O surfista brasileiro João Chianca passou por um grande perrengue no último domingo (8) no Havaí. O jovem de 23 anos acabou sofrendo um acidente enquanto treinava em Pipeline.

Chumbinho foi a grande surpresa do circuito mundial na última temporada. Seu ótimo desempenho garantiu a quarta colocação nas últimas WSL Finals.

João Chianca ficou quase três minutos submerso em Pipeline

João Chianca se declara para J-Bay após vitória: “Estou apaixonado por esse lugar”
WSL/Brent Bielmann.

De fato, o acidente do brasileiro rodou o mundo. Chianca ficou desacordado e foi socorrido ainda na praia.

Quem fez os primeiros socorros de Chumbinho foi o também brasileiro Guilherme Tâmega, hexacampeão mundial de bodyboard e salva-vidas no Havaí.

Em entrevista ao Jornal da Globo, Tâmega revelou que João Chianca ficou submerso por dois a três minutos. O salva-vidas ainda contou o que salvou o jovem:

A sorte foi que o strap aguentou e o segurou. Ele estava grudado na prancha. O pior dos casos é quando o strap arrebenta. A prancha é um sinal de que ele estava ali embaixo. É muito desesperador, ainda mais quando é uma pessoa querida como ele”.

Em seguida, Tâmega revelou que João Chianca tinha pulsação. Além disso, o surfista precisou ficar 24h em observação:

Ele tinha pulsação, respiração. O procedimento neste caso é colocar o corpo de lado e deixar a espuma e a água salgada saírem do corpo. A gente ficou esperando de cinco a dez minutos, enquanto a água e a espuma saíam do corpo dele.

Ele ficou 24h em observação. O problema é que, quando a água salgada entra no organismo, a pessoa pode ter um segundo “afogamento”. Ela pode estar dormindo naquela noite e se afogar, até morrer. Ele ficou em observação no hospital por causa disso, limpando aquela água, mas ele está bem”.

Continue no mundo do surf! Confira também nossos outros conteúdos: