Dentro do bodybuilding atual, existem diversas classes com diferenças mínimas que dificilmente são notadas, porém, isso não acontece com a categoria Men’s Physique.

Logo de cara, quando você visualiza os shapes de nomes como Brandon Hendrickson ou Diogo Montenegro, você já vê a diferença: eles posam com bermuda.

 categoria Men’s Physique
Foto: Reprodução/ProFitnessPro

Pode ser estranho à primeira vista, ou até mesmo deixar um tom preconceituoso no ar, como “esses atletas não treinam perna”. Mas é fato que tudo não passa de um mal-entendido que possui um significado ainda maior.

Com isso, preparamos este guia completo para que você entenda da maneira mais simples todos os detalhes de uma das principais classes do culturismo atual.

Leia a matéria completa abaixo e aprenda tudo sobre a categoria Men’s Physique.

Conheça tudo sobre a Men’s Physique

Esta categoria é uma das que foram adicionadas mais recentemente nos campeonatos da NPC (National Physique Committee).

A razão disso é simples, havia um “pé-atrás” por parte dos dirigentes da federação em colocar uma classe em que os atletas subissem de bermuda.

Mas isso tem um significado muito maior, ligado completamente ao “marketing”, fazendo com que a categoria se torne mais atraente e, consequentemente, atraia um público maior de forma geral.

Por que os atletas sobem de bermuda de praia?

A resposta para isso é simples: proximidade com o físico “alcançável” e a ligação com a representação de um shape de praia.

“No shape que eu estou hoje, eu ganho desse cara”

Foi o que disse Caike de Oliveira, um dos maiores nomes desta categoria, se referindo ao ganhador de um campeonato de Men’s.

Ele disse isso na época que ainda era apenas um entusiasta da musculação, ou seja, estava longe de ter um físico de bodybuilder. Porém, sabia que o shape de um Men’s estava ao seu alcance. Isso acontece com outras categorias? Dificilmente.

E é neste ponto que a Men’s se destaca: ela é praticamente uma porta de entrada para o fisiculturismo, tendo no portfólio, atletas com físicos mais “leves” e menos exagerados.

Assim, sua parte ligada ao “marketing” é favorecida, atraindo os olhos do público que acha feio físicos extremos da Open, mas gosta da estética de um abdômen bem definido, por exemplo.

E é aí que a bermuda se encaixa. Ao olhar todos aqueles atletas utilizando um calção de banho, a imagem de praia já vem a mente das pessoas, trazendo consigo pensamentos ligados a um físico que combina saúde com beleza.

E isso não quer dizer que os competidores desta classe não treinam pernas, pelo contrário, músculos como posterior de coxa e glúteo são essenciais para exercícios que “constroem” costas, como levantamento-terra e pull down.

Como é o shape de um Men's Physique?

A categoria Men's Physique preza muito pela simetria dos músculos, além de ser indispensável ter peitos volumosos e costas com dorsais largos e espessos.

Foto: Reprodução/W.Wittmann

Assim, vale destacar todos os pontos necessários para se ter um físico que se encaixa na categoria Men's Physique.

  • Ombros largos;
  • Peitos cheios e volumosos;
  • Braços densos;
  • Costas com profundidade;
  • Abdômen profundo;
  • Músculo do serrátil detalhado;
  • E o mais importante: cintura fina.

Assim, num geral, pode-se definir que a categoria da men's preza por um tronco no formato da letra V: cintura fina, peitoral grande e ombros largos de frente. Enquanto nas costas é necessário ter uma dorsal mais larga o possível, além da cintura fina.

Precisa bater peso na Men's physique?

Não é necessário bater peso nesta categoria. Os atletas são separados por altura enquanto amadores, só se enfrentando diretamente no overall.

Já no profissional, todos competem entre si de forma igual, não sendo preciso se preocupar com o peso (por mais que o nível de condicionamento da classe esteja cada vez maior).

As poses da categoria Men’s Physique

A Men’s Physique é a categoria atual que menos possui poses, tendo praticamente apenas duas formas de mostrar seu corpo: de frente e de costas.

Ao posar de frente o atleta mostra para os árbitros seu conjunto frontal, tal como anterior de ombros, peitoral, abdominal, bíceps e outros agrupamentos da parte anterior. Já na de costas, como os especialistas costumam dizer “separa os homens dos meninos”.

O brasileiro Caike de Oliveira aproveitando a transição para destacar seu peitoral (Foto: Reprodução/Kyle Wurzel)

Isto porque é nesta hora que temos uma noção sobre a condição física do atleta  (já que a área da lombar é uma das mais difíceis de tirar a gordura), além de visualizar o agrupamento mais importante: as costas na totalidade.

Vale ainda dizer que os atletas vêm inovando nesta categoria. Já que eles só possuem duas poses, a ideia de mostrar outros agrupamentos não tão evidenciados, como tríceps, é executada durante as transições.

Há quem discuta que a Men’s deveria  receber mais algumas formas de demonstrar o shape, porém, o que temos por enquanto são só essas duas citadas.

Principais nomes da história da Men's 

Na história curta da categoria, dois nomes chamam a atenção de uma forma geral, um deles é do maior campeão do Mr. Olympia Men’s Physique: Jeremy Buendia.

 categoria Men’s Physique
Buendia no Mr. Olympia 2016 (Foto: Reprodução/FlexOffense)

O americano, que tem atualmente 31 anos, foi eleito o melhor desta classe nos anos de 2014 a 2017.

Com o “start” no que chamamos de “shape em V”, Buendía se destacou muito no começo, mas depois de alguns problemas teve que dar uma pausa na carreira.

Porém, em recentes postagens do seu Instagram, ele aparece com um físico nos novos padrões, fazendo os fãs acreditarem em uma volta do maior campeão aos palcos.

Andre Fergunson no Olympia 2021 (Foto: Reprodução/W.Wittmann)

Ainda é válido destacar o nome de Andre Fergunson, ou popularmente conhecido como Lucky Libra.

O americano que se tornou profissional em 2014 tem nada mais, nada menos, que 16 títulos “Pro”, fator que o coloca como o maior vencedor da Men’s em campeonatos qualificatórios para o  Mr. Olympia.

Principais nomes brasileiros da Men’s Physique

Se tratando dos principais nomes desta categoria no cenário nacional, pode-se destacar o Diogo Montenegro, já que foi o que pegou a mais alta colocação no Mr.O: 3º lugar em 2021.

Diogo Montenegro (Bermuda azul clara) no Mr.O. 2021. (Foto: Reprodução/W.Wittmann)

Do mesmo modo, o jovem Caike de Oliveira é outro nome que se destaca muito. Com a pouca idade, o atleta da Max Titanium possui uma das melhores mentalidades do esporte e figurou em um top6 logo na sua estreia no Mr.Olympia.

Vale ainda mencionar um nome conhecido não só no meio “maromba”, como também entre os famosos e celebridades: Felipe Franco

Franco já participou de inúmeras competições e coleciona títulos. Inclusive, era para ele disputar o Mr. Olympia 2021, mas, por conta de problemas pessoais, ele ficou de fora.

O futuro da Men’s Physique

Se perguntasse há dois anos para algum especialista, ele diria que o futuro do esporte estaria na categoria Men’s Physique (hoje em dia esse cargo está nas mãos da Classic).

Dessa forma, esta é uma categoria que as marcas e outros  patrocinadores veem com bons olhos. Além de chamar a atenção do público para o culturismo.

Algumas mudanças vêm sendo discutidas na Men’s, como a alteração no tamanho da bermuda. A saber, consiste no seu encurtamento para mostrar o quadríceps do atleta.

Outra modificação estaria relacionada às poses, que consistiria em acrescentar uma ou duas poses compulsórias.

O objetivo disso seria deixar a categoria mais equilibrada. Além disso, menos baseada em apenas duas posições.

Foto destaque: Reprodução/W.Wittmann