Saiba como as 32 franquias usam o draft da NFL para selecionar jogadores e a ordem de escolha. Veja curiosidades e principais escolhas da história!

Maior vencedor da história do Super Bowl, o quarterback Tom Brady foi apenas a 199ª escolha do draft da NFL em 2000.

O fato de o camisa 12 do New England Patriots ter se tornado o jogador mais vitorioso da história do futebol americano pode ser considerado surpreendente se olharmos como foi sua chegada à NFL.

Todos os anos, o draft é realizado para trazer novas estrelas para a liga e, num formato, que tem o claro objetivo de deixar a disputa por uma vaga no Super Bowl sempre o mais equilibrada possível.

Quer entender melhor como isso acontece? Venha com a gente que vamos te contar todos os detalhes do draft da NFL!

Infográfico: saiba com funciona o draft da NFL

Infográfico do Draft da NFL

Quer compartilhar essa imagem no seu site ou blog? Basta copiar o código abaixo:

O que é o draft da NFL?

O draft é o sistema utilizado para que as 32 franquias da NFL escolham jogadores universitários e reforcem os seus elencos para a temporada seguinte da principal liga de futebol americano do mundo.

Entre as grandes ligas de esportes dos Estados Unidos, o draft da NFL é o mais antigo. Sua primeira edição aconteceu em 1936, 30 anos antes de haver a unificação entre NFL e AFL.

O sistema de recrutamento de jogadores universitários foi idealizado por Bert Bell, então general manager do Philadelphia Eagles.

O dirigente buscava uma alternativa para tornar a seleção de atletas do futebol americano universitário mais equilibrada. Naquele época, Chicago Bears, Green Bay Packers, New York Giants e Boston Redskins (atual Washington Redskins) dominavam a liga e atraíam mais jovens talentos.

Assim, o draft da NFL foi criado para que o recrutamento de jogadores universitários aumentasse o equilíbrio do campeonato.

Como esse equilíbrio é garantido? Veja, a seguir, como funciona o draft do futebol americano.

Como funciona o draft da NFL?

O recrutamento da NFL tem um formato mais simples do que outras ligas, como o draft da NBA.

As escolhas feitas pelas 32 franquias se dividem ao longo de 3 dias, de acordo com um sistema que busca fazer com que as equipes de piores campanhas se reforcem com os melhores jogadores universitários. Esse sistema tenta tornar a NFL mais equilibrada.

As principais regras do draft são:

  • 7 rodadas com uma escolha por time a cada rodada.
  • A ordem das escolhas é definida de forma inversa à campanha das equipes na temporada anterior. O último colocado na NFL é o primeiro a escolher em cada uma das 7 rodadas, enquanto o vencedor do Super Bowl será o 32º.
  • Há ainda uma rodada compensatória, com o objetivo de as equipes poderem compensar a perda de jogadores que se tornaram free agents (agentes livres). Essas escolham acontecem entre a terceira e a sétima rodadas de acordo com uma fórmula desenvolvida pelo Conselho de Administração da NFL, que considera o salário de um jogador, o tempo de jogo e as premiações recebidas pelos jogadores que se tornaram free agents e podem assinar contratos com outras equipes.
  • Nas 7 rodadas, são selecionados 224 jogadores no draft da NFL. Mas esse número pode chegar a 256 com as escolhas compensatórias.
  • As franquias da NFL podem negociar trocas de escolhas no draft. Desde 2017, também é permitido trocar escolhas compensatórias.
  • A primeira rodada do draft é realizada na quinta-feira. A segunda e a terceira rodadas são na sexta-feira. Já as rodadas de 4 a 7 acontecem no sábado
  • Durante a primeira rodada, a equipe tem 10 minutos para fazer a sua escolha. Se estourar o tempo, o time não perde o direito de escolha e pode fazer a seleção a qualquer momento, mas corre o risco de perder o jogador pretendido para o próximo time a escolher.
  • Na segunda rodada, o tempo no relógio é de 7 minutos. Entre a terceira e sexta rodadas, são 5 minutos. Já na sétima rodada, cada time tem 4 minutos para escolha.
Baker Mayfield primeira escolha do draft da NFL de 2018
O quarterback Baker Mayfield foi a primeira escoha do draft de 2018, selecionado pelo Cleveland Browns

Como jogadores se tornam elegíveis para o draft da NFL?

Para ter direito a participar do frat da NFL, um jogador de futebol americano tem de ter encerrado o ensino médio há pelo menos 3 anos. Não importa se esse atleta jogou ou não futebol americano universitário, mas o college football é a principal vitrine para as futuras estrelas da NFL chegarem à liga.

A NFL estabelece a regra de 3 anos para que atletas ainda imaturos não sejam selecionados. Com esse período, há a expectativa de que os jogadores alcancem o potencial físico e atlético antes de se tornarem profissionais.

Há a possibilidade de um jogador que seja selecionado no draft opte por não assinar contrato com a equipe que o escolheu. Nesse caso, ele entra na regra de holdout da NFL e passa a esperar pelo draft do ano seguinte.

A escolha por não assinar com uma equipe pode estar relacionada aos salários, que já são predeterminados pela NFL. Entenda melhor como isso funciona a seguir.

Como são definidos salários e contratos no draft da NFL?

Os jogadores selecionados no draft da NFL recebem salários de acordo com a ordem em que forem escolhidos. Aqueles que estiverem entre os primeiros selecionados receberão salários maiores, enquanto os atletas das últimas rodadas terão vencimentos menores.

Os valores dos salários seguem uma tabela pré determinada em acordo entre entre a NFL e a Associação dos Jogadores da NFL (NFLPA). Assim, as negociações se restringem a valores de luvas.

O tempo de contrato também está relacionado à ordem em que o jogador foi escolhido:

  • Jogadores selecionados na primeira rodada terão 4 anos de contrato, com opção de um quinto ano para a equipe. Essa opção tem de ser confirmada entre o terceiro e o quarto ano do vínculo.
  • Jogadores selecionados entre a segunda e a sétima rodadas do draft terão contratos de 4 anos, sem a opção de um quinto ano.
  • Jogadores que chegam à NFL como agentes de livres, sem terem sido selecionados no draft, terão no máximo 3 anos de contrato.

Como funcionam trocas e escolhas compensatórias do draft da NFL?

Embora tenham direito a escolher 7 jogadores no draft (um por rodada), as franquias da NFL podem trocar suas escolhas. Essas trocas envolvem melhores posições nas escolhas, uma futura escolha ou jogadores que podem reforçar seus elencos.

Dica da Esportelândia: o filme A Grande Escolha (Draft Day, no nome em inglês), estrelado por Kevin Costner, é uma boa oportunidade para ver como funcionam as trocas e negociações no draft da NFL! Esse é, sem dúvidas, um dos melhores filmes de futebol americano!

 

Além das trocas nas 7 rodadas, as 32 franquias podem, desde 2017, negociar escolhas compensatórias. São 32 entre a terceira e sétima rodadas do draft da NFL.

Essas escolhas existem para compensar os times que perderem jogadores que se tornam agentes livres e assinam com outras franquias. As equipes que perdem mais atletas do que contratam podem realizar essas escolhas, sendo no máximo de 4 por time.

A colocação das escolhas no draft da NFL é determinada por uma fórmula que envolve o salário do jogador que se torna agente livre, tempo de jogo, e premiações recebidas, sendo o salário o fator principal. Quanto maior era o salário, mais cedo a franquia poderá fazer uma escolha compensatória.

As compensações são iniciadas logo após a 32ª escolha de cada rodada, começando depois da terceira rodada do draft.

Uma das principais curiosidades da história do draft da NFL envolve Tom Brady. Quer saber mais? Continue com a gente!

Principais escolhas da história e curiosidades do draft da NFL

Peyton Manning no draft da NFL
Peyton Manning, quarterback da University of Tennessee, foi a primeira escolha do draft de 1998

Ao longo de mais de 80 anos de draft, algumas seleções feitas pelas franquias da NFL se tornaram memoráveis e são lembradas como as principais escolhas da história da liga. Nem sempre os grandes ídolos foram draftados na primeira rodada.

Confira, a seguir, algumas curiosidades da seleção dos jogadores universitários:

  • Maior vencedor da história do Super Bowl, Tom Brady foi apenas a 199ª escolha do draft da NFL de 2000. O quarterback, oriundo de Michigan, foi selecionado pelo New England Patriots, do técnico Bill Belichick, como uma escolha compensatória na sexta das 7 rodadas.
  • Companheiro de Tom Brady no New England Patriots, o tight end Rob Gronkowski foi a 42ª escolha do draft de 2010.
  • O quarterback de “pior escolha” a vencer o Super Bowl não foi Tom Brady. Bart Starr foi a 200ª escolha do draft da NFL em 1956. Ele ganhou e foi MVP das duas primeiras edições do Super Bowl pelo Green Bay Packers.
  • O Pittsburgh Steelers draftou Hines Ward, o MVP do Super Bowl XL, com uma escolha compensatória na terceira rodada do draft de 1998.
  • Reconhecido como um dos maiores quarterbacks da história, Peyton Manning foi selecionado na primeira rodada com a primeira escolha geral do draft da NFL de 1998, pelo Indianapolis Colts.
  • Irmão de Peyton Manning, Eli Manning também foi a primeira escolha geral do draft. Em 2004, ele foi selecionado pelo New York Giants.
  • Em 2012, o Indianapolis Colts selecionou como primeira escolha geral o quarterback Andrew Luck, para ser o sucessor de Peyton Manning, que se transferiu para o Denver Broncos.
  • Em 2008, o Baltimore Ravens selecionou o quarterback Joe Flacco na primeira rodada do Draft, como a 18º escolha geral.
  • Aaron Rodgers foi escolhido como quarterback do Green Bay Packers na 24ª escolha da primeira rodada do draft de 2005.
  • Benjamin Roethlisberger, o Big Ben, foi a 11ª escolha da primeira rodada do draft de 2004. Com a camisa do Pittsburgh Steelers, ele se tornou o quarterback mais novo de toda a história a vencer o Super Bowl.
  • MVP da NFL na temporada 2018/2019, o quarterback Patrick Mahones foi a 10ª escolha da primeira rodada do draft de 2017, selecionado pelo Kansas City Chiefs.
  • Odell Beckham Jr, um dos principais wide receivers da NFL, foi draftado pelo New York Giants na 12ª escolha da primeira rodada do draft de 2014.
  • Cam Newton foi a primeira escolha geral do draft de 2011, sendo selecionado pelo Carolina Panthers.
  • Derrotado pelo New England Patriots no Super Bowl de 2019, o quarterback Jared Goff foi a primeira escolha geral do draft de 2016, selecionado pelo Los Angeles Rams.
  • O brasileiro Cairo Santos assinou seu primeiro contrato na NFL, em 2014, com o Kansas City Chiefs, como um agente livre não draftado.

Agora que você já sabe tudo sobre o draft da NFL já pode acompanhar as escolhas para a próxima temporada dominando tudo do assunto. Mas, se ainda ficou com uma dúvida, deixe seu comentário!

Aproveite também para conhecer todas as regras do futebol americano e também as diferenças entre futebol americano e rugby!

*Última atualização em 19 de fevereiro de 2019

Ficha Técnica
Título
Draft da NFL: entenda como funciona o recrutamento de jogadores
Resumo
O draft é o sistema utilizado para que as 32 franquias da NFL escolham jogadores universitários e reforcem os seus elencos para a temporada seguinte da principal liga de futebol americano do mundo.
Autor

Comentários

Salvar