As moedas comemorativas das Olimpíadas foram criadas para celebrar os mais importantes eventos olímpicos. Com isso, apresentam designs que têm a ver com os Jogos Olímpicos, como os símbolos, mascotes, logotipos, entre outros.

Com isso, uma simples moeda acaba tendo outro significado, além de ser uma forma de pagamento. Passa a ser também um item colecionável. E que, com o passar dos anos, pode se tornar bastante raro.

Moeda de 1 real do vôlei é um item raro

Moeda de 1 real do vôlei nas Olimpíadas
Moeda de 1 real do vôlei nas Olimpíadas

A moeda da 1 real do vôlei nas Olimpíadas foi criada em 2016 e é uma das raras e, consequentemente, valiosas, do Brasil. Tem como característica única o reverso invertido.

Além disso, foram produzidas menos de 20 milhões da moeda de vôlei, o que torna a edição limitadíssima.

E, dependendo de seu estado de conservação, pode valer, por exemplo, R$ 750, se estiver no estado denominado soberbo, (S). Porém, no estado flor de cunho (FC), em perfeitas condições de conservação, podem valer até R$ 900.

Colecionadores de moedas possuem um nome específico

Aqueles que colecionam moedas, ou outros objetos relacionados ao dinheiro, como cédulas e medalhas, são chamados de numismatas. E o estudo é denominado numismática.

Locais para vender moedas raras

Antes de vender uma moeda, é preciso fazer uma avaliação preliminar do valor da mesma. Algumas opções seguras são: leilões de moedas, casas de compra de moedas, lojas especializadas em numismática, entre outras opções.

Se quiser saber mais sobre o vôlei brasileiro, confira mais conteúdos sobre o esporte: