Gustavo Ribeiro, 20 anos, é o 5º melhor skatista do mundo segundo o site Worldskate. Sendo assim, era esperado uma grande exibição do português nas Olimpíadas de Tóquio, mas não foi isso que aconteceu. Por conta de uma lesão no ombro, o atleta decepcionou na fase final da competição.

No entanto, pouco tempo depois, ele provou para todos que o desempenho olímpico foi só um deslize e continua sendo um dos melhores da atualidade.

Gustavo Ribeiro – Decepção nas Olimpíadas

Crédito: Jeff PACHOUD / AFP

Primeiramente, deve ser destacado que Gustavo Ribeiro ficou cerca de dois meses parado por conta de uma lesão no ombro. Assim, o jovem português voltou aos treinos algumas semanas antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. E, mesmo não estando 100%, mostrava estar confiante e animado para a estreia olímpica do skate.

Logo no início das baterias de classificação, Gustavo não teve as melhores notas nas primeiras voltas, no entanto, com as cinco tricks pela frente, a chance de avançar na competição era grande. Dessa maneira, com notas 8.52, 8.45, 8.19 e 7.50, o skatista português garantiu a 8ª posição na classificatória. Portanto, com um total de 32.66 pontos, o atleta passou para a final olímpica.

Tudo parecia estar tranquilo, mas, na primeira volta da final, Gustavo Ribeiro sofreu uma queda que afetou o seu ombro, que, anteriormente, estava lesionado. A partir de então, o rendimento do atleta despencou e os erros começaram a aparecer. Em resumo, o português encerrou sua participação na última colocação da bateria final, com apenas 15.05 pontos somados.

Redenção em Salt Lake City

Um pouco mais de um mês após a participação nas Olimpíadas, os melhores skatistas do mundo disputaram a primeira etapa da Street League Skateboarding, em Salt Lake City, nos Estados Unidos. Sendo assim, uma dúvida surgiu para muitos: Será que Gustavo Ribeiro está recuperado de lesão? O português respondeu na pista.

Na primeira fase do evento, Gustavo se manteve entre os oito melhores colocados o tempo todo. Dessa forma, o skatista de 20 anos se classificou para a final sem muitos problemas. Destaque para a primeira manobra da série best trick, que rendeu uma nota 9.0 e compôs nos 24.5 pontos conquistados pelo português, garantindo a 3ª colocação da classificatória.

Na final não foi diferente, Ribeiro executou outros movimentos dignos de 9 club e chegou nas últimas duas tricks no 2º lugar, apenas atrás do norte-americano Nyjah Huston. Após errar sua 5ª tentativa, o jovem tinha que conquistar uma nota superior a 9.1 para assumir a liderança.

Assim, o skatista foi para o tudo ou nada e, após executar uma manobra insana, recebeu uma avaliação de 9.4, a maior nota da competição, que somou a um valor de 27.6 pontos no total, 0.4 a mais que Nyjah. Dessa maneira, um mês após uma atuação decepcionante, Gustavo Ribeiro se sagrou campeão da 1ª etapa da SLS.

E agora, nesta sexta-feira (27), o português volta às pistas para disputar a 2ª etapa do campeonato mundial, em Lake Havasu City. Assim, todos os holofotes estão focados em Gustavo Ribeiro, que chega para defender o título e buscar mais um bom resultado. Enfim, o jovem conta com uma trajetória impressionante, de decepção à campeão.

Foto Destaque: Divulgação/SLS