fbpx
Veja toda a história do Campeonato Brasileiro, a polêmica unificação dos títulos, os maiores campeões e artilheiros da história

Como e quando surgiu o Campeonato Brasileiro? Quem é o maior campeão? Pode parecer estranho, mas as respostas para essas perguntas mudaram ao longo da história.

Quem começou a acompanhar o Brasileirão nos últimos 15 anos e se acostumou com os pontos corridos pode não saber como a principal competição do futebol brasileiro já foi confusa e com diversas mudanças de regulamento. Teve até campeonato decidido na Justiça!

Quer entender melhor toda essa história? Nós te explicamos todos os detalhes do Campeonato Brasileiro da Série A!

*Confira o texto atualizado após a confirmação do título do Flamengo em 2019 e considere uma taça a mais para o Rubro-negro no infográfico abaixo 😉

Infográfico: os maiores campeões do Campeonato Brasileiro (Brasileirão)

Campeões do Campeonato Brasileiro

Unificação dos títulos nacionais em Campeonato Brasileiro pela CBF

Em dezembro de 2010, a CBF unificou os títulos nacionais. O que isso quer dizer? Os títulos do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, e da Taça Brasil passaram a ser reconhecidos oficialmente como títulos do Campeonato Brasileiro.

Anteriormente, o início do Campeonato Brasileiro era considerado em 1971, quando o Atlético Mineiro foi campeão em um triangular final disputado com Botafogo e São Paulo.

Porém, a partir da unificação de títulos nacionais, também passaram a ser reconhecidos como Campeonatos Brasileiros as conquistas entre 1959 e 1970. E, dessa forma, o Bahia passou a ser oficialmente o primeiro campeão brasileiro, já que levou o título da Taça Brasil de 1959.

Na unificação, a CBF fez uma homenagem a Pelé. O Rei do Futebol não ganhou nenhum título brasileiro a partir de 1971. Porém, com a unificação, ele passou a ser hexacampeão brasileiro, já que ele ajudou o Santos a conquistar 5 Taças Brasil e um Torneio Roberto Gomes Pedrosa, também conhecido como Taça de Prata.

Pelé é, portanto, campeão brasileiro de 1961, 1962, 1963, 1964, 1965 e 1968. Ele também marcou 99 gols na história do Brasileirão — o maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro é Roberto Dinamite, com 190.

Pelé hexacampeão do Campeonato Brasileiro da Série A
Pelé passou a ser hexacampeão brasileiro após titulos nacionais e 2010

A Taça Brasil foi disputada entre 1959 e 1968. Já o Robertão ou Taça de Prata foi realizado entre 1967 e 1970. Assim, em 1967 e 1968, houve dois campeões nacionais.

O Palmeiras, que celebrou ser decacampeão brasileiro em 2018, foi campeão brasileiro duas vezes em 1967, já que ganhou no mesmo ano a Taça Brasil e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa.

Já em 1968, os campeões brasileiros foram Botafogo (Taça Brasil) e Santos (Robertão).

Quer entender melhor como funcionavam esses campeonatos nacionais? A gente te explica!

Taça Brasil

A Taça Brasil foi disputada pela primeira vez em 1959 e teve sua última edição em 1968. Em um formato similar às primeiras edições da Copa do Brasil, contava com um participante por estado: o atual campeão estadual.

Em 1959 e 1960, a Taça Brasil foi disputada por 16 e 17 equipes, respectivamente. Já a partir de 1961, o atual campeão da Taça Brasil passou a ter vaga garantida na edição do ano seguinte, deixando a competição com 18 participantes.

Sob o argumento de questões logísticas, a CBD (Confederação Brasileira de Desportos, que antecedeu a CBF) dividia as chaves por proximidade geográfica. No entanto, os times de São Paulo e Rio de Janeiro, assim como o atual campeão da Taça Brasil, entravam apenas nas quartas de final ou semifinais.

O campeão da Taça Brasil era o representante do Brasil na Copa Libertadores da América do ano seguinte. Porém, por divergências políticas, não houve representantes brasileiros na edição da competição sul-americana em 1966 e 1969.

Bahia primeiro campeão da Taça Brasil
Bahia foi o primeiro campeão da Taça Brasil, em 1959

Todos os campeões da Taça Brasil

  • 1959 – Bahia
  • 1960 – Palmeiras
  • 1961 – Santos
  • 1962 – Santos
  • 1963 – Santos
  • 1964 – Santos
  • 1965 – Santos
  • 1966 – Cruzeiro
  • 1967 – Palmeiras
  • 1968 – Botafogo

Veja abaixo uma tabela completa com as principais estatísticas da Taça Brasil.

AnoCampeãoVice3º lugar4º lugarArtilheiroGols
1959BahiaSantosGrêmioVasco da GamaLéo Briglia (Bahia)8
1960PalmeirasFortalezaFluminenseSanta CruzBececê (Fortaleza)7
1961SantosBahiaAmérica-RJNáuticoPelé (Santos)9
1962SantosBotafogoInternacionalSportCoutinho  (Santos)7
1963SantosBahiaGrêmioBotafogoRuiter (Confiança-SE)9
1964SantosFlamengoCearáPalmeirasPelé (Santos)7
1965SantosVascoNáuticoPalmeirasBita (Naútico)9
1966CruzeiroSantosNáuticoFluminenseBita (Naútico) e Toninho Guerreiro  (Santos)10
1967PalmeirasNáuticoGrêmioCruzeiroChicletes (Treze-PB)6
1968BotafogoFortalezaCruzeiroNáuticoFerretti (Botafogo)7

Maiores campeões da Taça Brasil

  • Santos – 5 títulos (1961, 1962, 1963, 1964 e 1965)
  • Palmeiras – 2 títulos (1960 e 1967)
  • Bahia – 1 título (1959)
  • Cruzeiro – 1 título (1966)
  • Botafogo – 1 título (1968)

Torneio Roberto Gomes Pedrosa (Robertão ou Taça de Prata)

Em 1967, o Torneio Rio-São Paulo foi extinto para a criação do Torneio Roberto Gomes Pedrosa. O nome dado à competição foi uma homenagem ao ex-presidente da Federação Paulista e ex-goleiro do São Paulo e da Seleção Brasileira, que havia morrido em 1954.

O Robertão, como era conhecido, reuniu em seu ano de estreia 15 clubes de cinco estados: 5 times do Rio de Janeiro (Guanabara), 5 de São Paulo, 2 de Minas Gerais, 2 do Rio Grande do Sul e um do Paraná.

Em 1968, quando passou a ser organizado pela CBD, o Robertão mudou de nome para Taça de Prata. Além dos 15 participantes da edição inicial, foram incluídos um representante da Bahia e outro de Pernambuco, totalizando 17 equipes.

Em todos os anos, o sistema de disputa foi o mesmo. As equipes eram divididas em dois grupos, e todos se enfrentavam em turno único dentro de suas chaves. Os dois primeiros de cada grupo se classificavam para um quadrangular final, em que todos jogavam em ida e volta. O campeão era o time que somasse mais pontos na fase final.

A Taça de Prata chegou ao fim na edição de 1970, para a criação, efetivamente, do Campeonato Brasileiro.

Fluminense último campeão da Taça de Prata
Fluminense foi último campeão da Taça de Prata, antigo Robertão

Todos os campeões do Robertão e da Taça de Prata

  • 1967 – Palmeiras
  • 1968 – Santos
  • 1969 – Palmeiras
  • 1970 – Fluminense

Veja abaixo uma tabela completa com as principais estatísticas do Robertão e da Taça de Prata.

AnoCampeãoVice-campeão3º lugar4º lugarArtilheiroGols
1967PalmeirasInternacionalCorinthiansGrêmioAdemar (Flamengo) e César (Palmeiras)15
1968SantosInternacionalVasco PalmeirasToninho (Santos)18
1969PalmeirasCruzeiroCorinthiansBotafogoEdu (América-RJ)14
1970FluminensePalmeirasAtlético MineiroCruzeiroTostão (Cruzeiro)12

Maiores campeões do Robertão e da Taça de Prata

  • Palmeiras – 2 títulos (1967 e 1969)
  • Santos – 1 título (1968)
  • Fluminense – 1 título (1970)

Campeonato Brasileiro

Depois das disputas da Taça Brasil e do Robertão, a Confederação Brasileira de Desportos (CBD) criou o Campeonato Nacional de Clubes, em 1971, vencido pelo Atlético Mineiro, após triangular final disputado com Botafogo e São Paulo.

Gol de Dario no título do Atlético Mineiro do Campeonato Brasileiro de 1971
Com gol de Dario no Maracanã, o Atlético Mineiro derrotou o Botafogo e se sagrou campeão brasileiro de 1971

Até 2010, quando houve a unificação de títulos nacionais pela CBF, essa era a competição reconhecida como o Campeonato Brasileiro da Série A, popularmente conhecido como Brasileirão.

Ao longo dos anos 70, 80 e 90, diferentes formatos de disputa foram adotados. Como veremos mais adiante, o sistema de pontos corridos, praticado atualmente, surgiu apenas em 2003.

Algumas das edições do Campeonato Brasileiro geraram mais polêmica, como a disputa judicial entre Flamengo e Sport pelo título de 1987 e a Copa João Havelange de 2000.

Copa União de 1987

Diante de um momento de instabilidade política e financeira da CBF, o Campeonato Brasileiro de 1987 seria organizado pelos próprios clubes.

Foi criado então o Clube dos 13, com os principais clubes do Brasil: Flamengo, Vasco, Botafogo, Fluminense, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Grêmio, Internacional, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Bahia.

Inicialmente, esses 13 clubes disputariam um campeonato próprio. Porém, após um acordo com a CBF, a competição foi confirmada com 16 times, com a inclusão de Santa Cruz, Goiás e Coritiba.

Pelo regulamento determinado pela CBF, as equipes da Copa União foram posicionadas no Módulo Verde, que seria o equivalente à Série A. Já os demais times ficaram no Módulo Amarelo, similar à Segunda Divisão.

A CBF determinou ainda que houvesse um cruzamento entre os dois primeiros colocados do Módulo Verde e do Módulo Amarelo, algo que não era aprovado pelos Clube dos 13. Assim, Flamengo e Internacional, que foram campeão e vice do Módulo Verde, se recusaram a enfrentar Sport e Guarani, vencedores do Módulo Amarelo.

Como Flamengo e Inter não foram a campo, Sport e Guarani avançaram à fase final determinada pela CBF por WO.

Na decisão, disputada já em 1988, pernambucanos e paulistas empataram por 1 a 1 em Campinas. Na volta, no Recife, o Sport levantou a taça depois de vencer por 1 a 0, sendo proclamado campeão brasileiro pela CBF.

Diante desse imbróglio, Flamengo e Sport se consideram campeões brasileiros de 1987.

Você ama outros esportes além do Futebol? Aqui na Esportelândia também falamos sobre:

Decisão do título de 1987 entre Flamengo e Sport na Justiça

A disputa pelo título daquele ano teve uma longa briga judicial, até que em 2017, 30 anos depois daquela edição, o Superior Tribunal Federal (STF), órgão máximo do sistema judicial brasileiro, decidiu a favor do Sport, reconhecendo o time pernambucano como o campeão brasileiro de 1987.

A decisão é em última instância e não cabe mais recurso ao Flamengo. Apesar de os flamenguistas celebrarem o título nacional de 1987, Sport e Guarani foram os representantes do Brasil na Copa Libertadores do ano seguinte.

Diante da decisão do STF, o título conquistado pelo Flamengo em 2019 é o sexto brasileiro efetivamente pela CBF e pela Justiça.

Sport campeão brasileiro de 1987
Jogadores do Sport celebraram 30 anos da conquista do título nacional de 1987

Copa João Havelange de 2000

O Campeonato Brasileiro de 2000 recebeu o nome de Copa João Havelange por uma homenagem feita pelo Clube dos 13 ao ex-presidente da CBF e da Fifa. Com 116 participantes, foi o maior Brasileirão de todos os tempos. Mas, para entender melhor essa história, é preciso voltarmos à Série A de 1999.

Um ano antes da Copa João Havelange, o Botafogo, por decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), ganhou os 3 pontos de um jogo contra o São Paulo, embora o Tricolor Paulista tivesse vencido em campo por 6 a 1.

A decisão do STJD foi baseada na escalação irregular do atacante Sandro Hiroshi pelo São Paulo. Com os pontos recebidos no Tribunal, o Botafogo ficou à frente do Gama na disputa contra o rebaixamento. Assim, o time do Distrito Federal é quem disputaria a Série B de 2000.

Porém, o Gama recorreu à Justiça Comum, que impediu a CBF de organizar o Campeonato Brasileiro de 2000. Coube então ao Clube dos 13 assumir a organização do torneio nacional daquele ano.

Em nova ação na Justiça, o Gama garantiu que o Clube dos 13 fosse obrigado a incluí-lo no Brasileirão de 2000. Para evitar que outras decisões determinassem a inclusão de mais times no torneio que seria equivalente à Série A, o Clube dos 13 criou a Copa João Havelange, com 116 participantes e 4 diferentes módulos.

Módulo Azul

Foi o Módulo que incluiu os principais clubes do Brasil. Além dos 17 times que tinham direito de disputar a Série A, foram integrados:

  • Santa Cruz e Goiás, que subiriam à Primeira Divisão ao fim da Série B de 1999;
  • Gama, após as decisões da Justiça Comum;
  • Botafogo, beneficiado pela decisão do STJD no caso Sandro Hiroshi que o colocou à frente do time do Distrito Federal no Brasileirão de 1999, evitando seu rebaixamento;
  • Juventude, que assim como o Gama não foi rebaixado;
  • Fluminense, que havia vencido a Série C de 1999 e jogaria a Série B de 2000;
  • América Mineiro e Bahia, que estavam na Série B de 1999.

Módulo Amarelo

Composto por 15 times que, de acordo com os critérios de acesso e rebaixamento, deveriam disputar a Série B de 2000, além de 21 clubes convidados de divisões inferiores à Série B. Assim, o Módulo Amarelo era composto por 36 times.

Módulo Verde

Composto por 28 clubes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Módulo Branco

Composto por 27 times das regiões Sudeste e Sul.

De acordo com o regulamento da Copa João Havelange, avançavam para a fase final:

  • 12 primeiros colocados do Módulo Azul;
  • 3 primeiros colocados do Módulo Amarelo;
  • Vencedor da disputa entre campeões dos Módulos Verde e Branco.

Essas 16 equipes se enfrentaram em confrontos no formato mata-mata, até que Vasco e São Caetano chegaram à final da Copa João Havelange.

No primeiro jogo, no ABC Paulista, houve empate por 1 a 1. Já a partida de volta, em São Januário, foi interrompida depois da queda de um alambrado. Assim, o jogo decisivo foi remarcado para janeiro de 2001, no Maracanã, onde o Vasco venceu o São Caetano por 3 a 1.

A Copa João Havelange foi reconhecida pela CBF como o Brasileirão de 2000, com direito a vagas para a Copa Libertadores do ano seguinte.

Vasco campeão da Copa João Havelange
Liderado por Romário, Vasco foi campeão da Copa João Havelange

Era dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro

O formato do Campeonato Brasileiro em pontos corridos, como é praticado atualmente e acontece nas principais ligas nacionais da Europa, foi adotado no Brasil pela primeira vez em 2003, com título do Cruzeiro.

Inicialmente, a Série A do Brasileirão de pontos corridos era disputada por 24 times. Esse número foi diminuindo gradualmente, até chegar a 20 equipes, como persiste até hoje.

Com os 20 times em disputa, em turno e returno, o Campeonato Brasileiro tem hoje 38 rodadas, e o campeão é o time que somar mais pontos ao fim de todos os 380 jogos que compõem a Série A.

Cruzeiro primeiro campeão brasileiro de pontos corridos
Cruzeiro foi primeiro campeão brasileiro na era dos pontos corridos

Vá além do mundo do Futebol! Confira também nossos outros conteúdos:

Lista de todos os vencedores do Campeonato Brasileiro

  • 1959 – Bahia
  • 1960 – Palmeiras
  • 1961 – Santos
  • 1962 – Santos
  • 1963 – Santos
  • 1964 – Santos
  • 1965 – Santos
  • 1966 – Cruzeiro
  • 1967 – Palmeiras (2 títulos: Taça Brasil e Robertão)
  • 1968 – Botafogo (Taça Brasil) e Santos (Taça de Prata)
  • 1969 – Palmeiras
  • 1970 – Fluminense
  • 1971 – Atlético Mineiro
  • 1972 – Palmeiras
  • 1973 – Palmeiras
  • 1974 – Vasco da Gama
  • 1975 – Internacional
  • 1976 – Internacional
  • 1977 – São Paulo
  • 1978 – Guarani
  • 1979 – Internacional
  • 1980 – Flamengo
  • 1981 – Grêmio
  • 1982 – Flamengo
  • 1983 – Flamengo
  • 1984 – Fluminense
  • 1985 – Coritiba
  • 1986 – São Paulo
  • 1987 – Sport
  • 1988 – Bahia
  • 1989 – Vasco da Gama
  • 1990 – Corinthians
  • 1991 – São Paulo
  • 1992 – Flamengo
  • 1993 – Palmeiras
  • 1994 – Palmeiras
  • 1995 – Botafogo
  • 1996 – Grêmio
  • 1997 – Vasco da Gama
  • 1998 – Corinthians
  • 1999 – Corinthians
  • 2000 – Vasco da Gama
  • 2001 – Athletico Paranaense
  • 2002 – Santos
  • 2003 – Cruzeiro
  • 2004 – Santos
  • 2005 – Corinthians
  • 2006 – São Paulo
  • 2007 – São Paulo
  • 2008 – São Paulo
  • 2009 – Flamengo
  • 2010 – Fluminense
  • 2011 – Corinthians
  • 2012 – Fluminense
  • 2013 – Cruzeiro
  • 2014 – Cruzeiro
  • 2015 – Corinthians
  • 2016 – Palmeiras
  • 2017 – Corinthians
  • 2018 – Palmeiras
  • 2019 – Flamengo

Maiores vencedores do Campeonato Brasileiro

  • Palmeiras -10 títulos
  • Santos – 8 títulos
  • Corinthians – 7 títulos
  • São Paulo – 6 títulos
  • Flamengo – 6 títulos
  • Cruzeiro – 4 títulos
  • Vasco – 4 títulos
  • Fluminense – 4 títulos
  • Internacional – 3 títulos
  • Grêmio -2 títulos
  • Botafogo – 2 títulos
  • Bahia – 2 títulos
    Atlético Mineiro – 1 título
  • Guarani – 1 título
  • Athletico Paranaense – 1 título
  • Coritiba – 1 título
  • Sport – 1 título

A pergunta “qual time tem mais títulos do Campeonato Brasileiro?” passou a ter uma resposta diferente depois que houve a unificação de títulos pela CBF, em 2010.

Até então, eram reconhecidos como campeões brasileiros somente os times que haviam vencido a Série A a partir de 1971. O maior vencedor do Brasileirão era o São Paulo, com 6 títulos, embora o Flamengo também reivindicasse esse posto, ao considerar que o título de 1987 o deixava também na condição de hexacampeão brasileiro.

Porém, com o reconhecimento dos títulos da Taça Brasil e do Robertão, os campeões brasileiros passaram a ser contados desde 1959. E, desde então, o Palmeiras é quem tem mais títulos do Campeonato Brasileiro.

Palmeiras maior vencedor do Campeonato Brasileiro Série A
Palmeiras comemorou seu 10º título do Campeonato Brasileiro em 2018

O time alviverde tem 10 títulos do Brasileirão, ou seja, é decacampeão. Já o Santos tem 8 títulos nacionais, um a mais que o Corinthians, que somou 7 taças desde sua primeira conquista em 1990.

Confira abaixo uma tabela completa com todos os vencedores e vices do campeonato brasileiro ao longo da história.

ClubeTítulosVicesQuando foi campeãoQuando foi vice
Palmeiras1041960, 1967,1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 20181970, 1978, 1997 e 2017
Santos871961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968, 2002 e 20041959, 1966, 1983, 1995, 2003, 2007 e 2016
Corinthians731990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015 e 20171976, 1994 e 2002
São Paulo661977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 20081971, 1973, 1981, 1989, 1990 e 2014
Flamengo621980, 1982, 1983, 1992, 2009 e 20191964 e 2018
Cruzeiro451966, 2003, 2013 e 20141969, 1974, 1975, 1998 e 2010
Vasco 441974, 1989, 1997 e 20001965, 1979, 1984 e 2011
Fluminense401970, 1984, 2010 e 2012
Internacional361975, 1976 e 19791967, 1968, 1988, 2005, 2006 e 2009
Grêmio231981 e 19961982, 2008 e 2013
Botafogo231968 e 19951962, 1972 e 1992
Bahia221959 e 19881961 e 1963
Atlético Mineiro1519711977, 1980, 1999, 2012 e 2015
Guarani1219781986 e 1987
Athletico Paranaense1120012004
Coritiba101985
Sport101987

É válido ressaltar que o título de 1987 do Sport foi reconhecido pelo STF, não cabendo mais recurso ao Flamengo, apesar de o clube carioca ainda ser considerado campeão nacional por muitos veículos de imprensa. Dessa forma, o sexto título do clube carioca foi conquistado efetivamente em 2019.

Além disso, o Palmeiras tem dois títulos brasileiros em 1967 por ter vencido a Taça Brasil e o Robertão no mesmo ano. As duas competições voltaram a acontecer em uma mesma temporada em 1968, quando Santos e Botafogo celebraram títulos nacionais.

Times que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro em 2019

  • Athletico Paranaense
  • Atlético Mineiro
  • Avaí
  • Bahia
  • Botafogo
  • Ceará
  • Chapecoense
  • Corinthians
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Grêmio
  • Internacional
  • Palmeiras
  • Santos
  • São Paulo
  • Vasco

Agora que você já sabe tudo do Campeonato Brasileiro da Série A, aproveite para ficar por dentro de outros torneios de futebol ao redor do mundo! Confira as histórias, quem são os grandes campeões e os maiores artilheiros da:

* Última atualização em 25 de novembro de 2019

Ficha Técnica
Título
Campeonato Brasileiro Série A: campeões, artilheiros e recordes
Resumo
Veja toda a história do Campeonato Brasileiro, a polêmica unificação dos títulos, os maiores campeões e artilheiros da história
Autor

Comentários

Salvar