Veja quem são os melhores meias jogando no Campeonato Espanhol e os 10 melhores espanhóis que atuaram no setor em todos os tempos

Qual é o melhor meia da Espanha? Entre tantas estrelas, quem mais se destaca entre os meio-campistas do Campeonato Espanhol atualmente? E qual o melhor da história da seleção espanhola?

Pensando nessas perguntas, nos arriscamos a formular duas listas. A primeira conta com os melhores meias que atuam na Liga Liga atualmente. Para essa relação, não focamos apenas nos jogadores espanhóis. Vale qualquer nacionalidade.

E como gostamos de relembrar os grandes jogadores da história, relacionamos ainda os 10 melhores meias espanhóis em todos os tempos. Aqui, o critério foi quem fez história pela seleção espanhola e também em clubes. 

Antes de partirmos para as listas, deixamos uma explicação. As relações incluem tanto volantes quanto armadores. Diante da evolução do futebol, avaliamos que não seria coerente dividir meio-campistas entre aqueles que têm apenas funções defensivas e os que se destacam somente no ataque. É preciso ser completo!

Então não perca mais tempo, confira as duas listas de melhores meias da Espanha e veja se concorda com a gente!

Melhores meias da La Liga na atualidade

  1. Toni Kross
  2. Casemiro
  3. Sergio Busquets
  4. Dani Parejo
  5. Martin Odegaard
  6. Federico Valverde
  7. Santi Carzola
  8. Koke
  9. Saúl Ñiguez
  10. Luka Modric

Luka Modric (10º lugar)

Luka Modric melhores meias da La Liga
Luka Modric já não está no seu auge, mas se mantém como estrela da La Liga

Eleito o melhor jogador mundo pela Fifa em 2020, Luka Modric já não está no auge de sua carreira, mas segue sendo um dos melhores meias da La Liga. 

Embora esteja perdendo espaço para Valverde na equipe do técnico Zinedine Zidane, o croata marcou mais gols e foi mais preciso nos passes que o uruguaio na temporada 2019/2020 (pelo menos considerando as 34 primeiras rodadas do Campeonato Espanhol).

Saúl Ñiguez (9º lugar)

Saúl melhores meias da Espanha
Saúl Ñiguez é um dos principais meias da Espanha na atualidade

Saúl foi uma das gratas revelações das categorias de base do Atlético de Madrid na última década. Desde 2015, ele é convocado para a seleção espanhola.

No time comandado por Simeone, Saúl Ñiguez ajuda a proteger a defesa e também colabora no ataque. Tanto é que marcou seis gols nos primeiros 31 jogos que disputou no Campeonato Espanhol em 2019/2020.

Koke (8º lugar)

Koke melhores meias da Espanha
Koke é o capitão do Atlético de Madrid do técnico Diego Simeone

Meia da seleção espanhola, Koke se consolidou como um dos principais jogadores do Atlético de Madrid nas últimas temporadas.

Ele não apenas colabora com a criação de jogadas, mas com a estabilidade defensiva da equipe comandada por Diego Simeone.

Santi Carzola (7º lugar)

Santi Cazorla melhores meias da Espanha
Cazorla se recuperou de grave lesão e voltou a jogar em alto nível

Santi Cazorla passou 636 dias sem disputar uma partida de futebol. Uma grave lesão no tendão de Aquiles quase encerrou sua carreira precocemente, mas ele se recuperou e, no Villarreal, recuperou o alto nível.

Com alta precisão de passes, Cazorla encerrará a temporada 2019/2020 com participação direta em pelo menos 16 gols do “submarino amarelo”. Foram 8 assistências e 8 gols até aqui.

Federico Valverde (6º lugar)

melhores jogadores do campeonato espanhol valverde
Valverde chegou com personalidade à Espanha e se firmou entre os titulares do Real Madrid

Revelado nas categorias de base do Peñarol, o jovem Federico Valverde, chegou no Real Madrid com personalidade e já se transformou-se em um dos melhores meias do Campeonato Espanhol em atividade.

Valverde se firmou no time de Zidane e conseguiu revitalizar o meio-campo da equipe madrilenha. O volante uruguaio tanto se aplica defensivamente quanto consegue pisar na área para finalizar, dar passes e construir jogadas. Suas arrancadas e dribles rápidos vem impressionando a todos.

Martin Odegaard (5º lugar)

martin odegaard real sociedad
Ainda vinculado ao Real Madrid, Odegaard finalmente se firmou na Espanha

Após chegar ao Real Madrid em 2015 e ser emprestado para Heerenveen e Vitesse, a eterna promessa Martin Odegaard finalmente conseguiu se firmar na Real Sociedad.

O norueguês já acumula quatro gols e cinco assistências na temporada 2019/20 (até a publicação deste texto). É o verdadeiro maestro do meio-campo, sempre quebrando linhas defensivas com dribles, infiltrações e jogadas rápidas. Vale lembrar que ele ainda pertence aos Merengues e pode ser um reforço para Zinedine Zidane nas próximas temporadas.

Dani Parejo (4º lugar)

melhores jogadores do campeonato espanhol dani parejo
Parejo é o capitão do Valencia e uma referência no time que venceu a Copa do Rei em 2019

Dani Parejo não conseguiu se firmar no Real Madrid quando jovem, mas se transferiu para o Valencia e se consolidou como um dos melhores meias do Campeonato Espanhol.

O capitão do Valencia conduziu o time ao título da Copa do Rei na temporada 2018/2019 e marcou oito gols na La Liga em 2019/2020. Ele é também um dos meias que mais acertam passes na competição.

Sergio Busquets (3º lugar)

Sergio Busquets melhores meias da Espanha na atualidade
Busquets é o jogador de meio-campo com mais passes certos na La Liga

Responsável por jogar à frente da zaga do Barcelona há mais de uma década, Sergio Busquets mantém o futebol elegante que ajuda a equipe catalã a brigar por títulos. 

Na temporada 2019/2020, nenhum jogador de meio-campo acertou tantos passes quanto o camisa 5 do Barça. Ele pode não ser tão presente no campo de ataque, mas deixou dois golzinhos no Campeonato Espanhol.

Casemiro (2º lugar)

melhores jogadores do campeonato espanhol casemiro
Casemiro é o volante titular do Real Madrid e rei dos desarmes da La Liga

Tetracampeão da Liga dos Campeões da Europa, Casemiro se tornou um dos alicerces do esquema de Zinedine Zidane no Real Madrid.

Primeiro volante, bom marcador e dono de um ótimo posicionamento tático, o brasileiro é o rei dos desarmes no Campeonato Espanhol. Nenhum jogador de meio-campo recupera tantas bolas quanto ele.

Toni Kross (1º lugar)

melhores jogadores do campeonato espanhol toni kroos
Toni Kroos é o responsável por fazer a conexão entre a defesa e o ataque do Real Madrid

Finalizamos a lista de melhores meias da La Liga com Toni Kroos, o maestro do meio-campo do Real Madrid. Dono de uma visão de jogo invejável, o alemão é quem constrói a maioria das jogadas do time madrilenho.

Kroos é consistente e, ao contrário do colega Luka Modric, ainda não deu sinais de estar perdendo fôlego na equipe titular. Ele é, com larga vantagem, o meia do Real Madrid que acertou mais passes no Campeonato Espanhol em 2019/2020, além de ser quem marcou mais gols.

Vá além do Futebol! Confira também:

Melhores meias espanhóis da história

  1. Andrés Iniesta
  2. Xavi Hernández
  3. Luis Suárez
  4. Amancio Amaro
  5. Xabi Alonso
  6. Pep Guardiola
  7. Míchel
  8. Luis Enrique
  9. David Silva
  10. Sergio Busquets

Sergio Busquets (10º lugar)

Sergio Busquets melhores jogadores de meio-campo da Espanha na história
Busquets foi campeão mundial e europeu pela seleção espanhola
  • Títulos pela Espanha: campeão da Copa do Mundo de 2010 e da Eurocopa de 2012
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 8 (2008–09, 2009–10, 2010–11, 2012–13, 2014–15, 2015–16, 2017–18, 2018–19)
  • Títulos da Copa do Rei: 6 (2008–09, 2011–12, 2014–15, 2015–16, 2016–17, 2017–18)
  • Títulos da Liga dos Campeões da Europa: 3 (2008–09, 2010–11, 2014–15)

“Você assiste ao jogo inteiro e não vê Busquets. Você assiste a Busquets, você vê o jogo inteiro”. Foi com essa frase que o técnico Vicente del Bosque definiu a importância do seu camisa 5 na Seleção Espanha.

Promovido à equipe principal do Barcelona por Pep Guardiola, Busquets se tornou um dos melhores volantes da história do futebol espanhol. Grande parte de seu sucesso com as camisas do Barça e da seleção espanhola estão na sua impressionante precisão nos passes.

E a grandeza de Sergio Busquets não se restringe aos momentos em que ele está com a bola. O volante é preciso também nos desarmes, sem a necessidade de parar os adversários com faltas.

“Em termos de posicionamento, ele sempre se comportou como um veterano, com ou sem a bola. Com a bola, ele faz o difícil parecer fácil, jogando só com um ou dois toques. Sem a bola, ele dá uma aula: para roubar a bola e interceptar a jogada, é só estar no lugar certo, não precisa ficar correndo”, definiu a lenda Johann Cruyff. 

Tricampeão europeu pelo Barcelona, Busquets foi campeão mundial pela Espanha em 2010 e campeão da Eurocopa de 2012.

David Silva (9º lugar)

David Silva melhores meias da Espanha
David Silva é um dos jogadores com mais partidas pela seleção espanhola
  • Títulos pela Espanha: campeão da Copa do Mundo de 2010 e bicampeão da Eurocopa, em 2008 e 2012
  • Títulos do Campeonato Inglês: 4 (2011–12, 2013–14, 2017–18, 2018–19)
  • Títulos da Copa do Rei: 1 (2008)
  • Títulos da Copa da Inglaterra: 2 (2010-11, 2018-19)

Revelado pelo Valencia, David Silva foi campeão da Copa do Rei em 2008. Dois anos depois, o meia se transferiu para o Manchester City e, em mais de uma década como jogador dos Cityzens, ajudou o clube a se consolidar como uma das maiores potências do futebol inglês.

David Silva foi tetracampeão da Premier League e bicampeão da Copa da Inglaterra.

Pela seleção espanhola, o meia foi campeão europeu sub-19, campeão mundial em 2010 e bicampeão da Eurocopa, em 2008 e 2012. 

Na final de 2012, Silva foi autor do primeiro gol da goleada sobre a Itália por 4 a 0 na grande decisão da Euro.

Luis Enrique (8º lugar)

Luis Enrique melhores meias da Espanha
Luis Enrique fez história como campeão por Barcelona e Real Madrid
  • Títulos pela Espanha: campeão olímpico em 1992
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 3 (1994-95, 1997–98, 1998–99)
  • Títulos da Copa do Rei: 3 (1993, 1997, 1998)

Luis Enrique faz parte do rol de jogadores que foram vitoriosos tanto pelo Real Madrid quanto pelo Barcelona.

Na realidade, a carreira do meia foi iniciada no Sporting Gijón. Entre 1991 e 1996, ele defendeu o Real Madrid e conquistou um Campeonato Espanhol e uma Copa do Rei. 

Em meio a uma crise no clube madrilenho, Luis Enrique se transferiu para o Barcelona em 1996. Na Catalunha, foi bicampeão espanhol e bicampeão da Copa do Rei.

Pela seleção espanhola, a sua maior conquista foi a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992.

Ele ainda participou de três Copas do Mundo e uma Eurocopa.

Míchel (7º lugar)

Míchel González melhores meias da Espanha
Míchel González foi um dos grandes meias espanhóis entre os anos 1980 e 1990
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 6 (1985-86, 1986-87, 1987-88, 1988-89, 1989-90, 1994-95)
  • Títulos da Copa do Rei: 2 (1988-89 e 1992-93)
  • Títulos da Liga Europa: 2 (1984-85, 1985-86)

Míchel González foi um dos grandes jogadores do Real Madrid entre o início dos anos 1980 e meados da década de 1990. Em 559 jogos pelo clube madrilenho, ele marcou 130 gols. 

Junto com Emilio Butrageño, Miguel Pardeza, Manolo Sanchís e Rafael Martín Vázquez, Míchel fez parte da Quinta del Buitre, como ficou conhecido o quinteto que surgiu na base do Real e fez sucesso na equipe principal. 

Pelo Real Madrid, ele foi hexacampeão espanhol, bicampeão da Copa do Rei e bicampeão da Liga Europa

Com a camisa da seleção espanhola, Míchel disputou duas Copas do Mundo e uma Eurocopa. Foi autor de 21 gols, tendo feito um hat-trick contra a Coreia do Sul no Mundial de 1990.

Em 1987, Míchel ficou em quarto lugar na eleição da Bola de Ouro concedida pela France Football. O prêmio foi conquistado por Ruud Gullit, seguido pelo português Paulo Futre e pelo espanhol Emilio Butrageño.

Pep Guardiola (6º lugar)

Guardiola melhores meias da Espanha em todos os tempos
Guardiola foi o capitão da seleção espanhola campeã olímpica em 1992
  • Títulos pela Espanha: campeão olímpico em 1992
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 6 (1990–91, 1991–92, 1992–93, 1993–94, 1997–98, 1998–99)
  • Títulos da Copa do Rei: 2 (1997, 1998)
  • Títulos da Liga dos Campeões da Europa: 1 (1991-92)

Quem vê Pep Guardiola escrever seu nome entre os maiores treinadores da história do futebol pode não se lembrar do craque que jogou pelo Barcelona na década de 1990.

Sob o comando de Johan Cruyff, Guardiola ajudou o Barça a conquistar seu primeiro título da Liga dos Campeões, em 1991/1992.

Em 1992, ele foi também capitão da seleção espanhola campeã olímpica justamente em Barcelona.

Guardiola ainda defendeu a Espanha na Copa do Mundo de 1994 e na Eurocopa de 2000. Uma lesão o tirou da Copa de 1998 e divergências com o técnico Javier Clemente o deixou fora da Euro de 1996.

Xabi Alonso (5º lugar)

Xabi Alonso melhores meias da Espanha na história
A brilhante carreira de Xabi Alonso foi encerrada com trajetória vitoriosa no Bayern
  • Títulos pela Espanha: campeão da Copa do Mundo de 2010 e bicampeão da Eurocopa, em 2008 e 2012
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 1 (2011–12)
  • Títulos do Campeonato Alemão: 3 (2014–15, 2015–16, 2016–17)
  • Títulos da Copa do Rei: 2 (2010–11, 2013–14)
  • Títulos da Copa da Inglaterra: 1 (2005-06)
  • Títulos da Copa da Alemanha: 1 (2015-16)
  • Títulos da Liga dos Campeões da Europa: 2 (2004-05, 2013-14)

Na temporada 2002/2003, a Real Sociedad esteve muito perto de levar o título do Campeonato Espanhol e ficou a apenas dois pontos do campeão Real Madrid. No time de San Sebastián, um grande destaque estava no meio-campo: Xabi Alonso.

Não demorou para que ele despertasse o interesse do Liverpool. Sob o comando do compatriota Rafa Benítez, Xabi Alonso marcou o terceiro gol dos Reds na final da Champions League de 2004/2005 contra o Milan, empatando o jogo depois de os italianos abrirem 3 a 0. Nos pênaltis, os ingleses concretizaram uma das viradas mais incríveis da história do futebol.

O meia espanhol seria campeão europeu também com a camisa do Real Madrid, clube pelo qual foi campeão espanhol uma vez. 

Já na última equipe de sua carreira, Xabi Alonso foi tricampeão da Bundesliga pelo Bayern de Munique.

Na seleção espanhola, o meio-campista foi um dos pilares da equipe bicampeã da Eurocopa, em 2008 e 2012, e campeã mundial em 2010. 

Amancio Amaro (4º lugar)

Amacio Amaro melhores meias da Espanha em todos os tempos
Amancio Amaro ajudou o Real Madrid a conquistar 9 títulos do Campeonato Espanhol
  • Títulos pela Espanha: campeão da Eurocopa de 1964
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 9 (1962–63, 1963–64, 1964–65, 1966–67, 1967–68, 1968–69, 1971–72, 1974–75, 1975–76)
  • Títulos da Copa do Rei: 3 (1969–70, 1973–74, 1974–75)
  • Títulos da Liga dos Campeões da Europa: 1 (1965-66)

Amancio Amaro foi autor de um dos gols mais importantes da história da seleção espanhola. Foi ele o responsável por balançar as redes na prorrogação da semifinal da Eurocopa de 1964, contra a Hungria. 

A Espanha avançou para a decisão e derrotou a União Soviética para conquistar o primeiro título europeu de sua história.

O meia apelidado de “El Brujo” pela sua capacidade de driblar foi campeão continental também pelo Real Madrid, na temporada 1965/1966. 

Luis Suárez (3º lugar)

Luis Suárez Miramontes melhores meias da Espanha na história
Ídolo de Barcelona e Inter, Luis Suárez é o único espanhol a receber a Bola de Ouro
  • Títulos pela Espanha: campeão da Eurocopa de 1964
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 2 (1958-59, 1959-60)
  • Títulos do Campeonato Italiano: 3 (1962–63, 1964–65, 1965–66)
  • Títulos da Liga dos Campeões da Europa: 2 (1963–64, 1964–65)

Luis Suárez Miramontes é o único jogador espanhol a já ter conquistado a Bola de Ouro concedida pela revista France Football. A premiação foi recebida em 1960, enquanto ele defendia o Barcelona.

O xará do atacante uruguaio do atual time do Barça iniciou a carreira no Deportivo La Coruña. Ele ainda defendeu Inter de Milão e Sampdoria. 

Pela Internazionale, Luis Suárez foi bicampeão da Liga dos Campeões, em 1963/1964 e 1964/1965, além de ter sido tricampeão italiano.

O meia foi também um dos líderes da seleção espanhola no seu primeiro título da Eurocopa, em 1964.

Xavi Hernández (2º lugar)

xavi barcelona
Xavi Hernández é um símbolo de uma era extremamente vitoriosa do futebol espanhol
  • Títulos pela Espanha: campeão da Copa do Mundo de 2010 e bicampeão da Eurocopa, em 2008 e 2012
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 8 (1998-99, 2004-05, 2005-06, 2008–09, 2009–10, 2010–11, 2012–13, 2014–15)
  • Títulos da Copa do Rei: 3 (2008–09, 2011–12, 2014–15)
  • Títulos da Liga dos Campeões da Europa: 4 (2005-06, 2008–09, 2010–11, 2014–15)

Eleito o terceiro melhor jogador do mundo por três vezes consecutivas na eleição da Fifa, entre 2009 e 2011, Xavi Hernández é uma das lendas que surgiram nas categorias de base do Barcelona.

Com a camisa do Barça, ele foi tetracampeão da Liga dos Campeões e octacampeão do Campeonato Espanhol. 

Já pela Espanha, Xavi conquistou títulos importantes antes mesmo de ser profissional. Em 1999, foi campeão mundial sub-20 e, em 2000, medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Sydney.

No profissional, o lendário camisa 8 da Espanha foi o responsável pela organização do meio-campo da equipe bicampeã europeia em 2008 e 2012 e campeã mundial em 2010.

Andrés Iniesta (1º lugar)

jogadores de futebol mais bem pagos do mundo iniesta
Iniesta foi multicampeão pelo Barcelona e marcou o gol do único título mundial da Espanha
  • Títulos pela Espanha: campeão da Copa do Mundo de 2010 e bicampeão da Eurocopa, em 2008 e 2012
  • Títulos do Campeonato Espanhol: 9 (2004-05, 2005-06, 2008–09, 2009–10, 2010–11, 2012–13, 2014–15, 2015–16, 2017–18)
  • Títulos da Copa do Rei: 6 (2008–09, 2011–12, 2014–15, 2015–16, 2016–17, 2017–18)
  • Títulos da Liga dos Campeões da Europa: 4 (2005-06, 2008–09, 2010–11, 2014–15)

O autor do gol mais importante da história do futebol espanhol é também o maior meia da Espanha em todos os tempos. Andrés Iniesta fez mágica com a bola enquanto defendeu o Barcelona e foi determinante para elevar a seleção de seu país ao status de campeã mundial.

Nas categorias de base, Iniesta foi campeão europeu nas categorias sub-17 e sub-19. Foi também vice-campeão mundial sub-20, perdendo a final para a seleção brasileira de seu futuro companheiro Daniel Alves.

Quando se profissionalizou, Andrés Iniesta correspondeu a todas as expectativas que ele mesmo gerou. Foi uma das estrelas da Espanha bicampeã da Eurocopa em 2008 e 2012. E concretizou o sonho de qualquer jogador ao marcar o gol que deu o título da Copa do Mundo de 2010 à seleção espanhola, em prorrogação contra a Holanda.

Pelo Barcelona, Iniesta foi campeão de 9 edições da La Liga, foi hexacampeão da Copa do Rei e ainda ajudou a equipe a ser tetracampeã da Liga dos Campeões. Com 32 títulos pelo clube catalão, o meia é o segundo maior vencedor da história do Barça, atrás apenas de Lionel Messi.

Em 2010, Iniesta ficou atrás somente de Messi também na eleição de melhor jogador do mundo da Fifa. Já em 2012, ele voltou a ser finalista da premiação e foi o terceiro, atrás do craque argentino e de Cristiano Ronaldo.

A grandiosidade de André Iniesta durou um longo tempo. Entre 2008 e 2016, Iniesta esteve entre os 10 melhores do mundo na premiação da Fifa em 8 temporadas. A exceção foi 2014, quando a Espanha decepcionou e caiu na fase de grupos da Copa do Mundo.

Com o cracaço Iniesta, encerramos nossa lista dos melhores meias da Espanha em todos os tempos. Sentiu falta de alguém por aqui? Aproveite o espaço dos comentários para deixar sua opinião!

Você pode cornetar também a relação dos melhores meias do Campeonato Espanhol. Será que outros jogadores mereciam estar na nossa lista? 

Aproveite para alimentar sua paixão pelo futebol com outras listas:

*Última atualização em 5 de julho de 2020

Comentários

Salvar
Compartilhar
Twittar
Compartilhar
WhatsApp
Pin