Enquanto os surfistas brasileiros aguardam boas ondas na etapa de Saquarema, o Mundial Pro Junior pega fogo no Peru com os mais novos talentos da Brazilian Storm.

No entanto, dois surfistas do Brasil denunciaram um assalto em seu quarto de hotel. Samuel Joquinha e Kayan Medeiros perderam dinheiro e equipamentos.

Surfistas brasileiros denunciam assalto no Peru

Surfistas brasileiros assaltados! Atletas têm quarto invadido e itens furtados
Samuel Joquinha e Kayan Medeiros desabafaram após assalto. Reprodução/Instagram

Em um vídeo publicado nesta sexta-feira (21), dois surfistas brasileiros revelaram que foram assaltados durante sua estadia no Peru para competir por uma etapa do Mundial Pro Junior da WSL.

De acordo com os atletas, os assaltantes levaram um MacBook, uma câmera, duas lentes, duas baterias, carregadores, além de US$ 400 e R$ 2 mil que estavam guardados em uma pochete.

Kayan Medeiros desabafou no vídeo em suas redes sociais e explicou a situação:

Foi uma situação bem chata, bem constrangedora. Durante a manhã, a gente saiu para tomar café, como todos os dias, e quando retornamos para o nosso quarto, vimos que o quarto estava arrombado. Todas as nossas coisas estavam jogadas no chão.

Espero que nunca mais aconteça isso. É uma situação que a gente não deseja a ninguém, ainda mais estando fora do nosso país, que não é a nossa língua. Graças a Deus, estamos bem fisicamente e vamos recuperar”, disse o atleta.

Os surfistas brasileiros ainda revelaram que ao menos os bandidos não levaram seus passaportes. O suspeito pelo crime teria se hospedado no mesmo hotel e uma falha na estrutura do estabelecimento acabou facilitando o crime.

Os brasileiros registraram um boletim de ocorrência e Federação de Surf do Peru também disponibilizou um advogado aos surfistas.

Siga no mundo do surf e veja mais notícias sobre a modalidade abaixo: