

Além de sua excelência e precisão, chama atenção sua longevidade. Cy é o recordista da MLB em jogos iniciados (815), jogos completos (749), vitórias (511), innings como arremessador (7356) e innings consecutivos sem batidas completas.

Walter Johnson (1º)

Walter Johson

  • Temporadas: 20 (1907-1927)
  • Times: Washington Senators (1907-1927)
  • World Series: 1924
  • Prêmios: MVP Liga Americana (1913, 1924), Triple Crown (3x) Hall da Fama do Beisebol (1936),

Walter Johson foi um fenômeno do beisebol na Liga Americana. Atuando toda sua carreira pelo Washington Senators, o pitcher tem números que impressionam até hoje, como as doze vezes em que liderou a LA em strikeouts e as três Pitching Triple Crowns — a liderança em strikeouts, vitórias e média de corridas.

Além de ser o único desta lista a ser duas vezes MVP de conferência, Johson também é um dos mais vitoriosos jogadores da história da MLB. Foram 417 triunfos em 20 anos de carreira. É, portanto, o melhor arremessador de beisebol de todos os tempos

Depois de conhecer os maiores arremessadores da MLB, aproveite para conhecer melhor o esporte e outras grandes ligas:

* Última atualização em 7 de fevereiro de 2021

Salvar