A TV Bandeirantes terá os direitos de transmissão da Fórmula 1 até 2025. O acordo foi selado nessa terça-feira (14), e reafirma o sucesso dessa parceria que teve início em 2021. Logo após os rumores de que o SBT tinha interesse em entrar nessa disputa. A Band fez questão de garantir a velocidade nas manhãs de domingo, pelo menos por mais três temporadas. Isso por que os números mostram que o brasileiro está reaprendendo a gostar de Fórmula 1.

Band renova com a Fórmula 1 até 2025

De acordo com os organizadores da Fórmula 1, esse novo acordo irá expandir a presença da categoria no Brasil. Além disso, a parceria exclusiva com a Claro, irá disponibilizar o sinal da F1 TV Pro, para os assinantes da empresa no país.

“Desde o retorno da F1 à Band em 2021, a emissora tem sido um fator importante no crescimento do esporte no Brasil, com altos investimentos em produção de alta qualidade e conteúdo compreensivo em seus canais de TV e plataformas digitais, liderados por uma equipe de apresentadores de grande experiência”, disse a direção da categoria em comunicado.

A direção da F1 enxerga o Brasil como um país central do projeto de expansão midiática da categoria.

“A Fórmula 1 sempre teve uma presença significativa no Brasil, e uma história ilustre associada a este país, então é fantástico que, através desses acordos, podemos tornar o esporte amplamente disponível para o maior número de fãs possível. Estamos felizes por podermos trabalhar com a Band por mais anos, continuando o crescimento impressionante visto no ano passado, podendo combinar as transmissões em TV aberta junto com a chegada da parceria com a Claro, que permite maior acesso dos fãs”. Disse Ian Holmes, diretor de direitos de mídia da F1.

Por fim, a emissora se comprometeu a manter a estrutura e o time de transmissão, assim como a parceria do canal fechado, Bandsports.

“Estamos muito felizes com o acordo. A F1 é o principal produto esportivo do Grupo. Acredito que a continuação da parceria entre a Band e a F1 é o resultado do bom trabalho feito desde o ano passado. É importante enfatizar que a Band e a F1 são parceiras no Brasil, sempre trabalhando juntas pelo crescimento da categoria no país”. Disse Denis Gavazzi, diretor esportivo do Grupo Bandeirantes.

A nova  F1 na Band

Embora não tenhamos pilotos brasileiros no grid. As transmissões comandadas pelo narrador, Sérgio Maurício, apresentaram ao espectador uma nova forma de enxergar a categoria. Sendo assim, a emissora investiu numa cobertura mais aprofundada durante as corridas, principalmente com a correspondente, Mariana Becker.

Mariana Becker, foto: Reprodução/ Band

A jornalista cumpre brilhantemente com o papel de mostrar os bastidores do padock. Assim como proporcionar um contato mais direto com os pilotos e chefes de equipe. Por fim, a presença de Reginaldo Leme, manteve um pouco da tradição criada em décadas de transmissões de Fórmula 1, na antiga casa, TV Globo.

Fórmula 1 na Band
Fórmula 1 na Band, foto: Reprodução/Band

Certamente, o contexto esportivo criado na temporada de 2021, facilitou a estreia da emissora. A disputa épica entre Max Verstappen e Lewis Hamilton, rendeu corridas memoráveis. Coube então a Band, apenas o trabalho de intermediar o produto e o consumidor. Mas também devemos dar o crédito a emissora, que apostou na categoria que até então vinha sendo esquecida na TV Globo.

O tom mais bem humorado da equipe de transmissão, soube mesclar a linguagem jornalística com a mais despojada. Principalmente das redes sociais, que entraram na onda dos  bordões de Sérgio Maurício, assim como os apelidos dados aos pilotos. Como por exemplo os casos do “Patrão” (Hamilton), “Super Max” (Verstappen) e o “Monegato” (Leclerc).F

Foto destaque: Reprodução/Band