Gabriel Medina abriu as portas para a tempestade brasileira dominar o topo do surf mundial. O título mundial do paulista em 2014 foi o primeiro de outros seis que o Brasil conquistaria nas próximas temporadas.

O bicampeonato de Gabriel Medina veio quatro anos depois, após bater na trave duas vezes consecutivas diante de John John Florence em 2016 e 2017, com alguns fãs sempre relembrando que pelo menos uma dessas taças poderia ser do brasileiro.

Terceiro título mundial de Gabriel Medina completa dois anos

Gabriel Medina
Tricampeonato mundial de Medina completa dois anos nesta quinta-feira (14).WSL/Pat Nolan

Três anos depois do bicampeonato mundial em 2018, Gabriel Medina começou a temporada de 2021 determinado a conquistar sua terceira taça.

O brasileiro fez uma final logo na primeira etapa em Pipeline, perdendo justamente para seu rival de outros anos, John John Florence.

No evento seguinte em Newcastle, outra final e mais uma derrota, dessa vez diante de Italo Ferreira. Em seguida, Gabriel venceu em Narrabeen e disparou na liderança do ranking.

Medina ainda venceu mais um evento na Austrália, em Rottnest Island e chegou na final do Surf Ranch, perdendo para Filipe Toledo. A temporada dominante garantiu Gabriel com a primeira colocação para a primeira edição do WSL Finals.

Na decisão pelo título mundial em Trestles, Gabriel Medina enfrentou Filipe Toledo. O duelo entre os brasileiros foi de alto nível e Gabriel desequilibrou as coisas acertando um inacreditável backflip.

Com uma atuação surreal, Medina venceu Toledo e garantiu seu terceiro título mundial, igualando lendas como Tom Curren, Andy Irons e seu ídolo Mick Fanning.

Vá além do mundo do surf! Confira também nossos outros conteúdos: