Saiba todos os detalhes da história de Giba, um dos maiores jogadores da história do vôlei e multicampeão pela Seleção Brasileira

Multicampeão pela Seleção Brasileira, um dos melhores jogadores de todos os tempos e membro do Hall da Fama… Estamos falando de Giba!

O ex-camisa 7 do Brasil construiu uma das carreiras mais brilhantes no voleibol mundial. Superou problemas de saúde na infância e mostrou que, mesmo com “apenas” 1,90m de altura, poderia ser um dos maiores atacantes da história.

Giba encerrou sua carreira em 2014, mas tem o nome marcado para sempre no voleibol. 

Fique com a gente para relembrar todas as conquistas do ponteiro!

Quem é Giba?

Giba conquistou três medalhas olímpicas pela Seleção Brasileira
Giba conquistou três medalhas olímpicas pela Seleção Brasileira

Gilberto Amaury Godoy Filho, conhecido em todo o mundo pelo apelido Giba, é um ex-jogador de vôlei. Nascido em Londrina, em 23 de dezembro de 1976, ele é considerado um dos maiores atletas da história do voleibol.

Em 10 de novembro de 2018, Giba entrou para o Hall da Fama do Vôlei, em Holyoke, nos Estados Unidos.

O ponteiro foi o 14º brasileiro a integrar o Hall da Fama do Vôlei. Antes dele, foram homenageados: Emanuel, Fofão, Renan Dal Zotto, Bebeto de Freitas, Nalbert, Sandra Pires, Adriana Behar, Shelda, Maurício Lima, Ana Moser, Carlos Arthur Nuzman, Bernard e Jackie Silva.

Com a camisa do Brasil, o ex-número 7 venceu todas as competições possíveis.

Pela Seleção Brasileira, Giba conquistou três mundiais, a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas-2004 e duas pratas em Olimpíadas (Pequim-2008 e Londres-2012), dois ouros e dois bronzes em Copas do Mundo. 

O ponteiro levou ainda três ouros em Copas dos Campeões; oito ouros, duas pratas e dois bronzes na Liga Mundial; um ouro, uma prata e um bronze em Jogos Pan-Americanos; e oito ouros em Sul-Americanos.

Você ama outros esportes além do Vôlei? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Como Giba começou no vôlei?

Equipes de Giba
Giba jogou no voleibol italiano, na Rússia, na Argentina e em Dubai

Ainda nos primeiros meses de vida, Giba precisou superar uma leucemia. Aos 11 anos, sofreu um acidente em Londrina e precisou levar 150 pontos no braço. Depois dos problemas de saúde, ele se mudou para Curitiba, onde começou a jogar vôlei aos 15 anos.

A primeira equipe da carreira de Giba foi o Círculo Militar do Paraná.

Em 1996, ele deixou seu estado natal para jogar pelo Chapecó. O ponteiro defendeu também Olympikus, Suzano e Minas, antes de ter sua primeira experiência no exterior. 

Giba jogou na Itália entre 2001 e 2007, pelas equipes do Ferrara e do Cuneo.

O sucesso no voleibol italiano foi sucedido por duas temporadas na Rússia. O retorno ao Brasil aconteceu em 2009, para defender o Pinheiros. A equipe patrocinada pela Sky não conquistou os esperados títulos, e Giba se transferiu para o Cimed.

Em 2012, o camisa 7 da Seleção Brasileira voltou ao exterior, naquela oportunidade para defender o Drean/Bolívar, da Argentina.

O último time de Giba no Brasil foi o Vôlei Taubaté. Em 2014, ele ainda jogou pelo Al Nasr, em Dubai, antes de encerrar sua carreira.

Em 1º de agosto de 2014, Giba anunciou sua aposentadoria como atleta de voleibol.

Equipes de Giba

  • 1992-1993: Círculo Militar do Paraná
  • 1993-1994: Curitibano
  • 1994-1995: Cocamar
  • 1996-1997: Chapecó São Caetano
  • 1997-1998: Olympikus
  • 1998-1999: Report/Nipomed/Suzano
  • 1999-2001: Minas
  • 2001-2002: Yahoo! Italia Volley Ferrara
  • 2002-2003: Estense 4 Torri Ferrara
  • 2003-2004: Noicom Brebanca Cuneo
  • 2004-2005: Bre Banca Lannutti
  • 2006-2008: MSH
  • 2009-2011: Pinheiros/Sky (São Paulo)
  • 2011-2012: Cimed/Sky (Florianópolis)
  • 2012-2013: Drean/Bolívar
  • 2013-2013: Vôlei Taubaté
  • 2014-2014: Al Nasr Dubai EAU

História de Giba na Seleção Brasileira

Brasil campeão olímpico de vôlei masculino em Atenas 2004
Giba foi campeão olímpico com a Seleção Brasileira na Olimpíada de Atenas em 2004

Giba foi convocado para a Seleção Brasileira principal pela primeira vez em 1995 pelo técnico José Roberto Guimarães. O ponteiro foi chamado para defender a equipe nacional mesmo sem ainda participar de times profissionais. 

Na sua primeira competição pela Seleção Brasileira, Giba conquistou o título do Sul-Americano.

Mais tarde, com a troca de comando na seleção e a entrada de Bernardinho, Giba se consolidou como um dos principais nomes do time nacional.

O camisa 7 conquistou todos os títulos possíveis e foi eleito o melhor jogador do mundo após o título do Campeonato Mundial de 2006, com vitória sobre a Polônia. 

Entre os prêmios individuais, ele já havia sido apontado o melhor jogador dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, depois de ajudar o Brasil a conquistar a medalha de ouro.

Nas duas Olimpíadas seguintes, em Pequim e Londres, o ponteiro conquistou duas medalhas de ouro. Ele tem também três títulos mundiais e 8 conquistas da Liga Mundial.

Segundo o próprio Giba, ele conquistou 39 medalhas em 45 competições disputadas pela Seleção Brasileira.

Confira, a seguir, todos os títulos desse gênio do vôlei!

Títulos de Giba

  • Medalha de ouro na Olimpíada de Atenas-2004
  • Duas medalhas de prata nas Olimpíadas de Pequim-2008 e Londres-2012
  • Tricampeão mundial, em 2002, 2006 e 2010
  • Duas medalhas de ouro e dois bronzes em Copas do Mundo
  • Três medalhas de ouro em Copas dos Campeões
  • 8 ouros, duas pratas e dois bronzes na Liga Mundial
  • Um ouro, uma prata e um bronze em Jogos Pan-Americanos
  • 8 medalhas de ouro em Sul-Americanos

Vá além do vôlei! Confira também nossos conteúdos:

Livro de Giba

Giba neles!

  • Autores: Giba e Luiz Paulo Montes

Um dos maiores jogadores do voleibol brasileiro, Giba conquistou três medalhas nos Jogos Olímpicos e foi capitão da Seleção Brasileira. Nesta autobiografia, ele relata sua trajetória até as conquistas.

Em parceria com o jornalista Luiz Paulo Montes, Giba fala sobre seu diagnóstico de leucemia aos quatro meses de idade, de sua relação com a família e de um acidente, aos 11 anos, que o levou a 150 pontos no braço.

Giba relata também os momentos emocionantes de sua carreira e comenta episódios polêmicos como sua suspensão devido a um exame antidoping, na Itália, em 2003, que detectou o uso de maconha.

Em seu prefácio, o técnico José Roberto Guimarães, que levou o jogador para a seleção brasileira, recomenda: “Não fuja do encontro com um dos maiores ídolos do esporte brasileiro”.

Para comprar o livro Giba Neles basta clicar aqui!

Frases famosas de Giba

Giba vôlei

  • “Não importa o tamanho dos obstáculos, e sim o quanto estamos determinados a vencê-los”, Giba
  • “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão escolha senão acreditar em você”, Giba
  • “Pense como um campeão, atue como um campeão, treine como um campeão e será campeão”, Giba
  • “A nossa força é medida quando nos deparamos com os obstáculos”, Giba

Giba é um dos atletas mais vitoriosos da história do voleibol e demonstrou toda a sua capacidade de liderança durante o período em que foi capitão da Seleção Brasileira.

O ponteiro pode ter se aposentado das quadras em 2014, mas as lembranças positivas de seus ataques seguem vivas na memória dos fãs de vôlei.

Agora que você já sabe tudo da carreira de Giba, aproveite para conferir outros conteúdos sobre voleibol:

Comentários

Salvar
12 Compart.
Compartilhar5
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin7