História, informações pessoais, fatos da carreira e conquistas no UFC: saiba tudo sobre Jon Jones, famoso lutador norte-americano

Polêmico, habilidoso e vencedor. Jon Jones é um dos maiores lutadores da história do UFC. E um dos mais icônicos também!

Reunimos as principais informações do lutador neste texto especial: história, início no MMA, títulos na carreira, recordes, curiosidades e muito mais.

Você também encontrará a lista de todas as lutas realizadas pelo norte-americano até o momento, polêmicas protagonizadas pelo westler, estilos de luta e dados biográficos.

Preparado para mergulhar na vida de Jon Jones? Então vem com a gente!

Quem é Jon Jones?

quem é jon jones
Jon Jones é um lutador de artes marciais mistas

Jonathan Dwight Jones, também conhecido como “Bones”, nasceu na cidade de Rochester, Nova Iorque, nos Estados Unidos, em 19 de julho de 1987.

Jon Jones é lutador de artes marciais mistas do Ultimate Fighting Championship (UFC) na categoria meio-pesado. Ele detém o cinturão da modalidade desde dezembro de 2018.

O atleta é considerado um dos maiores de todos os tempos. Não à toa, sofreu apenas uma derrota em sua carreira no UFC. Outra marca notável na carreira foi em 2011, quando se tornou o campeão mais jovem da história do evento.

Jones é conhecido pela consistência no ringue e pelas polêmicas na vida pessoal, tendo se envolvido em uma acidente de carro e escândalos de drogas.

O norte-americano é especialista em gaidojutsu, wrestling, boxe, kickboxing e jiu-jitsu brasileiro, esse último desenvolvido pela família Gracie. Ele se diferencia dos demais adversários pela variedade de golpes e pela constante inovação no estilo de luta.

Como Jon Jones começou no MMA?

quando jon jones começou no mma
O primeiro torneio profissional de MMA do lutador foi em 2008

O primeiro torneio profissional de Jon Jones no MMA foi em abril de 2008. Ele acumulou uma sequência de seis vitórias seguidas e nenhuma derrota em um período de três meses.

Bones já treinava luta livre quando adolescente. No ensino médio, foi campeão estadual pela Union-Endicott High School. Algum tempo depois, venceu um campeonato nacional defendendo a universidade de Iowa Central Community College.

O norte-americano desistiu da faculdade, onde cursava justiça criminal, para se dedicar exclusivamente às artes marciais. Em julho de 2008, realizou a sua estreia no UFC, substituindo um lutador com apenas duas semanas de antecedência.

História de Jon Jones

maiores lutas jon jones
Alexander Gustafsson é um dos maiores rivais de Jones

Jon Jones estreou no UFC com o pé direito na categoria meio-pesado. E as circunstâncias foram um tanto quanto surpreendentes!

Ele topou substituir o lutador Tomasz Drwa em cima da hora. No ringue, mesmo sem experiência no evento, Jones derrotou o brasileiro André Gusmão no UFC 87 por decisão unânime dos árbitros, parciais 30-27, 29-28 e 30-27.

O duelo surpreendeu o mundo, pois o norte-americano aplicou uma série de golpes até então pouco utilizados em campeonatos, como cotoveladas giratórias e chutes por trás.

Sua segunda luta ocorreu no UFC 94, contra Stephan Bonnar. Jones venceu mais uma vez por decisão unânime, parciais 30-27, 29-28 e 29-28. Nesse combate em específico, o atleta encaixou socos poderosos e aplicou um “suplex”, golpe tradicional da luta livre.

Em setembro de 2009, após confirmar uma sequência de três vitórias, assinou novo contrato com o UFC que lhe garantiu mais quatro lutas no torneio. Neste período, Bones faturou três duelos e sofreu a sua primeira – e única – derrota na carreira.

O revés ocorreu no UFC 10 Finale contra Matt Hamill. Jon Jones aplicou algumas cotoveladas ilegais que deslocaram o ombro do adversário.

Normalmente, esse tipo de conduta tiraria um ponto do lutador no assalto em questão. No entanto, como Hamill ficou impossibilitado de prosseguir no combate, Jones foi penalizado com a derrota.

O wrestler conquistou mais duas vitórias no UFC e terminou o período com oito defesas de cinturão na categoria meio-pesado.

Primeiro cinturão de Jon Jones

jones shogun
Bones derrotou Maurício Shogun e conquistou o primeiro título no UFC

Em 2011, no UFC 128, o norte-americano substituiu Rashad Evans, que havia se lesionado, no disputa de cinturão dos meio-pesados contra o brasileiro Maurício “Shogun”.

Bones finalizou o adversário com nocaute técnico no terceiro assalto e se tornou o campeão mais jovem da história do evento, levando em consideração todas as categorias.

O período que se sucedeu à conquista do primeiro cinturão foi de extrema dominância. Jones defendeu o título dos meio-pesados em seis ocasiões consecutivas e superou o recorde da categoria até então dominado por Tito Ortiz (5).

Nesse meio tempo, o lutador protagonizou duas lutas épicas. Na primeira, contra o brasileiro Vitor Belfort (UFC 152), quase foi derrotado com um armlock no primeiro assalto. Um dos poucos flertes com a derrota que lhe ocorreram na carreira.

Outro destaque foi o UFC 165, contra Alexander Gustafsson, duelo que lhe garantiu o recorde de defesas de cinturão. Numa das melhores lutas da história do Ultimate, Bones venceu por decisão unânime dos juízes, parciais 48-47, 48-47 e 49-46, e a luta foi uma das mais equilibradas e emocionantes da história.

Segundo cinturão de Jon Jones

segundo cinturão jon jones
Atleta reconquistou o cinturão em 2018

Em abril de 2015, Jon Jones perdeu o cinturão após se envolver em um acidente. Dirigindo alcoolizado, ele chocou com um carro, abandonou o local e não prestou socorro à vítima – uma mulher grávida que havia quebrado o braço na colisão.

A atitude foi condenada pelo UFC e Dana White, presidente do evento, decidiu retirar o título do norte-americano.

O lutador recuperou o cinturão contra Daniel Cormier em 2017, no UFC 214, vencendo o combate por nocaute técnico. Jones, no entanto, foi pego no exame antidoping alguns dias depois e perdeu o título pela segunda vez.

Em 2018, no UFC 232, Bones derrotou Alexander Gustafsson em revanche inédita e pegou de volta o cinturão dos meio-pesados, o qual detém até hoje.

Jon Jones defendeu o cinturão recentemente contra compatriota Dominick Reyes, em fevereiro de 2020. Bones venceu o duelo por decisão unânime dos juízes.

Confira outros textos sobre artes marciais:

Títulos de Jon Jones no UFC

  • UFC – Cinturão dos meio-pesados (2011)
  • UFC – Cinturão dos meio pesados (2018)

Lutas de Jon Jones no UFC

AnoEventoCategoriaAdversárioResultado
2008UFC 87meio-pesadoAndré GusmãoVitória por decisão
2009UFC 94meio-pesadoStephan BonnarVitória por decisão
2009UFC 100meio-pesadoJake O’BrienVitória por finalização
200910 Finalemeio-pesadoMatt HamillDerrota (golpe ilegal)
2010Livemeio-pesadoBrandon VeraVitória por nocaute
2010Livemeio-pesadoVladimir MatyushenkoVitória por nocaute
2011UFC 126meio-pesadoRyan BaderVitória por finalização
2011UFC 128meio-pesadoMaurício ShogunVitória por nocaute
2011UFC 135meio-pesadoQuinton JacksonVitória por finalização
2011UFC 140meio-pesadoLyoto MachidaVitória por finalização
2012UFC 145meio-pesadoRashad EvansVitória por decisão
2012UFC 152meio-pesadoVitor BelfortVitória por finalização
2013UFC 159meio-pesadoChael SonnenVitória por nocaute
2013UFC 165meio-pesadoAlexander GustafssonVitória por decisão
2014UFC 172meio-pesadoGlover TeixeiraVitória por decisão
2015UFC 182meio-pesadoDaniel CormierVitória por decisão
2016UFC 197meio-pesadoOvince Saint PreuxVitória por decisão
2017UFC 214meio-pesadoDaniel CormierDoping
2018UFC 232meio-pesadoAlexander GustafssonVitória por nocaute
2019UFC 235meio-pesadoAnthony SmithVitória por decisão
2019UFC 239meio-pesadoThiago SantosVitória por decisão
2020UFC 247meio-pesadoDominick ReyesVitória por decisão

Polêmicas de Jon Jones

polêmicas jon jones
Jon Jones é conhecido por ter protagonizado várias polêmicas na carreira

Além do golpe ilegal em 2009 e dirigir alcoolizado, não prestar socorro à vítima e perder o cinturão dos meio-pesados em 2015, Jon Jones já se envolveu em outras polêmicas.

O lutador é frequentemente criticado por utilizar golpes “sujos”, como, por exemplo, ferir os olhos dos adversários com os dedos.

Em 2012, o norte-americano recusou uma luta com Chael Sonnen uma hora antes do anúncio oficial do UFC 151. Dana White precisou cancelar o evento inteiro, que prejudicou outros combates e a preparação de diversos atletas.

Em 2014, Jones foi acusado de homofobia após xingar um homem sueco nos comentários do Instagram. Ele alegou que foi hackeado e, por isso, não foi o autor das declarações.

Em 2015, foi flagrado em um exame antidoping. Constatou-se que havia a presença da substância benzoilecgonina (presente na cocaína) no sangue do atleta. Ele foi multado em US$ 25 mil pelo ocorrido.

No caso mais recente envolvendo o lutador, Jones foi acusado de assédio em 2019 por uma garçonete. A situação teria acontecido em uma casa noturna de Albuquerque, cidade localizada no estado do Novo México.

Recordes de Jon Jones no UFC

  • Maior sequência de vitórias na categoria meio-pesado (13)
  • Mais vitórias na categoria meio-pesado (19)
  • Maior sequência de defesas de cinturão na categoria meio-pesado (8)
  • Mais vitórias em defesas de cinturão na história do UFC (10)
  • Mais vitórias por finalização na categoria meio-pesado (5)
  • Campeão mais jovem da história do UFC (23 anos e 242 dias)

Biografia de Jon Jones

irmãos de jon jones
Irmãos do lutador jogam futebol americano

Jon Jones é pai de quatro filhos, sendo três com a companheira Jessie Moses: Leah (2008), Carmen Nicole (2009) e Olivia Haven (2013).

Seus dois irmãos trilharam carreiras profissionais no futebol americano. Arthur Jones foi defensive end durante oito temporadas, tendo atuado por Baltimore Ravens, Indianapolis Colts e Washington Redskins. Já Chandler Jones é atual jogador do Arizona Cardinals.

O apelido “Bones”, ou seja, “Ossos”, surgiu na adolescência. Foi uma brincadeira feita por um treinador do ensino médio, pois Jon Jones tinha as pernas finas.

O lutador tem 193.04 cm de altura, 92.99 kg de peso e envergadura de 215 cm. Seu treinador é Greg Jackson e sua residência oficial fica em Ithaca, Nova Iorque.

Prêmios de Jon Jones

  • UFC – Luta da Noite (4 vezes)
  • UFC – Finalização da Noite (2 vezes)
  • UFC – Nocaute da Noite (1 vez)
  • UFC – Performance da Noite (1 vez)
  • Sherdog – Lutador Revelação do Ano (2009)
  • Sherdog – Lutador do Ano (2011)
  • Sherdog – Luta do Ano (2013)
  • Sherdog – Hall da Fama
  • World MMA Awards – Lutador Revelação do Ano (2010)
  • World MMA Awards – Lutador do Ano (2011)
  • World MMA Awards – Lutador do Ano (2012)
  • World MMA Awards – Luta do Ano (2013)
  • Combat Press- Luta do Ano (2013)
  • MMA Fighting – Luta do Ano (2013)
  • MMA Insider – Luta do Ano (2013)
  • FOX Sports – Luta do Ano (2013)
  • Yahoo! Sports – Luta do Ano (2013)
  • MMA Weekly – Luta do Ano (2013)
  • MMA Weekly – Virada do Ano (2018)
  • ESPN – Lutador do Ano (2011)
  • ESPN – Luta do Ano (2013)

Curiosidades sobre Jon Jones

curiosidades jon jones
“Filipenses 4:13” é uma das tatuagens do norte-americano

O sonho de Jon Jones era tornar-se policial. Antes de entrar para o MMA profissional, jogou futebol americano e até foi zelador de uma empresa.

O lutador tem a frase bíblica “Filipenses 4:13” tatuada no peito e um serval de estimação (felino parecido com uma jaguatirica).

Em 2011, voltando de um treinamento para a luta contra Maurício Shogun, Jones e seus técnicos perseguiram um bandido. Eles conseguiram conter o assaltante até que a polícia chegasse para prendê-lo.

Em 2012, o norte-americano se tornou o primeiro lutador de artes marciais mistas a ser patrocinado pela Nike. Ele também tem uma linha própria de calçados.

Bones disse que o adversário mais difícil de sua carreira foi Alexander Gustafsson.

Ele é faixa-roxa de jiu-jitsu. No dia que recebeu a honraria, agradeceu a academia brasileira Gracie Barra em sua conta oficial do Instagram. “Fazia tempo que eu não ficava tão honrado desse jeito”, declarou o lutador.

Frases famosas de Jon Jones

  • “Você tem de lutar porque quer ser melhor a cada dia”
  • “Todos tem uma estratégia… até tomar um soco na cara”
  • “Eu acredito que nós somos colocados nesta terra para pensar grande e sonhar grande”
  • “Acredite em si mesmo. Acredite em seu coração e uma vez que chegar lá, não desacelere”
  • “Você treina para um estilo de adversário, mas, como sempre digo, o mais importante para mim é praticar e melhorar minhas próprias virtudes e fraquezas. Eu foco na minha própria luta”
  • “Não me estresso. Há gente passando fome, guerras, doenças. Não tenho motivo para reclamar, sofrer por coisas pequenas. Não posso chorar, tenho de sorrir, porque meu pior dia é um bom dia”

Agora que você conhece a carreira de Jon Jones, que tal se inteirar sobre outros esportes? Aqui na Esportelândia falamos de tudo! Fique com algumas sugestões de leitura:

*Última atualização em 23 de janeiro de 2020

Ficha Técnica
Título
Jon Jones: biografia, títulos e curiosidades do lutador
Resumo
História, informações pessoais, fatos da carreira e conquistas no UFC: saiba tudo sobre Jon Jones, famoso lutador norte-americano
Autor

Comentários

Salvar