Biografia de Pamela Rosa: como começou no skate e as principais conquistas de sua trajetória até ser campeã mundial de street

Se o Brasil tem grande esperança de medalha no skate na Olimpíada de Tóquio, boa parte dela está nas mãos, ou melhor, nas rodinhas de Pamela Rosa.

Remessa Online

A skatista paulista é uma das principais atletas do mundo na modalidade street. Tanto é que levou o título mundial em 2019.

Até ser campeã Street League Skateboarding (SLS), ela já acumulava uma série de conquistas.

Conheça agora a história de Pamela Rosa, desde o início de sua paixão pelo skate quando ainda era criança até se tornar a melhor do mundo!

Quem é Pamela Rosa?

Quem é Pamela Rosa
Pamela Rosa foi campeã mundial de skate na modalidade street em 2019

Pamela Rosa é uma skatista profissional, que nasceu em São José dos Campos, São Paulo, em 19 de julho de 1999.

Em setembro de 2019, aos 20 anos, Pamela se tornou campeã mundial de skate na modalidade street.

Entre as principais conquistas dela, estão também 6 medalhas nos X Games, a principal competição de esportes radicais no mundo, sendo duas de ouro.

Líder do ranking mundial de street ao fim de 2019, Pamela é uma das principais candidatas a defender o Brasil na primeira edição do skate nos Jogos Olímpicos, em Tóquio.

Remessa Online

Veja agora como essa trajetória de sucesso começou!

Como Pamela Rosa começou a andar de skate?

Biografia de Pamela Rosa
Pamela Rosa começou a andar de skate em São José dos Campos, sua terra natal

Pamela Rosa começou a andar de skate aos 8 anos. Caçula de uma família de quatro filhos, ela se apaixonou pelo esporte depois que um amigo de um de seus irmãos levou um skate à casa dela quando foi fazer um trabalho de escola.

Inicialmente, os meninos não queriam que Pamela andasse por ser muito pequena. E como ela não tinha um skate, tinha que pedir que um deles a emprestasse. 

Pamela insistiu tanto para que seus pais comprassem um skate, que sua mãe, Evânia, aceitou fazer uma troca no orçamento. “Minha mãe tirou o dinheiro da conta de luz e comprou meu skate. Depois corremos atrás e conseguimos pagar”, contou.

Com a abertura de um polo esportivo em São José dos Campos, onde ela nasceu, Pamela pôde arriscar as primeiras manobras. Ela era a única menina entre 27 meninos.

Apesar disso, ela diz que não sofreu preconceitos. Os amigos e, principalmente, a família foram grandes apoiadores.

“Pela falta de opções de lazer que temos, o skate surgiu como uma boa alternativa para ela. No início era lazer. Como fez bem até para a gente, ela cresceu naturalmente. O caminho dela tomou essa dimensão por conta do desenvolvimento dela”, disse o pai, Paulo César Leite Rosa.

Ainda aos 8 anos, Pamela Rosa conquistou sua primeira medalha. Ela levou um bronze no primeiro campeonato que disputou.

A carreira da skatista paulista atingiu um novo nível quando ela recebeu um convite para participar dos X Games em 2013.

História de Pamela Rosa

Pamela Rosa campeã dos X Games
Pamela Rosa foi a mais jovem campeã dos X Games no street feminino até então

Em 2013, a história de Pamela Rosa no skate decolou. Ela recebeu um e-mail para participar dos X Games, em Foz do Iguaçu. A mensagem era em inglês e ela ainda não falava o idioma, mas não teve muitas dificuldades para entender que estava a caminho do principal evento de esportes radicais do mundo.

Na sua primeira participação nos X Games, Pamela ficou em 7º lugar. Mas, com uma rápida evolução, ela foi vice-campeã na sua segunda participação na competição, em 2014, daquela vez disputada em Austin, no Texas.

O início bastante promissor gerou a necessidade de patrocínios, para que a skatista pudesse competir nos principais campeonatos ao redor do mundo. Foi quando o médico Hamilton Freitas Filho reuniu amigos de São José Campos para dar apoio financeiro à família de Pamela.

Ela mudou de uma escola pública para uma particular e seguiu estudando mesmo em meio à rotina de preparação para competições. A fisioterapia diária e os treinos de 4 horas por dia ajudaram Pamela Rosa a acumular ainda mais conquistas e novos parceiros. Hoje, ela tem os patrocínios da Nike e da TNT Energy Drink.

Confira agora quais são os principais resultados de Pamela Rosa no skate!

Quais os principais títulos de Pamela Rosa?

Pamela Rosa campeã mundial e Rayssa Leal vice mundial de skate street
Pamela Rosa foi campeã mundial de street em 2019, à frente da também brasileira Rayssa Leal

Apesar de jovem, Pamela Rosa tem um currículo invejável. Entre as principais conquistas da skatista estão duas medalhas de ouro nos X Games e o título mundial da Street League Skateboarding (SLS).

Em setembro de 2019, no Mundial de Skate Street, disputado em São Paulo, Pamela superou a compatriota Rayssa Leal, conhecida como a Fadinha do Skate.

Remessa Online

Rayssa liderou a prova até a quinta de sete rodadas. A partir daí, Pamela fez uma assumiu a ponta depois de uma manobra espetacular, que rendeu a nota 7,8, e não deixou mais escapar o título.

Depois de ser campeã mundial, ela dedicou a conquista ao tio, que havia falecido ao sofrer um infarto na véspera da grande final da SLS. “Dedico esse título para meu tio, que faleceu nesta noite. Infelizmente, ele infartou. Não consegui dormir essa noite, eu não estava muito bem. Meu maior pensamento era nele. Ele era meu melhor tio, não pôde estar aqui, mas o troféu é dele”, disse.

O título mundial da Street League era o que faltava para Pamela, que já havia sido campeã brasileira e sido bicampeã dos X Games. Na tradicional competição de esportes radicais, ela levou a medalha de ouro por duas vezes em 2016, primeiro em Oslo, na Noruega, e depois em Austin, nos Estados Unidos. Assim, tornou-se até então a mais jovem a ser campeã no street feminino.

Antes dos dois ouros, Pamela havia ficado com duas pratas em Austin, em 2014 e 2015. Ela voltou a ser vice-campeã nos X Games da Noruega em 2019, atrás apenas da japonesa Aori Nishimura. Em 2018, ela tinha ficado com o bronze na Noruega, enquanto Letícia Bufoni levou o ouro.

Relembre, agora, os títulos de Pamela Rosa no skate!

Títulos de Pamela Rosa no skate

  • Medalha de Prata nos X Games Austin 2014
  • Medalha de Prata nos X Games Austin 2015
  • Medalha de Ouro nos X Games Oslo 2016
  • Medalha de Ouro nos X Games Austin 2016
  • Medalha de Bronze nos X Games Noruega 2018
  • Medalha de Prata nos X Games Noruega 2019
  • Campeã mundial da Street League Skateboarding (SLS) em 2019

Curte outros esportes além do skate? Confira também:

Curiosidades sobre Pamela Rosa

História de Pamela Rosa
Pamela Rosa é torcedora do São Paulo e fã de samba
  • Além de ser atleta profissional de skate, Pamela Rosa pratica vários outros esportes, principalmente futebol.
  • Pamela é torcedora do São Paulo. O ex-goleiro Rogério Ceni é seu maior ídolo no tricolor paulista.
  • Uma das grandes paixões de Pamela Rosa é o samba. Ela participa de ensaios da bateria da Tom Maior, escola pela qual desfilou no carnaval de 2019.
  • Uma das principais amigas de Pamela Rosa é a judoca Rafaela Silva, campeã mundial e olímpica.
  • No skate, uma das grandes referências para Pamela é o skatista profissional Kelvin Hoefler, que a ajuda a pensar nas linhas a serem seguidas nas competições.

Com o título mundial em 2019, Pamela Rosa se consolidou como uma das principais esperanças de medalha para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Líder do ranking de street, ela admite que a Olimpíada se tornou seu grande foco.

“Todo atleta tem o sonho de estar nas Olimpíadas. E quando o skate entrou, eu falei “Vou lutar bastante por isso”. Meu foco está na Olimpíada. Estou muito focada para representar muito bem meu país”, afirma.

Remessa Online

Pamela Rosa já demonstrou que tem talento o suficiente para alcançar o pódio olímpico. Enquanto ficamos na torcida por ela, aproveite para conhecer mais sobre a trajetória de outros grandes skatistas:

*Última atualização em 13 de janeiro de 2020

Remessa Online

Comentários

Salvar