Entenda as principais regras do rugby: o campo, as faltas, como se pontua, qual a duração e o que muda no jogo das Olimpíadas

A regras do rugby deixam claro: o esporte não é somente jogado por damas e cavalheiros, mas feito para eles também.

Muito pautado pela ética, o código que rege as partidas dá uma espécie de tom civilizatório a um embate em campo aberto entre atletas muito fortes. Não à toa coleciona fanáticos pelo mundo, e cresce no Brasil.

Para entender como isso funciona, siga com a gente no texto abaixo. Explicamos, de maneira dinâmica e objetiva, as regras do rugby. Quem sabe você não se anima a ser a próxima dama ou o próximo cavalheiro?

As principais regras do Rugby

Principais regras do rugby
(Quino Al/Unsplash)

Se você conhece um pouco da história do esporte, sabe que ele e o futebol têm a mesma origem. Os jogos passam a se dividir quando uma turma decide proibir o uso das mãos e outra a incentivá-lo. As adaptações para cada decisão que começa a deixar cada prática mais específica.

Na sua lógica básica, portanto, as regras do rugby são muito similares à do futebol. Trata-se, ora, de um jogo com 15 jogadores (mais cinco substituições) de cada lado que, por dois tempos, interagem com uma bola e a usam para competir pela maior pontuação no placar ao final do tempo regulamentar.

O rugby tem ainda alguns elementos do futebol, como o gol, a cobrança de lateral, os cartões, o impedimento, a falta, mas todos com lógicas próprias, claro. Abaixo, detalhamos esses mecanismos, para dar uma noção melhor de como funcionam as partidas.

Duração de jogo no rugby

Nas regras do rugby union, isto é, o disputado por equipes de 15 jogadores, os jogos têm 80 minutos de duração, divididos em dois tempos de 40 cada, e com um intervalo de outros 10.

O relógio durante uma partida é corrido. Só é congelado quando há atendimento médico em campo. Até entre um ponto e o chute de conversão ele segue correndo.

Tamanho do campo de rugby

Uma curiosidade das regras do rugby é que não há um tamanho mínimo do campo. Há, sim, um máximo: 144m de comprimento por 70m de largura.

Não que seja uma bagunça a padronização. Existem alguns pontos dentro de campo que acabam estabelecendo, de uma forma ou de outra, uma medida básica.

As linha de dez metros que marcam as distâncias destas do centro do campo, são uma; a linha dos 22 metros, que no caso mede o espaço entre ela e a linha do in-goal, outra.

Esta, aliás, marca o início da zona região semelhante à endzone do futebol americano. Ambas indicam onde que se pontua por via terrestre durante uma partida. As regras do rugby estabelecem um máximo de 22 metros de comprimento para elas. O espaço entre elas também tem de ser de até 100 metros.

A pontuação no rugby

Pontuação das regras do rugby
(Patrick Case/Pexels)

Se no básico as regras do rugby se aproximas das do futebol, na pontuação o paralelo mais óbvio é com o futebol americano. Há um gol que precisa ser superado, uma região que precisa ser alcançada, até o direito de um chute complementar pós-pontuação.

Todos esses elementos, claro, têm um funcionamento próprio no rugby, como mostramos a seguir.

Como se pontua no rugby?

Existem, segundo as regras do rugby, três maneiras de se pontuar:

  • O Try;
  • A conversão;
  • O drop-goal.

O try é o “touchdown” do rugby. Ele acontece quando um time alcança a in-goal zone do campo adversário com a posse da bola e obrigatoriamente a encosta no chão. Vale cinco pontos.

A conversão, por sua vez, nada mais é que o chute complementar que um time tem direito após marcar um try. Ele é desferido na reta de onde a bola foi encostada na in-goal, mas na distância que o chutador escolher. Se bem-sucedido — superando a barra horizontal do “H” mas dentro dos limites das barras verticais — vale dois pontos.

Já o drop-goal vale três pontos e pode ser feito em qualquer momento do chamado jogo corrido. Nele, um jogador dá um chute com o mesmo objetivo da conversão, só que de qualquer ponto do campo e obrigatoriamente precedido por um quique da bola no campo.

Qual a maior pontuação existente no rugby e quantos pontos ela vale?

Dentro da pontuação “normal”, o try é a que mais rende pontos, cinco. Mas há um lance especial ainda mais valioso: o try-penal.

Ele acontece quando há uma falta intencional que impede um try de ser marcado. Se for da interpretação do árbitro, o time que sofreu a falta recebe direto os sete pontos possíveis do lance (try + conversão).

Vá além do Rugby! Confira outros conteúdos Esportelândia:

As faltas no rugby

Faltas nas regras do rugby
(Patrick Case/Pexels)

As faltas são um capítulo à parte no esporte. Mas, ainda que sejam um tanto numerosas, penalizam o não seguimento de basicamente duas regras: a do tackle e a do passe.

No rugby, o passe feito com as mãos só pode ir para o lado ou para trás. Somente a bola chutada pode ir pra frente. Mesmo assim, só pode recebê-la quem estiver atrás da bola no momento em que ele é aplicado — na prática, o tracejado imaginário da bola serve como uma linha de impedimento.

As regras do rugby para o tackle, a derrubada, são um pouco mais simples. Ele deve ser feito somente abaixo da linha do peito do “tackleado” e aplicado apenas contra quem mantém a posse de bola.

Qualquer ação fora das determinações acima — passe para frente, tackle em jogadores sem bola, até a bola que vai para frente, entre outras — configura uma falta. Elas são graduadas entre infrações leves e severas.

As penalidades no rugby

Toda falta tem uma penalidade, que acompanha a gradação da infração. São, basicamente, três:

  • Reposição por scrum;
  • Chute de penalidade;
  • Cartões amarelo e vermelho.

O scrum é um dos mais específicos elementos do rugby. Ele parece um snap de futebol americano, um choque físico estruturado entre os jogadores dos dois times.

No scrum, porém, além de ser feito por apenas 16 atletas (oito de cada), o lançador joga a bola no meio do bolo — chamado de túnel — e não recebe dele. A bola, por sua vez, que entra lateralmente nesse embate, só pode ser recuperada numa das pontas, isto é, por trás das pernas do último homem de cada time.

https://thumbs.gfycat.com/ArcticGivingFoxhound-size_restricted.gif

O chute, por sua vez, é como um pênalti de futebol, só que cobrado como uma conversão. Vale dois pontos também.

Agora, quando a infração for realmente grave, como uma agressão ou atitudes antidesportivas, o árbitro pode aplicar cartões. O amarelo tira um jogador por 10 minutos da partida; o vermelho, do jogo inteiro.

As regras do rugby para ruck, maul e line-out

Existem três casos mais específicos da regra do rugby, ao estilo do scrum: o ruck, o maul e o line-out.

O primeiro trata-se do momento após um tackle bem-sucedido. Nele, o jogador derrubado deve obrigatoriamente soltar a bola no chão. Lá, ela só pode retomada após um ruck, que é como um scrum espontâneo.

Nele, os adversário se empurram com o objetivo de passar o pé sobre a bola. Somente quando isso acontece que o time que passou pode retomar a posse com as mãos e seguir o jogo.

O maul é similar a um ruck, só que com a bola na mão de um dos jogadores. É também uma formação espontânea, só que com o objetivo de ou manter o companheiro “tackleado” em pé ou, no caso da defesa, de derrubá-lo de vez.

O line-out, por fim, é basicamente o lateral do rugby. Quando a bola sai dos limites do campo, o time que defendia arremessa a bola para o alto, mirando entre duas torres paralelas — formadas pelo “arremesso” dos jogadores para alto — de cada time.

https://media-exp1.licdn.com/dms/image/C4D12AQEaOHr7OPxqEg/article-inline_image-shrink_1000_1488/0/1570455858790?e=1622678400&v=beta&t=hDdRbA24gE0b0EHJnLdy2pgV_w1aZawJ0HZH7WZfGjU

As regras do rugby nas Olimpíadas

As regras de rugby olímpico são diferencidas
(Divulgação/World Rugby)

O rugby finalmente voltou às Olimpíadas. Mas, se você se lembrar da edição de 2016, no Rio de Janeiro, as regras eram um tanto diferentes.

É que o esporte jogado no Rio é chamado de Rugby Sevens que, como diz o nome, é disputado por sete jogadores de cada lado.

O jogo é basicamente o mesmo, somente adaptado. O campo segue com as mesmas dimensões e portanto a duração diminui, para sete minutos em cada tempo, só que com apenas um minuto de intervalo. As demais mudanças são:

  • Os cartões amarelos suspendem por apenas dois minutos;
  • São apenas três substituições permitidas;
  • O scrum é formado por apenas três jogadores de cada time;
  • A conversão é feita com drop-kicks.

Depois de conhecer as regras do rugby, que tal conferir o funcionamentos de outros esportes olímpicos? Acesse:

*Última atualização em 6 de abril de 2021

Salvar