Saiba os nomes dos golpes de judô e como as técnicas são feitas. Veja também qual a pontuação dos golpes e o que leva a um ippon!

Você sabe o que um judoca precisa fazer para conseguir um ippon e ganhar uma luta? 

Há uma grande lista de golpes que podem ser aplicados. A perfeição da execução é o que poderá aproximar o atleta de um triunfo.

Aqui, apresentamos os principais golpes de judô e como eles são executados. 

Continue conosco e saiba quais são os movimentos que levam ao golpe perfeito!

Principais golpes de Judô

  • Osoto Gari
  • Ouchi Gari
  • Harai Goshi
  • Uchi Mata
  • Morote Seoi Nage
  • Ippon Seoi Nage
  • Tai Otoshi
  • Sode Tsurikomi Goshi
  • Tani Otoshi
  • Yoko Tomoe Nagi
  • Sumi Gaeshi
  • Ushiro Goshi
  • Jugi Gatame
  • Sankaku Jime
  • Ude Garami
  • Katagatame
  • Yoko Shiho Gatame

Osoto Gari

Osoto Gari Judô
Osoto Gari é um dos golpes mais eficientes do judô

Osoto Gari é um dos golpes básicos do judô e, por isso, um dos primeiros a serem aprendidos na arte marcial. 

O judoca segura a gola e a manga, avança o pé do lado em que está segurando a manga. Com esse mesmo pé, é feito um gancho por trás da perna do adversário.

O golpe é feito com o judoca de frente para o seu adversário. Assim, é importante que o judoca não hesite em sua execução, senão poderá ser contragolpeado.

Ouchi Gari

Ouchi Gari
Ouchi Gari é realizado com um ganho por dentro das pernas do adversário

O Ouchi Gari é um golpe similar ao Osoto Gari. A diferença está na execução do gancho feito com a perna para projetar o adversário.

Neste golpe, o gancho é realizado por dentro das pernas do adversário. 

O judoca faz o gancho do lado em que está segurando a gola.

Harai Goshi

Harai Goshi Judô
No Harai Goshi, uma perna é usada para fazer um gancho, varrendo o adversário

No Harai Goshi, o judoca segura a gola e a manga, além de se virar de costas para o adversário.

Enquanto uma das pernas permanece parada no chão, a outra é usada para fazer um gancho, varrendo o adversário para provocar a queda. 

Enquanto no Osoto Gari, o adversário cai para trás, neste, ele é projetado o adversário para cair para frente.

Uchi Mata

Uchi Mata Judô
No Uchi Mata, o atleta entra com uma perna por dentro das pernas do adversário, fazendo um gancho

Enquanto no Harai Goshi o judoca varre o adversário para derrubá-lo por cima, no Uchi Mata, o atleta entra com uma perna por dentro das pernas do adversário, fazendo um gancho e derrubando-o.

Morote Seoi Nage

Morote Seoi Nage
Morote Seoi Nage é feito com as duas mãos no quimono do oponente

Seoi-nage é uma das técnicas mais usadas no Judô. Na execução do Morote Seoi Nage, o judoca segura na gola com uma mão e na manga com a outra. Assim, o golpe é feito com as duas mãos no quimono do oponente. 

No golpe, o judoca vira de costas para o adversário e gira a mão da gola até que o cotovelo entre por debaixo da axila do adversário. A manga é puxada, e é feita uma entrada entre as pernas, para que o outro judoca seja projetado sobre aquele que aplicou o golpe. 

Ippon Seoi Nage

Ippon Seoi Nage
No Ippon Seoi Nage, o judoca usa o antebraço por debaixo da axila do adversário

O Ippon Seoi Nage é uma técnica de arremesso à mão. A diferença para o Morote Seoi Nage está no fato de deixar uma das mãos livres, em vez de as duas segurarem o quimono.

O judoca dará as costas para adversário. Enquanto uma mão segura a manga, a outra que estava solta entra por debaixo da axila. 

Assim, o antebraço é usado para a execução do golpe e a projeção do oponente.

Vá além das Artes Marciais! Confira também conteúdos de outros esportes:

Tai Otoshi

Tai Otoshi Judô
No Tai Otoshi, judoca precisa usar força do braço para puxar o adversário

Neste golpe de judô, o braço é a principal arma a ser usada para desequilibrar o adversário.

Para isso, o judoca se vira de costas para o oponente, flexiona as duas pernas semiabertas e puxa o adversário para que ele tropece em sua perna.

Sode Tsurikomi Goshi

Sode Tsurikomi Goshi
Sode Tsurikomi Goshi é um golpe de judô em que é utilizada a força do quadril

O Sode Tsurikomi Goshi é um golpe de quadril. Em sua execução, o judoca usa as duas mãos para segurar a manga, e o cotovelo entra por debaixo da axila do adversário. 

Ao dar as costas e fazer a entrada com o cotovelo por debaixo da axila, o judoca impulsiona o adversário sobre ele, impulsionando sua queda. 

Tani Otoshi

Tani Otoshi
Tani Otoshi é um dos contragolpes usados no judô

Tani Otoshi é um contragolpe. Para executá-lo, o judoca finge que fará um golpe na frente do adversário, mas realiza o movimento para trás. 

Quando o adversário faz a entrada, o judoca contragolpeia com um calço por trás e realiza a queda.

Yoko Tomoe Nagi

Yoko Tomoe Nagi
Yoko Tomoe Nagi é uma técnica de sacrifício do judô

O Yoko Tomoe Nagi é um golpe de sacrifício. Ao executá-lo, o judoca coloca as costas no chão para projetar o adversário. 

A perna do lado em que o atleta segura a manga do adversário entra na altura da barriga do oponente e, lateralmente, o judoca vira para derrubá-lo.

Sumi Gaeshi

Sumi Gaeshi
Sumi Gaeshi é uma das técnicas de sacrifício usadas no judô

Assim como o anterior, o Sumi Gaeshi é um golpe de sacrifício. 

O judoca domina o ombro do adversário, entra por dentro das pernas e faz uma bicicleta para trás. Com essa perna, empurra o oponente para trás para projetar a queda.

Ushiro Goshi

Ushiro Goshi é uma técnica de contragolpe. Enquanto o adversário faz a entrada, o judoca abraça a sua cintura, flexiona as pernas e o projeta ele para cima. Na sequência, o atleta se movimenta da frente de seu oponente e o derruba no chão.

Juji Gatame

Juji Gatame
Juji Gatame é uma chave de braço utilizada no judô

O Juji Gatame é um golpe clássico do judô, feito com uma chave de braço. 

O atleta se posiciona para prender o braço do oponente entre as suas duas pernas e cai para trás, esticando o braço. 

Dessa forma, o judoca consegue uma hiperextensão do cotovelo.

Sankaku Jime

Sankaku Jime
Sankaku Jime é um triângulo feito com as pernas para sufocar o adversário

Sankaku Jime é uma técnica de estrangulamento em que o judoca faz um cadeado com as suas pernas envolvendo a cabeça e o pescoço do oponente, até forçar um sufocamento. 

No jiu-jitsu, este golpe se chama triângulo.

Ude Garami

Ude Garami
No Ude Garami, judoca torce o cotovelo de seu adversário

No Ude Garami, o judoca dá uma chave de braço no adversário promovendo uma torção de cotovelo. 

Com uma das mãos, o atleta segura o punho do oponente contra o chão deixando a palma da mão dele virada para cima. Com a outra mão, segura seu próprio punho passando o braço por cima do braço comprometido do adversário. 

A posição é incômoda, forçando o oponente a bater para não quebrar o braço.

Katagatame

Katagatame
Katagatame é uma das técnicas de estrangulamento utilizadas no judô

Katagatame é um estrangulamento aplicado com a guarda passada. 

Para executá-lo, o atleta abraça o pescoço do oponente por trás. Além disso, passa um dos braços de seu adversário por cima do próprio pescoço e pressiona seu peito contra ele, promovendo um estrangulamento.

Yoko Shiho Gatame

Yoko Shiho Gatame
Yoko Shiho Gatame é uma técnica de imobilização que pode levar ao ippon

Uma das possibilidades de vitória no Judô passa pela imobilização do adversário por 20 segundos e, assim, conseguiu um ippon. Esse é o caso do Yoko Shiho Gatame. 

Lateralmente, o judoca abraça a cabeça do adversário com um dos braços e, com o outro, abraça as pernas puxando para cima. Dessa forma, imobiliza o oponente para garantir a pontuação máxima.

Você tem alguma dúvida sobre como é a pontuação no Judô? Algumas regras mudaram nos últimos tempos. Confira, a seguir, o que é preciso fazer para vencer uma luta!

Pontuação de golpes do Judô

Pontuação do judô Ippon
Ippon é a pontuação do judô equivalente a um nocaute, terminando a luta

Desde janeiro de 2018, as pontuações do judô estão restritas ao Waza-ari e ao Ippon. 

Assim como já havia acontecido com o Koka, o Yuko foi extinto. Dessa forma, golpes e imobilizações de 10 segundos que eram creditadas como Yuko passaram a valer como Waza-ari.

O judoca que consegue dois Waza-aris alcança o equivalente ao Ippon e vence a luta.

Se a luta terminar empatada, os shidos (as infrações) não servem como critério de desempate. Assim, a luta vai para o Golden Score.

A disputa do Golden Score somente é decidida por punições se um atleta acumular três Shidos (a punição por falta de combatividade ou atitude antidesportiva). Caso um atleta acumule três shidos, acontece um Hansoku-Make e a luta chega ao fim, com o adversário como vencedor.

Waza-ari

Segunda maior pontuação do judô, o Waza-ari acontece quando o oponente cai de lado ou com metade das costas ou ainda quando é imobilizado por pelo menos 10 segundos. 

Dois Waza-aris equivalem a um Ippon.

Ippon

O “nocaute’ do judô, o Ippon é o golpe perfeito e determina o fim da luta. Acontece quando na projeção, com queda, o oponente cai com as costas por completo no tatame. 

Também ocorre quando são aplicadas imobilizações por 25 segundos ou pela desistência do adversário em casos de chaves de mãos ou pés e estrangulamentos.

Agora que você já conhece tudo sobre os golpes de judô e sabe como executá-los, pode se preparar para a próxima luta ou simplesmente ficar na torcida por seu judoca preferido.

Aproveite para aumentar seu conhecimento sobre judô com outros conteúdos:

Comentários

Salvar
59 Compart.
Compartilhar15
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin44