Conheça a história de Michael Schumacher, como ele começou na F1 e conquistou 7 títulos. Saiba ainda sobre o acidente do ex-piloto

Maior vencedor da história da Fórmula 1, dono de vários recordes da categoria e um dos melhores pilotos de todos os tempos. Esse é Michael Schumacher!

O piloto alemão construiu uma das carreiras mais brilhantes de toda a história da Fórmula 1 e estabeleceu uma hegemonia entre a década de 1990 e o início dos anos 2000.

Há quem defenda que Schumacher foi contemporâneo de uma geração com poucos pilotos talentosos como ele, o que teria facilitado sua série de conquistas. Mas fato é que ninguém foi tão vitorioso na história da F1 quanto ele.

Quer saber mais sobre a história de Michael Schumacher? Então venha com a gente que vamos te contar todos os detalhes!

Quem é Michael Schumacher?

Quem é Michael Schumacher
Schumacher foi o primeiro piloto da história da Fórmula 1 a conquistar 7 títulos mundiais

Nascido em Hürth-Hermülheim, na Alemanha, em 3 de janeiro de 1969, Michael Schumacher é o piloto com mais títulos na história da Fórmula 1. Ele foi heptacampeão da principal categoria do automobilismo, com títulos em 1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004.

Schumacher ainda é o recordista de vitórias, ao lado de Lewis Hamilton, com 91 triunfos, e é o primeiro da história da Fórmula 1 em voltas mais rápidas e mais corridas ganhas em uma única temporada.

Com tantas marcas expressivas, ele é considerado um dos maiores pilotos de todos os tempos.

Você ama outros esportes além de Fórmula 1? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Quando e como Michael Schumacher começou na Fórmula 1?

Curiosamente, a carreira de Michael Schumacher na Fórmula 1 começou a partir de um acidente de trânsito. Então piloto da equipe Jordan, o francês Bertrand Gachot se envolveu em uma discussão com um taxista em Londres. Em 1991, ele foi julgado por esse episódio e punido com 18 meses de prisão — apenas dois foram cumpridos. Assim, uma vaga na Jordan ficou aberta.

Schumacher disputava o World Sportscar Championship como piloto da Sauber, equipada com motores da Mercedes. A montadora alemã pagou 150 mil dólares para que a Jordan escolhesse o piloto alemão com seu representante no GP da Bélgica.

Embora fosse novato, Schumacher conseguiu o 7º lugar no grid de largada. Na corrida, ele não foi além da primeira volta, depois de seu carro da Jordan ter quebrado. O desempenho, entretanto, foi suficiente para convencer o italiano Flavio Briatore a levá-lo para a Benetton.

Schumacher substituiu o brasileiro Roberto Pupo Moreno e passou a ser companheiro do também brasileiro Nelson Piquet. Em sua primeira corrida pela Benetton, o alemão ficou em 5º lugar, conquistando os primeiros pontos de sua trajetória na Fórmula 1.

Depois de disputar 6 corridas, ele terminou a temporada de 1991 na 14ª colocação. Seu primeiro de sete títulos na Fórmula 1 viria três anos depois.

Quantas vezes Michael Schumacher foi campeão da Fórmula 1?

Maior campeão da história da Fórmula 1, Michael Schumacher conquistou 7 títulos na principal categoria do automobilismo (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004), um a mais que o britânico Lewis Hamilton.

Saiba, a seguir, como foram os 7 títulos de Schumacher.

Primeiro título de Schumacher na Fórmula 1

A temporada de 1994 foi marcante para a história da Fórmula 1. Foi no GP de San Marino daquele ano que Ayrton Senna sofreu o grave acidente que causou sua morte. E foi também em 1994 que Michael Schumacher conquistou o seu primeiro título na categoria.

Como piloto da Benetton, o alemão foi campeão com apenas um ponto de vantagem para Damon Hill. A confirmação do título foi controversa, já que veio depois de Schumacher se envolver em acidente com Hill no GP da Austrália, o último daquela temporada, e os dois pilotos deixarem a corrida.

Bicampeonato de Michael Schumacher em 1995

Ainda como piloto da Benetton, Schumacher conquistou seu segundo título na Fórmula 1 em 1995. Naquele ano, a equipe usou os motores Renault, assim como sua principal concorrente a Williams.

Schumacher venceu 9 das 17 corridas da temporada e foi campeão do mundial de pilotos sem sustos.

Tricampeonato Schumacher na Ferrari

Sem ter pilotos campeões desde 1979, a Ferrari apostou suas fichas em Michael Schumacher e contratou o alemão em 1996.

Nos quatro primeiros anos na equipe italiana, Schumacher não conseguiu o tão aguardado título pela Ferrari. Seu melhor resultado nesse período foi o vice-campeonato em 1998.

O tricampeonato na Fórmula 1 foi conquistado em 2000, com 9 corridas vencidas em 17 provas disputadas. Aquele foi o primeiro de 5 títulos consecutivos, um feito inédito na história da F1.

Vá além do mundo da fórmula 1! Confira também nossos outros conteúdos:

Tetracampeonato de Michael Schumacher

Com a Ferrari já consolidada como a principal equipe da Fórmula 1 no início do século, Schumacher não teve dificuldades para chegar ao seu quarto título.

Em 2001, o tetra foi confirmado com quatro corridas de antecipação. Foram 11 poles e 9 vitórias.

Pentacampeonato de Michael Schumacher na Fórmula 1

O quinto título de Schumacher na Fórmula 1 foi conquistado com um grande domínio do piloto alemão, mas também uma polêmica.

Em 2002, Schumacher venceu 11 das 17 corridas e confirmou o título com seis provas de antecedência. A marca negativa foi a ordem da Ferrari para que o brasileiro Rubens Barrichello deixasse o alemão vencer o GP da Áustria.

Hexacampeonato de Michael Schumacher

A temporada de 2003 da Fórmula 1 teve 16 provas, e Schumacher venceu 6.

Naquele ano, o piloto alemão teve de duelar com Juan Pablo Montoya, Fernando Alonso e, principalmente, Kimi Raikkonen.

O título veio com um oitavo lugar na última prova da temporada, o GP do Japão, e dois pontos de vantagem sobre Raikkonen, da McLaren.

Heptacampeonato de Schumacher na F1

Se houve certo aperto no ano anterior, Schumacher chegou ao título de 2004 com tranquilidade.

O heptacampeonato da Fórmula 1 foi conquistado com vitórias em 13 das 18 provas disputadas — um recorde de GPs vencidos em uma só temporada.

Nos dois anos seguintes, em 2005 e 2006, Schumacher ficou em 3º e 2º, respectivamente. Os dois títulos ficaram com o espanhol Fernando Alonso, da Renault.

Ao fim da temporada 2006, Michael Schumacher anunciou sua aposentadoria.

Retorno de Schumacher na Mercedes

Michael Schumacher na Mercedes
Depois de um período de aposentadoria, Schumacher voltou à F1 para correr pela Mercedes

Em dezembro de 2009, a Mercedes anunciou que Michael Schumacher voltaria à Fórmula 1.

Aos 41 anos, o piloto alemão foi o nono colocado da temporada 2010. Nos dois anos seguintes, ele seguiu sem conseguir vencer corridas e foi 8º e 12º colocado no mundial de pilotos.

Equipes de Michael Schumacher na Fórmula 1

Em toda a sua trajetória na Fórmula 1, o piloto alemão defendeu quatro escuderias. A primeira equipe de Michael Schumacher foi a Jordan, em 1991. Porém, sua passagem pela equipe durou apenas uma corrida.

Ainda em 1991, Schumacher se transferiu para a Benetton, equipe que defendeu até 1995. No ano seguinte, ele foi contratado pela Ferrari, onde permaneceu até 2006.

Depois de anunciar a aposentadoria em 2006, Schumacher retornou à Fórmula 1 em 2010, como piloto da Mercedes. Ele representou a equipe alemã até 2012.

As equipes de Schumacher na Fórmula 1

  • 1991: Jordan (por apenas uma corrida)
  • 1991 a 1995: Benetton
  • 1996 a 2006: Ferrari
  • 2010 a 2012: Mercedes

Recordes de Michael Schumacher na Fórmula 1

Maior campeão da história da Fórmula 1, com 7 títulos, Michael Schumacher é dono de uma série de recordes na categoria. Entre os principais, apenas as marcas de mais pole positions e pódios não pertencem a ele, ficando com Lewis Hamilton. O recorde de vitórias foi igualado pelo britânico em 2020.

Confira os recordes de Schumacher na Fórmula 1:

  • Maior campeão: 7 títulos (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004)
  • Maior número de vitórias: 91 (empatado com Lewis Hamilton)
  • Mais corridas vencidas em uma única temporada: 13 (em 2004)
  • Maior número de voltas mais rápidas: 77
  • Maior número de hat-tricks (pole-position, melhor volta e vitória numa mesma corrida): 22

Como foi o acidente sofrido por Michael Schumacher?

Em 29 de dezembro de 2013, já aposentado, Michael Schumacher sofreu um acidente de esqui na França e bateu a cabeça em uma pedra, o que resultou em grave lesão cerebral. Desde então, sua família pede privacidade e divulga poucas informações sobre o seu estado de saúde.

Perto do aniversário de 50 anos de Schumacher, em 3 de janeiro de 2019, a família do ex-piloto divulgou um raro comunicado. “Vocês podem ter certeza que ele está nas melhores mãos e estão fazendo tudo humanamente possível para ajudá-lo. Por favor, entendam que estamos seguindo os desejos de Michael e mantendo um assunto tão sensível como sua saúde em privacidade. Ao mesmo tempo, queremos agradecer por sua amizade e desejar saúde e um feliz 2019”.

A discrição em relação ao estado de saúde de Michael Schumacher envolve até seu filho, Mick, que disputa a Fórmula 2 em 2019. Em suas entrevistas, ele evita falar sobre a situação do pai.

A respeito de Michael, Mick Schumacher apenas ressalta que gostaria de repetir os feitos de seu pai. “Nunca foi para mim um problema que me comparem com o meu pai. É muito simples. Para mim, ser comparado com o melhor piloto da história da F1 é um objetivo a atingir. Compararem-me com ele é uma honra e eu só tenho de aprender e melhorar”, afirma.

Quem sabe, em breve, veremos o filho de Michael Schumacher como piloto da Fórmula 1? Vale lembrar que Ralf Schumacher, irmão de Michael e tio de Mick, disputou a categoria entre 1997 e 2007!

Frases famosas de Michael Schumacher

Confira agora algumas das frases mais marcantes de Michael Schumacher!

  • “Eu sempre acreditei que você nunca deve desistir e você deve sempre continuar lutando mesmo quando há apenas uma pequena oportunidade”
  • Você não consegue fazer um piloto ser lento por contrato. Se o cara é rápido, é rápido e pronto. E o mais rápido é primeiro piloto”
  • Rubens (Barrichello) é um bom homem e me protegeu no final da corrida. Um dia vou devolver esse favor a ele”
  • “O Barrichello é assim: reclama quando perde e quando ganha”
  • Nunca falo de Senna, porque me emociono ao dizer seu nome”
  • Ayrton Senna foi quem me inspirou na vida. Quando o vi numa prova de kart na Holanda, nós éramos crianças. Na ocasião, eu já admirei o seu jeito de pilotar”
  • Nunca serei um Fangio. É preciso ter muito respeito pelo que faziam os pilotos da sua época. O que fazemos hoje não chega nem perto”

Agora que você conhece toda a história de Michael Schumacher, aproveite para se aprofundar ainda mais no esporte com nossos outros conteúdos:

* Última atualização em 11 de outubro de 2020

Comentários

Salvar
257 Compart.
Compartilhar236
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin21