Francis Ngannou tem várias opções para sua próxima luta. O fato de ter levado o campeão peso-pesado Tyson Fury a uma decisão dividida em sua estreia no boxe profissional abriu diversas portas para Ngannou, que planeja seu retorno em 2024.

Um dos astros do UFC acredita que Ngannou pode retornar a organização, mas com uma condição especial que dependerá mais do UFC do que o próprio camaronês. Entenda.

+ Mr. Olympia 2023: resultados em tempo real

Ngannou de volta ao UFC? Matt Brown explica como isso pode acontecer

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Matt Brown (@iamtheimmortal)

Além de já ter um lucrativo contrato de várias lutas com o PFL no MMA, Ngannou se solidificou como o oponente mais atraente para os principais pesos-pesados no boxe, incluindo Anthony Joshua e Deontay Wilder.

Matt Brown, um dos astros do peso-meio-médio no UFC, acredita que Ngannou só deve considerar um retorno ao MMA sob uma condição muito específica.

Se de alguma forma – e sabemos que isso é improvável – o UFC fizer uma co-promoção com o PFL, e a luta for Jon Jones contra Francis Ngannou, essa seria a maior luta na história do MMA. Este é o momento para agir, se eles planejam fazer isso.

Obviamente, Jon precisa se recuperar de sua lesão. Sem desmerecer Stipe Miocic – sou amigo de Stipe – mas se eu fosse Jon Jones, eu conversaria com Dana White e diria, ‘Cara, vamos fazer isso, co-promovendo.'

Isso não prejudicará a organização, nem tornará o PFL um competidor do UFC de nenhuma forma, na minha opinião. – disse Matt Brown, peso-meio-médio no UFC.

Você ama esportes? Confira alguns que o Esportelândia cobre:

  1. Surf
  2. Fisiculturismo
  3. Automobilismo
  4. Artes marciais
  5. Atletismo
  6. Basquete
  7. Tênis
  8. Vôlei

Francis Ngannou x Jon Jones em breve?

Reprodução
Reprodução

De fato, a organização nunca demonstrou interesse em fazer co-promoções com outras organizações de MMA. Mesmo quando adquiriu outras organizações (Strikeforce e do WEC) elas foram mantidas separadas.

No entanto, Brown não descarta a possibilidade de a organização e o PFL encontrarem uma maneira de trabalhar juntos.

Eu tentaria obter a co-promoção com o UFC e lutar contra Jon Jones. Essa seria a maior luta da história do MMA. Eu não acredito que isso vá acontecer, mas a organização sempre nos surpreende com novidades. 

Por fim, Brown aconselha Francis a seguir seu plano caso isso não aconteça.

Se a luta contra Jon Jones não for uma opção, permaneça no boxe. A maior luta de boxe disponível é contra Anthony Joshua, e é a melhor opção.

Wilder, obviamente, é a segunda escolha, embora seja uma luta mais perigosa. – finalizou o astro da organização.

Que tal se aprofundar no mundo esportivo e saber mais? Confira aqui no Esportelândia: